Para o corregedor Tuma, depoimento do presidente da Casa foi “correto”

Parlamentares de todos os partidos dão apoio a Renan

Além de ter recebido a solidariedade de inúmeros parlamentares após o seu discurso, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), contou com o apoio de senadores da oposição e da base governista, que elogiaram seu discurso para desmentir o texto publicado na “Veja”. O corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM/SP), disse que irá analisar os documentos, mas “não tenho o direito de duvidar da palavra do Renan”. “Assunto encerrado? Pode ser que não, embora eu espere que sim”, ressaltou.

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse que ficou satisfeito com as explicações. “Ele apresentou provas. É um episódio de natureza pessoal”, afirmou. Para a líder do PT no Senado, Ideli Salvati (SC), o presidente da Casa “deu resposta imediata. Apresentou documentos, coisa que a reportagem da Veja, apesar de a obrigação de apresentar provas ser de quem acusa, não fez. A iniciativa da Veja de criar situações de intranqüilidade se mantém. A revista continua exercendo esse tipo de procedimento inadequado”.

O vice-líder do PSDB, senador Arthur Virgílio, também defendeu Renan e criticou a revista “porque a Veja atacou sem documentos, mas ele apresentou comprovações. Para mim, isso vale”. A mesma opinião foi apresentada pelo senador Antônio Carlos Magalhães (DEM-SP). “Minha primeira impressão foi boa. Não é o caso de Conselho de Ética. Agora, temos que ver se surgem fatos novos ou não”.

O líder da bancada do PMDB, Valdir Raupp (RO), disse que está satisfeito e que o assunto deveria ser encerrado. “O sentimento que eu tenho é que ele conseguiu se explicar. Se todos os senadores se convenceram não há porque reviver o assunto. Eu vou defender que o assunto deve ser enterrado”, disse Raupp. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB/RR), disse que o discurso foi convincente e que “ele esclareceu tudo e mostrou no discurso que fez depósitos em conta bancária, houve desconto em folha de pagamento”.

O presidente do PSDB, Tasso Jereissati (CE), considerou o discurso de Renan “seguro” e o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), afirmou que “ele (Renan) continua a contar com a minha confiança. Confio que os documentos que ele apresentou (no discurso) são verdadeiros”.

O senador Heráclito Fortes (DEM-PI) disse que Renan agiu de forma correta. “Os fatos até o momento são favoráveis ao Renan. Pela humildade, ele reconheceu o erro e mostrou provas documentais”. O fato também foi comentado pelo senador Renato Casagrande (PSB/ES), que disse que Renan “convenceu” e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PTSP), que afirmou que é preciso dar crédito às palavras de Renan. “Ele falou publicamente que a reportagem tratou de questões da sua vida pessoal, o que ele tem todo o direito de rechaçar”. O discurso de Renan foi acompanhado também por aliados da Câmara, como o deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP), o presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), e o líder do partido na Casa, Henrique Alves (RN), além do ministro das Comunicações, o senador licenciado Hélio Costa (PMDB-MG).

Hora do Povo
Obs. Pelo que podemos inferir nos depoimentos , a revista “Veja” da ” Famiglia Civita ” está se desmoralizando cada dia mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: