Americana é detida na Bolívia ao entrar no país com 500 balas calibre 45

O presidente da Bolívia, Evo Morales, denunciou no último sábado, dia 30, a “intromissão e os atos de provocação” dos EUA à Bolívia, após a detenção da norte-americana Donna Thin, que pretendia entrar no país com 500 balas de calibre 45.

“Quero comentar algumas agressões, imposições ou intromissões estrangeiras. Não se entende para que a embaixada estadunidense em La Paz traz balas ao país, ai está o terrorismo”, afirmou o presidente boliviano.

De acordo com as declarações de Donna Thin, as munições haviam sido solicitadas pelo chefe do Comando de Segurança da Embaixada dos EUA na Bolívia, James Campbell, a quem o presidente boliviano intimou a explicar o fato. A embaixada qualificou o ato como um “erro inocente” e “administrativo”.

“Vocês tem que saber o que está acontecendo na Bolívia, por isso digo que sinto que existem agressões internas e externas”, afirmou o presidente dirigindo-se à população de Turco, na região dos Andes. Em seguida questionou, “para que serão as balas? (…) Alguém não quer comprá-las na Bolívia”.

Segundo Morales, “alguns países” não querem que a Bolívia saia da sua condição de “pobre e mendigo”.
Hora do Povo

Rizzolo: Estranha essa história, provavelmente são 500 balas que eles pegaram e as que passaram desapercebidas ? Preocupante, hein !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: