Ensino em SP pede socorro

Vai de mal a pior a educação na capital paulista: faltam uniformes escolares para novecentas mil crianças, existem problemas na distribuição de leite, na segurança, as escolas de lata ainda persistem, diferente do prometido, e há déficit de vagas nas creches.

A secretaria municipal de educação admitiu ao Jornal da Tarde a triste situação a qual estão submetidos os alunos do município.

A reportagem do JT, que também ecoou no Estadão, mostra que nem de longe o prefeito Gilberto Kassab está cumprindo os compromissos assumidos de privilegiar a educação. Para justificar o atraso na entrega dos uniformes, o secretário Alexandre Schneider culpou os recursos, que considera “abusivos”, movidos pelo Tribunal de Contas do Município e por empresas que se julgam prejudicadas no processo de licitação.

A secretaria municipal também culpa os fornecedores pelo calote na cota mensal de leite distribuído. são mais de um milhão de crianças prejudicadas, sendo duzentas mil apenas na zona norte. Aprender sob calor digno de sauna no Verão e frio intenso no Inverno ainda é realidade para mil e quinhentas crianças que estudam nas “escolas de latinha”, que perduram graças ao não cumprimento de outro compromisso assumido pelo governo municipal.

Outro problema está no desempenho do ensino. Estimativa da própria secretaria aponta que, em 2005, cerca de um terço dos estudantes na 3ª série ainda não estavam alfabetizados, ainda que o secretário aponte que este número recuou para 15 por cento.

Outros problemas crônicos ainda são identificados, como a falta de segurança nas escolas, devido à incapacidade de a Guarda Civil Metropolitana resguardar toda a rede. A resposta do governo não é aumentar o efetivo da GCM e seus recursos materiais, mas contratar vigilância privada, terceirizando a obrigação de zelar pelos próprios municipais. Muitos alunos ainda estão sujeitos a estudar em escolas depedradas ou em péssima situação de conservação. E há o déficit de vagas em creches , estimado em noventa mil.

O prefeito tenta passar responsabilidades às gestões anteriores, alegando que a situação da educação era pior. Os fatos presentes na reportagem falam por si e a educação pública municipal precisa de socorro.

do Site do PC do B

Rizzolo: E desde quando o PSDB se preocupou com políticas voltadas à população de baixa renda, agora o que eles gostam mesmo é de ” terceirizar “, é arrumar um jeito de passar alguma coisa pra iniciativa privada, podem observar é sempre a mesma cartilha neoliberal, é o descaso com os deveres do Estado, é o Estado mínimo, desde o ensino básico até as Universidades Públicas, veja o Serra, quanto a educação municipal a falta de sensibilidade nas coisas públicas salta aos olhos, deixar mil e quinhentas crianças pobres que estudam nas “escolas de latinha”, expostas ao frio intenso no Inverno é uma desumanidade sem tamanho, novecentas mil crianças sem uniforme ?

Agora , a elite paulistana que compra na Daslu, que frequenta o Shopping Iguatemi, que toma vinho francês na lareira, acha que o Kassab ” não é tão ruim assim, agora ele está mais calmo “, ” afinal ele fez uma limpeza visual na cidade, tirando os anúncios, não é ? ”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: