Patah: “UGT nasce para ser voz forte e de luta pelo Brasil”

p4-patah1.jpg

Presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Ricardo Patah afirma que Congresso de fundação da União Geral dos Trabalhadores – que unificará CGT, CAT e SDS – é marco de unidade pelo desenvolvimento e direitos sociais

“A União Geral dos Trabalhadores nascerá sob o signo da esperança, da inclusão social, do combate à precarização das relações de trabalho , para ser uma voz forte e de luta pelo desenvolvimento do Brasil, por direitos e geração de emprego e renda”, afirmou o presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Ricardo Patah, candidato à presidência da UGT. A nova central unificará a Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), Social Democracia Sindical (SDS) e Central Autônoma dos Trabalhadores (CAT). O Congresso de fundação iniciou quinta-feira e vai até sábado, no Anhembi, na capital paulista.

“Nosso compromisso é com o desenvolvimento, com a garantia de direitos, contra essa globalização sem limite e danosa ao mercado de trabalho. Defendemos a solidariedade e a unidade, pois é assim que os trabalhadores vão avançar. O divisionismo e o desmembramento apenas enfraquecem a luta. É somando forças que vamos ampliar a mobilização por um Brasil soberano e livre da especulação”, acrescentou.

Conforme Patah, a UGT quer “quebrar paradigmas” e influenciar na formulação de políticas públicas, dando prioridade à inclusão, “buscando desenvolver as estruturas do Estado para fortalecer a educação e a qualificação dos trabalhadores, ampliando os investimentos com medidas como a desoneração da folha de pagamento”. Na avaliação do sindicalista, “é inadmissível uma sociedade em que a quantidade dos excluídos ultrapassa a de incluídos, em que somente 130 mil pessoas detém a metade do Produto Interno Bruto, numa brutal concentração de renda, que precisa urgentemente ser melhor distribuída”.

O Sindicato comandado por Ricardo Patah foi o primeiro no Brasil a conquistar a inclusão social de negros e pessoas com deficiência, assegurando cotas na Convenção Coletiva de Trabalho, o que tem contribuído para combater a discriminação racial no comércio.
Hora do Povo

Rizzolo: Ricardo Patah é um grandes expoentes do sindicalismo moderno brasileiro, sua preocupação com social é a base de sua visão de sindicalista no comando da União Geral do Trabalhadores, como diz Patah :a “UGT nasce para ser voz forte e de luta pelo Brasil”, a UGT, unificará CGT, CAT e SDS .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: