Um dado assustador

A matéria da Folha de hoje – “Por hora, 7 jovens entram nas prisões do país” (só para assinantes), que é também a manchete da edição de hoje do jornal paulista, revela dados do Ministério da Justiça, incluídos na versão final do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), mostrando que, a cada hora, pelo menos sete jovens entre 18 e 29 anos ingressam no sistema prisional brasileiro. O ritmo de entrada de jovens na prisão (68,4 mil/ano) é 58% superior ao de saída (43,2 mil jovens/ano). Isso significa que 187 jovens entram a cada dia em unidades prisionais, contra 118 que deixam o sistema.

Relativos aos últimos 12 meses, os números inéditos do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça integram uma versão do Pronasci, conhecido informalmente como “PAC da Segurança”, que será apresentada hoje pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, ao presidente Lula. O lançamento oficial está marcado para 1º de agosto.

O objetivo do programa é integrar ações de segurança com políticas sociais. As cerca de 40 ações do programa terão um custo extra ao governo federal de R$ 1 bilhão ao ano.

O foco inicial de atuação será em 11 regiões metropolitanas e, em cada uma delas, a meta é construir um presídio específico para jovens. Dos 240 mil jovens presos no país, 65% (160 mil) estão nessas 11 capitais e entornos (Alagoas, Minas Gerais, Espírito Santo, Pernambuco, Bahia, Pará, Paraná, Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul), escolhidos pelo governo federal com base na quantidade de vítimas de homicídios.
enviada por Zé Dirceu

Rizzolo: O problema principal dessa questão é a falta de oportunidade que impera no Brasil paraíso da especulção financeira, o Brasil precisa criar 4 milhões de emprego por ano, e não cria, hoje o modelo brasileiro privilegia o capital especulativo internacional, deixando de gerar empregos para a massa de jovem de ingressa no mercado de trabalho. O desespero para fazer superávit primário , as ainda tímidas medidas sociais, fazem com que os jovens nessa faixa etária se envolvam com drogas e com o ilícito. A dificuldade com o primeiro emprego, a falta de perspectiva, o abandono cultural fazem com que esses dados nos assuste. O governo Lula tem se esforçado para avançar no social, como o Pronasci, mas ainda é pouco em face à demanda de emprego ,temos que implementar principalmente uma política voltada ao primeiro emprego. De nada adianta integrar ações de segurança só no aspecto social não há investimento, e para ter dinheiro para investimento, há necessidade de envolver aspectos econômicos de geração de emprego que esbarram no Banco Central dominado pela elite de banqueiros que insistem nas altas taxas de juros. Coitado do jovem brasileiro ! Não existe pior decepção ao jovem do que descobrir que seu país não lhe oferece nem o primeiro emprego, e quando o consegue, é o inicio de uma longa jornada de exploração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: