Dirigente sindical Gloria La Riva denuncia: “nos EUA 80 milhões de pessoas não têm seguro saúde”

Gloria La Riva, dirigente sindical norte-americana do setor gráfico, denunciou na segunda-feira, dia 11, que mais de 80 milhões de pessoas carecem de seguro de saúde no país.

Nos Estados Unidos, prevalece o modelo de assistência privada à saúde. Os planos privados cobrem a população norte-americana que está com emprego registrado mas, mesmo assim, tem piorado tanto nos últimos anos que em regiões inteiras do país, o seguro saúde é só pró-forma, denunciou Gloria.

“Hoje, existem mais cidadãos sem cobertura de saúde do que em qualquer momento posterior aos anos 60, e outros milhões de pessoas descobrem, ao adoecer, que seus seguros deixam muito a desejar”, assinalou. Como disse o cineasta Michael Moore, nos Estados Unidos “o setor de seguros pratica uma fraude sistemática para otimizar os lucros de seus acionistas, negando cobertura aos pacientes, a pesar de que eles não tem outra alternativa”.

A sindicalista revelou que o país mais rico do mundo só possui 135 hospitais públicos. “Pouco tempo atrás fechou suas portas o único centro deste tipo existente em Washington por falta de verbas”, relatou.

Referindo-se à pequena repercussão que este assunto tem nos meios de imprensa dos EUA, Gloria disse que “as grandes redes de televisão e os jornais são porta-vozes das multinacionais. Eles não falam dos assuntos que interessam à população, falam o que interessa ao Império. Eis ai um exemplo da ‘liberdade de imprensa’ no nosso país”.

“O insaciável apetite do Pentágono exige que sejam desviados fundos de programas públicos como Segurança Social e Medicare para jogar recursos na guerra. Bush planeja a eliminação total de 141 programas. Os cortes propostos no ano fiscal de 2007 terão impactos sérios sobre o Medicare, e o Medicaid, (para os inválidos e maiores de 65 anos e para os mais pobres), sobre apoios para crianças pobres e uma multidão de programas envolvendo trabalhadores”, acrescentou

La Riva, presente no 5° Congresso Internacional Cultura e Desenvolvimento, que se realizou em Havana no final de semana passado, sublinhou em entrevista a agência Prensa Latina que a cifra dada por Michael Moore em seu filme Sicko, de 50 milhões de norte-americanos sem seguro público de saúde, está subestimada.

“Há pouco se publicou um estudo comparativo sobre os dois últimos anos em matéria de saúde e concluiu-se que 80 milhões de norte-americanos não têm seguro médico”, assegurou, mostrando que “existe uma importante quantidade de pessoas que é vítima de um desemprego continuado, e nesse transcurso de tempo não tem cobertura de saúde”.

Hora do Povo

Rizzolo: Mas é aquilo que eu tenho dito toda semana, belo modelo esse, e o pior o Brasil, o país dos papagaios copiou esse sistema criando aqui os ” Comerciantes da Saúde ” aqueles que querem ” ganhar dinheiro ” a custa das doenças , da miséria, e não é culpa desses empresários não , esses são apenas oportunistas que viram uma oportunidade de ganhar, a culpa é desse neoliberalismo instituído na época do Collor e ” coroado” pelo FHC, naquela privataria toda , que sucateou toda sáude pública fazendo o brasileiro ainda mais refém desses planos.

Não precisa ter muita imaginação é só se exemplar no modelo europeu de saúde, já que Cuba os reacionários não gostam como exemplo. E tem mais, precisamos de médicos, muitos médicos, mais escolas de Medicina, e menos corporativismo , se não temos o suficiente, podemos traze-los de Cuba, ou os corprativistas vão dizer ” Opa ! esse mercado aqui é nosso ! ” ” Aqui, não !”

E eu digo o seguinte, o que importa é o povo brasileiro com médico , saúde pública , e civismo.

Publicado em Política. 1 Comment »

Uma resposta to “Dirigente sindical Gloria La Riva denuncia: “nos EUA 80 milhões de pessoas não têm seguro saúde””

  1. antónio sousa Says:

    O problema está no neoliberalismo reinante.
    É necessário e urgente pôr fim a esta forma de gestão da coisa publica que os governantes nos querem impingir.
    Querem acabar com a Estado providencia que tanto deu a Europa do pós guerra e que a tornou num modelo para o mundo.
    Abaixo a capitalismo selvagem. Por uma EUROPA DOS POVOS contra as grandes corporações financeiras.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: