Submarino nuclear, blindados e caças são decisivos para Defesa

O ministro Waldir Pires considerou ainda a reativação da indústria nacional de defesa, como a Imbel, o desenvolvimento da família de mísseis e a aquisição de radares tridimensionais

O ministro da Defesa, Waldir Pires, anunciou as diretrizes que serão seguidas pelas Forças Armadas em seu programa de reaparelhamento. O anúncio foi feito em reunião do Conselho Militar de Defesa na semana passada. “É evidente que o Brasil precisa estar aparelhado, precisa estar capacitado, precisa estar em condições de dizer ao povo brasileiro que nós temos condições de termos uma nação que cumpra seus deveres com seu destino e com o futuro do seu povo”, afirmou o ministro.

O encontro reuniu os comandantes da Marinha, almirante Júlio Soares de Moura Neto; do Exército, general Enzo Martins Peri; da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, e o chefe do Estado-Maior de Defesa, Cleonilson Nicácio Silva. “A soberania não se delega, se exerce por meio de nossas instituições civis e militares”, disse Waldir Pires. O Conselho de Defesa foi criado no final da década de 90 para assessorar o presidente da República.

SUBMARINO NUCLEAR

No encontro, Waldir Pires destacou que o Programa de Reaparelhamento das três Forças deve levar em conta a importância crescente que o País assume na América do Sul e no cenário mundial. O ministro destacou como prioridade no programa a implantação do projeto do submarino de propulsão nuclear, submarinos convencionais, construção de navios-patrulha oceânicos e fluviais (estes últimos para o patrulhamento da Amazônia), e a compra de aviões de caça considerados de última geração, constante do projeto FX da Aeronáutica.

Além disso, a Defesa considerou prioridade o desenvolvimento nacional de famílias de mísseis, sejam antiaéreos, terra-ar ou mar-ar; a aquisição de radares tridimensionais de defesa aérea e ampliação da frota de helicópteros para transporte e defesa.

Segundo o Ministério, as diretrizes atendem à defesa da Amazônia – tida como prioridade estratégica para o país – assim como à proteção do Atlântico Sul “onde concentra-se grande atividade econômica brasileira, como a produção de 80% do petróleo produzido no país”. A partir deste encontro, o Conselho de Defesa estuda a possibilidade de criação de um Fundo de Reaparelhamento das Forças Armadas como forma de evitar a interrupção do fluxo financeiro das FFAA.

IMBEL

A reativação da indústria nacional de Defesa, como a Imbel (Indústria de Material Bélico), também foi abordada pelo ministro, uma vez que o Brasil pode estar capacitado para suprir as necessidades das FFAA além de fornecer materiais e equipamentos para países da América Latina e outras regiões do mundo. “O Brasil deve fortalecer suas Forças Armadas. Já adotamos uma política de paz e de multilateralismo, sustentada por um poder de dissuasão razoável. O Brasil não pode ser um mero comprador de materiais de defesa, precisamos fortalecer nossa indústria”, afirmou Pires.
Hora do Povo
Rizzolo: Precisamos dar prioridade não só no programa a implantação do projeto do submarino de propulsão nuclear, mas também aos submarinos convencionais, construção de navios-patrulha oceânicos e fluviais (estes últimos para o patrulhamento da Amazônia), e a compra de aviões de caça considerados de última geração, constante do projeto FX da Aeronáutica.

Alem disso, temos também que dar ênfase ao desenvolvimento nacional de famílias de mísseis, sejam antiaéreos, terra-ar ou mar-ar; a aquisição de radares tridimensionais de defesa aérea e ampliação da frota de helicópteros para transporte e defesa.

O Brasil não pode ser um mero comprador de materiais de defesa, precisamos fortalecer nossa indústria bélica, não basta sermos uma super poderosa força de combate de 45.000.000 (quarenta e cinco milhões) de homens, temos que ir além, na defesa de nossa soberania.

Publicado em últimas notícias, Brasil, Esquadra russa, geral, Hugo Chavez e os russos, manobras russas, mundo, navio Pedro o Grande, News, notícias, Política, Principal. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . 11 Comments »

11 Respostas to “Submarino nuclear, blindados e caças são decisivos para Defesa”

  1. pedro Says:

    Venho acompanhando o processo de reaparelhamento das forças armadas que este projeto possa entrar em ação.

  2. Carlos Says:

    Somos ao natural, uma super poderosa força de combate de 45.000.000 (quarenta e cinco milhões) de homens, aptos para a guerra. É suficiente para apavorar qualquer potência de primeiro mundo, mormente em se tratando de um país que jamais foi derrotado. Imagine possíveis inimigos da vizinhança sulamericana. Mas nunca se sabe o que passa pela cabeça de um deformado mental, dirigindo um país com alguma possibilidade de comprar armamentos razoáveis. Temos que ter armas suficientes para que eles tenham a certeza da derrota rápida e humilhante… se tentarem enfrentar o gigante. Lembremos que um novo ´´Solano Lopes“ está atuando na América Latina. Tomara que eu esteja errado… mas se continuar assim… teremos que arrazar a Venezuela… como fizemos no passado com o Paraguay… Isso é profundamente lamentável… Mas a arrogância e a prepotência não deixam outra escolha. Deus permita que não seja necessário… mas se for…

  3. Alexandre Says:

    É preciso que o Brasil pense que daqui a 15 anos o mundo está muito mais preocupado com suas reservas naturais como água, madeira é nisso o Brasil tem de sobra. Precisamos nos modernizar para não sofrer no futuro. As nossas forças armadas precisam ter equipamentos à altura caças de 5ª geração, carros de combate modernos, submarinos nuclear, navios e fragatas de ultima geração, sistemas de mísseis como o astro 2 modernos, helicópteros de ataque, armas mais modernas e uma industria bélica totalmente nacional e capaz de nos suprir com tais armamentos.

  4. Eurpedes Says:

    de fato os paises estão entrando, desde ja em necessidade de combustivel( como petroleo)alguns (agua potavel) e não medem as consequencia para conseguir, sempre alegando qualquer objetivo para toma-lo a força se necessario, nosso presidente precisa reequipar as nossas forças armadas, desde a aeronautica com os mais sofisticados caças ,mas tambem a marinha e o exercito, com navios de guerra e submarinos nucleares, tanques de ultima geração pois a guerra sempre existiu na natureza humana, e so vai terminar quando Cristo vier, enquanto não vir temos que ter segurança com a proteção das nossas forças armadas, que Deus Abençõe o Brasil, e de sabedoria ao nosso Presidente da republica

  5. fernando lima Says:

    concordo com todos os itens acima, mas se tratando de crise pela ÁGUA a coisa fica mais séria.As próximas guerras serão pelo domínio da água, e o brasil será o alvo n. 1 Só teremos soberania se, somente se, O BRASIL FABRICAR UM ARTEFATO NUCLEAR. caso contrário estará perdido no cenário mundial.

  6. Andre Says:

    Por mais importante que a força aeronautica seja, discordo pela colocação primordial do caro Eurpedes e Alexandre,porque a maior e mais poderosa força de dissuasão que existe é o poderoso submarino SSBN, portanto primeiro deve se pensar em navios sobretudo subs. Só um submarino nuclear para enfrentar um submarino nuclear embora as aeronaves sejam uma grande ameaça a eles.
    Como a constituição brasileira proibe bombas nucleares (sou contra este armamento), pelo menos um sub e porta-aviões com esta tecnologia ja é sinônimo de respeito.
    É isso ai Fernando
    Boa sorte Brasil!!!

  7. alfredo Says:

    sim acorda brasil precisamos de:militares profisionais bem pagos mais forças especiais,unificaçao das policias estaduais policia federal de fronteira ,guarda nacional do exercito para atuar com poder de policia assim como guarda costeira da marinha com os mesmos poderes.a abin tem que funcionar 100 pór cento correta e sem medo somos gigantes e serremos ricos ate a cia ja vez estudos sobre isso.com litoral imenso e fronteiras secas jogadas ao destino esta na hora de investir em helicopteros pesados de transporte de tropas de ataque e observaçao.aforça de fuzileiros navais tem que ser toda ela forças espeçiais e efetivo triplicado a amazonia e gigante assim como o pantanal.a marinha esta agonizando por tecnologia porta avioes e ou porta helicopteros e submarinos ambos de propulçao e com armas nucleares.aforça aerea precisa de caças bombardeiros de longo alcance para dominar o atlantico sul hoje so chegamos ao caribe com reservas e partes do centro sul da africa.o projeto astros assustou ate americanos na guerra do golfo dos anos 90 temos tecnologia para fazer nossos blindados avioes e helicopteros .necessitamos de mais:paraquedistas fuzileiros navais fuzileiros de montanha combatentes de selva esta ai um dos caminhos para a integraçao indigena .avioes helicopterros navios barcos patrulha e acima de tudo inteligencia militar e policial para manter nossa soberrania e paz nacional e destruir o crime organizado terrorrista acorda brasil chega de corrupçao podemos ser ricos vamos ser mas nao sem proteçao com armas seja comtra novos solanos lopes ou grandes potencias.brasil acima de tudo.o povo brasileiro quer ser um verdadeiro cidadao e receber de volta os altos impostos que pagamos.por favor responda abraços.

    Muito bem, concordo com vc, companheiro Alfredo !
    Fernando Rizzolo

  8. Carlos Lacerda Says:

    Precisamos de empregos….que venham as fábricas de armas…fábricas de qualquer coisa…

    Boa sorte Brasil…

    Carlos.

  9. julio cesar Says:

    o fernando lima esta certo…..
    sem armas NUCLEARES NAO SEREMOS NADA APENAS SEREMOS ALVOS.
    na minha opinião ter armas atomicas nao quer dizer que seremos bandidos mas as usaremos se precizo for para nossa defesa…LULA ACORDE E SEJA PATRIOTA.

  10. Marcos de Souza Says:

    Brava Brava Gente Brasileira

    Boa noite,

    Não tenho formação militar, mas sei que se eu deixar minha porta aberta certamente alguém tentará adentra-la se ele tiver a certeza de que não existe obstáculo para impedi-lo.

    O Brasil é o país mais rico do mundo – tem tudo, tudo em grandes quantidades (nas mãos de poucos é verdade, mas temos)…

    Tamanha riqueza deve ser revertida em benefício dos seus verdadeiros donos – os brasileiros, a Gente do Brasil…

    Acredito que se o Brasil detem a tecnologia para fabricar uma bomba atômica que faça agora… Façam os testes agora e já… Que o mundo todo vai calar… e aí não terão mais razões para ficarem ditando as regras … testem agora várias vezes seguidas…. Mostre o temos e o que somos capazes… Não estou querendo dizer que seja necessário usa-las mais que demonstrem a todos que somos uma grande nação de gente boa, honesta, trabalhadora, mas acima de tudo somos uma família (com todos os seus problemas) e que na hora que nossa unidade for questionada estaremos lá… como diz o nosso Hino Nacional “ou deixar a pátria livre ou morrer pelo Brasil”

    Se já fomos capazes de fabricar o ASTROS II, OSORIO, AMX, ALX… façamos mais e melhor… Não para exportar e alimentar a carnificina mundo a fora, mas para nossa proteção, para ficar de prontidão, e, quando for preciso, teremos como nos defender. Se não precisar melhor, mas não podemos deixar nossas portas abertas. Temos que abri-la pra todos que queiram entrar… todos que queiram ficar e compartilhar de nossa riqueza… de nossa grandeza. Assim, seremos sempre humildes mas jamais seremos humilhados.

    NOS SOMOS OS MELHORES… BASTA OBSERVAR MUNDO A FORA QUEM SOMOS…. O FAZEMOS… OBSERVEM OS FEITOS OS GRANDES INVENTOS (muitas vezes não recebemos os méritos, mas nos bastidores, podem verificar, estamos lá em todas as partes… é só chama-los e estarão do nosso lado a todo instante onde que que estejam). Muito Obrigado!

  11. Gilberto Nobre Says:

    Amigos, toda esta discussão é interessante e válida, concordo com quase tudo que foi dito aqui, contudo, entendo que mais importante que possuir armas convencionais ou nucleares é a possibilidade de construí-las, é possuir a tecnologia e capacidade de fabricação em grande escala se preciso for, isto sim é decisivo e primordial para um
    País. Basta analisarmos a História e teremos um exemplo claro, durante a Segunda Guerra Mundial se os ingleses e americanos não tivessem a capacidade de produção de armamentos que tiveram os nazistas os teriam engolido facilmente. A guerra do futuro não será diferente podem estar certos. Abraço a todos e viva o BRASIL !


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: