Fiesp responsabiliza EUA e UE pelo encerramento da negociações do G-4

“Sem concessões recíprocas, não pode haver acordo. Os setores industrial e agroindustrial brasileiros não aceitarão um simulacro como resultado de pouca disposição até agora demonstrada pelos Estados Unidos e pela União Européia, em concluir a Rodada de Doha”, afirmou Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), comentando o encerramento da reunião de ministros da área de comércio dos países do G-4, realizada na Alemanha.

Skaf considerou como correta a posição do governo brasileiro nas negociações. “A conclusão de um acordo equilibrado e ambicioso da Rodada de Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC), é fundamental para o Brasil e se constitui em prioridade para os interesses da sociedade em nosso país”, disse.“Estamos confiantes num possível resultado positivo na mesa de negociações’, disse o presidente da Fiesp.

Hora do Povo

Rizzolo: Fica claro que o Brasil tem se colocado numa posição firme, e o posicionamento da Fiesp nessa questão demonstra o endosso e a confiança do empresariado paulista nas conduções das negociações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: