Dow Chemical é processada nos Estados Unidos por danos à saúde de trabalhadores na América Central

As multinacionais norte-americanas, Son Dow Che-mical Co, Amvac Chemical Corp. e Dole Fresh Fruit Co., irão ao banco dos réus nos EUA acusadas de ter exposto trabalhadores rurais, de diferentes países da América Central, ao pesticida DBCP.

Na primeira fase do julgamento será ouvida a primeira de cinco demandas contra as empresas, apresentada por 5 mil trabalhadores agrícolas da Nicarágua, Guatemala, Honduras, Costa Rica e Panamá.

Segundo especialistas legais, o caso é altamente significativo, pois, pela primeira vez, multinacionais serão processadas dentro dos EUA por crimes cometidos em outros países.

Alejandro Miguel Garro, professor de Direito Comparado da Universidade de Columbia, nos EUA, destacou em entrevista a BBC que “pela primeira vez um juiz norte-americano aceitou a competência para julgar uma causa, na qual os requerentes são estrangeiros, por um feito ilícito de uma empresa dos EUA ocorrido fora do país”.

Miguel Garro enfatizou ainda que “o caso poderia estabelecer um precedente para que os trabalhadores de países pobres possam processar a companhias multinacionais nas suas nações sede”.

Os trabalhadores afirmam ter se tornado estéreis por terem sido expostos ao pesticida durante os anos 70.

O DBCP (dibromocloro-propano) foi utilizado durante os anos 60 e 70 no combate a nematóides, vermes que se alimentam das raízes das bananeiras.

Segundo os requerentes, os fabricantes do pesticida tinham conhecimento dos efeitos que a substancia tóxica causava desde os anos 50. A petição acrescenta que os cientistas empregados pelas multinacionais observaram animais expostos à toxina apresentaram atrofiamento nos testículos.

De acordo com a petição, o DBCP contaminou o abastecimento de água. O documento afirma que foi permitido aos trabalhadores beber a água contaminada e banhar-se nela.
Hora do Povo

Rizzolo: Não há dúvida que isso abre um precedente para que multinacionais que sangram países estrangeiros alem de desrespeitar e desprezar a saúde do trabalhador nesses países, possam ser responsabilizadas. Pela primeira vez, multinacionais serão processadas dentro dos EUA por crimes cometidos em outros países, isso é uma boa notícia.

Somando ao fato da preocupação pela sociedade americana e européia em relação à balela da “globalização ” isso já é um avanço; observe que dentro dos próprios países imperialistas a população já está se conscientizando de que viver sem culpa pela míseria e fome dos países emergentes que são sim explorados pelas multinacionais e capital internacional é altamente ” ecológico ” e correto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: