Arlindo Chinaglia para Gabeira: “você mentiu”

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, desmentiu o deputado Fernando Gabeira (PV/RJ) que andou denegrindo a imagem dos seus colegas ao dizer que o gasto e o número de integrantes da delegação de parlamentares brasileiros que participaram da sessão inaugural do Parlamento do Mercosul foi excessivo. Imediatamente ele foi interrompido por Chinaglia, que exigiu explicações. “Eu tinha a informação de 70 deputados”, disse Gabeira, encolhido diante da bronca pública. “Quem informou vossa excelência mentiu! Espero que não repita a mentira. Exijo respeito e provo que, se vossa excelência afirmou, mentiu”, afirmou indignado o presidente da Câmara.

Tudo isto aconteceu na quarta-feira passada, na sessão em que os deputados discutiam os reajustes salariais para parlamentares, ministros, vice-presidente e presidente da República.

Reclamando que há muito tempo os colegas o acusam de ser demagogo e de só querer aparecer na mídia, Gabeira se complicou ainda mais. O deputado Fernando Ferro (PT-PE) pediu a palavra para informar aos colegas que Gabeira andava espalhando pelos corredores que 90 deputados teriam ido ao Uruguai e que teriam fechado um restaurante para “fazer uma farra”. Indignado, Chinaglia reafirmou: “Mentiu!”. Com o tom de voz de quem foi flagrado, Gabeira recuou: “vamos apurar, senhor presidente”. “Não precisa, você mentiu”, repetiu Chinaglia.

Após esclarecer que viajaram com ele no avião da Força Aérea 18 deputados e cinco funcionários e que a Câmara gastou R$ 45.922,90 com passagens e diárias de dez parlamentares integrantes das comissões mista do Mercosul e de Relações Exteriores, Chinaglia declarou, referindo-se a Gabeira: “quero repelir todos aqueles, que por má-fé ou desonestidade intelectual, tentam, à custa da imagem da Câmara dos Deputados, posar como tendo mais autoridade moral do que nós. Não tem”.

Outra discussão ocorreu quando o líder do PT, Luiz Sérgio (RJ), acusou a oposição de demagogia por não cumprir o acordo de colocar a matéria (dos reajustes) em regime de urgência. “O desgaste da Casa se deve a posturas demagógicas a que estamos assistindo em que o PSDB e o DEM querem colocar nas costas de outros partidos o que os deputados de suas bancadas também querem. Não vamos entrar nesse jogo rasteiro. O PT defende o reajuste, mas não pode aceitar o jogo da demagogia”, discursou o líder petista.

Na hora de votar o requerimento para regime de urgência e que fosse votação nominal, os oposicionistas do ex-PFL e PSDB se declararam contra a prioridade, voltando atrás no acordo feito às vésperas. O PT acusou a oposição de fazer “disputa política”. As bases do PSDB se rebelaram e fizeram com que o líder da bancada, Antonio Carlos Pannunzio (SP), recuasse do recuou e liberasse os deputados a votarem como quisessem argumentando que o partido se “confundira” na orientação anterior.

No final, o requerimento pelo reajuste venceu por 355 votos (incluindo 16 do DEM) a 85. O reajuste de 28,5% para os parlamentares tem como base a correção da inflação dos últimos 4 anos.
Hora do Povo.
Obs. Bem Gabeira deve estar se dando bem o Clodovil ambos gostam de uma ” mentirinha “.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: