Kirchner repudia o muro que EUA constrói na fronteira com México

p6-kirchner1.jpg

“Esse indigno muro é uma afronta aos povos do mundo”, denunciou o presidente argentino ao discursar, dia 31, perante o Senado do México

Em visita oficial ao México, o presidente argentino, Néstor Kirchner, expressou na terça-feira, dia 31 de julho, seu repúdio à construção do “indigno muro” que o governo dos Estados Unidos decidiu construir na fronteira com o país, para impedir o ingresso de trabalhadores imigrantes.

Kirchner afirmou que a construção desse muro é “uma afronta contra todos os povos do mundo”, que fere “direitos essenciais do ser humano”. “Como militante político, não como presidente, e em nome da Nação Argentina, quero deixar claro o repúdio do meu povo, de quem vos fala e daqueles que me acompanham, à construção do indigno muro na fronteira entre a irmã nação mexicana e a nação dos Estados Unidos”, ressaltou.

Kirchner, em sua visita ao Senado, perante os parlamentares mexicanos, marcou, sob intensos aplausos, a sua posição de rejeição à construção de um muro de 1126 quilômetros, em vários trechos da fronteira com o México, idealizado pelo governo de George Bush. O projeto começou a tomar forma definitiva no final do ano passado, quando o Congresso norte-americano aprovou o financiamento da lei de segurança interna.

O governo de Felipe Calderón, já questionado pela fraude ocorrida na eleição presidencial, e com a sociedade mexicana revoltada com a barreira a ser instalada na sua fronteira exatamente por aqueles que se arvoram a dar aulas de ‘democracia’ para o mundo inteiro; foi forçado a se opor à medida.

CRISTINA

Nestor Kirchner, acompanhado pela sua esposa, Cristina Fernández, candidata à presidência do país, destacou que a Argentina condena a discriminação e o racismo e é “uma Nação comprometida com a integração”.

“Rogamos para que aqueles que estão construindo esse muro vergonhoso reconsiderem e entendam que o mundo tem que marchar por outros caminhos: o da paz, conciliação, convergência, o respeito à diversidade e às nações do mundo”, disse o mandatário argentino.

Advertiu que “por mais poder que se tenha, nunca se pode ir contra os direitos essenciais, próprios das Nações e dos seres humanos que as integram”.

INTEGRAÇÃO

O presidente Kirchner destacou que “somos uma nação e um governo comprometidos com a integração da nossa América do Sul. Acreditamos na Pátria grande. Trabalhamos forte para a aproximação do México, sua inserção na região latino-americana conjuntamente com todos os povos da América do Sul. Sei que vamos conseguí-lo e vamos escrever a etapa grande de nossa história com coragem, decisão e sem ter velhos preconceitos que tendem muitas vezes a castrar a possibilidade de construir alternativas que permitam materializar projetos progressistas, soberanos e libertários”

Kirchner agradeceu – como o tinha feito em seu primeiro dia de visita no encontro com Felipe Calderón – ao povo mexicano por ter “acolhido e aberto suas portas a milhares de exilados” durante o período da ditadura que infelicitou o país.

O presidente da Comissão Permanente do Senado, Manlio Beltrones, do PRI, disse que “sua presença no nosso país enaltece esta tradição libertária e progressista latino-americana. Acompanhamos e compreendemos o significado que para seu governo e para o povo argentino constitui o esforço pela recuperação econômica com independência e dignidade, sem prejuízo da democracia e a liberdade”.

“Nem a Argentina, nem o México podem aceitar que seu destino se decida fora de suas fronteiras. Por isso devemos avançar pelo caminho latino-americano, com visão progressista, nos libertando da dependência que retarda a nossa marcha”, concluiu.

SUSANA SANTOS
Hora do Povo
Rizzolo: Realmente esse muro é uma vergonha, na verdade denota o a essência do ” muro mental preconceituoso” enraizado na elite americana, esse mesmo muro mental é que tenta isolar os países da América Latina, é a superioridade econômica que procura de todas as formas não perder seu privilégio, utilizando-se de todos os meios. No caso em questão , o muro é uma forma emblemática de segregar o povo mexicano, não culpo o povo americano por isso até porque são vítimas da mídia controlada, e estão sob estado de dormência, são manipulados.

O piro muro é o muro que não se vê , que não se toca, mas está separando pessoas, gerando conflito, é o muro da indiferença, o muro que separa pessoas ricas e poderosas dos pobres e desvalidos e esse muro está sendo construído no Brasil por uma elite perversa , que de todo modo tenta derrubar um operário que sempre lutou para que não haja dois Brasis, o da opulência e da riqueza e outro da miséria, da falta de oportunidade, do abandono.

Decisão de construir aeroporto em SP está mantida

O governo federal “não recuou um milímetro na decisão de construir um terceiro aeroporto” em São Paulo, afirmou a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, nesta terça-feira, em Cuiabá. A ministra estava se referindo às declarações do governador José Serra, que disse que a construção de um novo aeroporto é inviável e defendeu a ampliação dos aeroportos que já existem em São Paulo.

“Esta decisão está mantida pelo Conac, até porque se queremos e sabemos que esse país vai crescer a taxas significativas, vamos ter uma demanda sobre a malha aeroportuária muito acentuada”, declarou Dilma, afirmando que a Resolução 006 do Conselho de Aviação Civil (Conac) está mantida. A resolução prevê duas medidas. “A primeira decisão é relativa a readequação e ampliação de aeroportos, ordem dada à Infraero. Outra ordem, dada para Aeronáutica e para a Agência da Aviação Civil (Anac), é para estudos e levantamento locacional do sítio para um novo aeroporto”, explicou.

A ministra enfatizou que o governo vem se empenhando para que as questões referentes aos aeroportos sejam encaradas por todos os aspectos. “Não é possível tornar iguais soluções diferentes. A solução de expansão de Guarulhos, de Viracopos e de Jundiaí é uma solução de curto prazo, considerando aí o horizonte do nosso mandato. A solução para um outro aeroporto é de mais médio prazo. Num governo você providencia as duas soluções. No Brasil há a tendência que se olhe o curto prazo e quando isso acontece não se tem condições de planejar o País, de tomar providências hoje para que governos futuros tenham instrumentais para execução das obras. Ao longo tempo o Brasil perdeu a capacidade de planejar” declarou Dilma.

Dilma observou que “não é possível achar que se providencie outro aeroporto da noite para o dia” e acrescentou que os 90 dias anunciados pelo presidente Lula para apresentação dos locais em estudo estão mantidos.

Hora do Povo

Rizzolo: É claro que ao contrário do que a mídia propagava o governo jamais deixou de pensar no novo aeroporto, alem disso , é claro, de ampliar os já existentes. Não há como manter o tráfego aéreo no ritmo que vinha se utilizando em Congonhas, a ampliação dos demais é de suma importância, o que não podemos é ficar à mercê de influências dos barões da aviação, dos aerocratas, que antes de ver as condições técnicas do aeroporto enxergam o balanço de suas empresas, desprezando a questão segurança, e cada vez mais lotando aviões e promovendo voos em grande quantidade como se fosse linha de montagem, num aeroporto no meio da cidade, que para eles é cômodo , bem localizado, resultando isso em lucro operacional.

Agora querer dar palpite as Companhias Aéreas adoram, até disseram que iam aumentar as passagens se diminuissem os voos. Vc viu que eles não admitem ter prejuízo. Ao que parece o que eles não gostam é de fazer manutenção nos aviões, porque ao que tudo indica a culpa não era do Lula como a mídia dizia, e sim da TAM, a Companhia Aérea que deu mais lucro no mundo , segundo relátorio americano. Uma verdadeira falta de vergonha !

“Cansei” informa que uniforme da passeata está à venda na Daslu

Depois do ex-governador Cláudio Lembo, do ex-ministro Delfim Netto (“o país está cansado do paulistério”), de algumas dezenas de personalidades, publicistas e cidadãos, quase não é necessário voltar a falar nas dondocas e peralvilhos que, com alguns picaretas improdutivos, um pateta que aluga tempo na televisão, mais alguns outros vagabundos e um presidente seccional da OAB que foi espinafrado pelos colegas de entidade, fundaram o “Cansei”, movimento apolítico cujo objetivo é derrubar o governo (no momento está convocando uma patuscada intitulada “Passeata da Grande Vaia Fora Lula”). O porta-voz do movimento é João Dória Jr., um sub-Athayde Patrese – aquele do “Ricos & Famosos”, que vivia repetindo que a alimária que apresentava era “simplesmente um luxo”. Já o publicitário do “Cansei” é o carnavalesco de Fernando Henrique, Nizan Guanaes, cansado de apanhar em eleições.

Mas o fenômeno que requer ainda alguma explicação é que a própria mídia golpista pulou fora. Até a “Veja” não quer mais saber dos cansados, exceto um chihuahua e um bichon (logo essa raça canina!) que o Civita abrigou no seu canil, quer dizer, na redação.

O motivo é que essa mídia é golpista mas não é totalmente idiota. Não quer aparecer, publicamente, patrocinando um magote de mentecaptos que resolveram escrever na testa o rótulo “golpista”, confirmando tudo o que se tem dito sobre ela. Além disso, convenhamos, trata-se de um bando de abestados sem nenhuma força para realizar seus declarados intentos e tendo por massa algumas mal-amadas uniformizadas para a guerra com peles de ocelot (a observação é de Mino Carta; ocelot é como grã-fino, sempre meio fresco, chama a jaguatirica e seus parentes).

É bandeira demais. Até os barões da mídia golpista e seus áulicos perceberam que, além de tirar as últimas dúvidas sobre o que eles são, o endinheirado grupo de arruaceiros iria lançá-la nas chamas do ridículo eterno – onde Satanás costuma, de vez em quando, dar uma espetada no traseiro de seus discípulos mais incompetentes.

Hora do Povo

Rizzolo: Como eu já disse tudo o que tinha pra dizer sobre essa besteira de ” Cansei” agor só me resta rir e me divertir um pouco, essa ultima parte do artigo do HP achei excelente: ” É bandeira demais. Até os barões da mídia golpista e seus áulicos perceberam que, além de tirar as últimas dúvidas sobre o que eles são, o endinheirado grupo de arruaceiros iria lançá-la nas chamas do ridículo eterno – onde Satanás costuma, de vez em quando, dar uma espetada no traseiro de seus discípulos mais incompetentes.” Ou seja , até os barões da mídia já ” sacaram a fria ” . ( risos..)

Deputado interpela D’Urso por atrelar OAB-São Paulo a movimento exótico

O deputado estadual Rui Falcão (PT/SP) interpelou o presidente da OAB de São Paulo, Luís Flávio D’Urso, para que ele explique o atrelamento da entidade que preside ao movimento golpista “Cansei”. A intenção do deputado, que também é advogado, é colher subsídios para uma eventual ação popular contra D’Urso por utilizar privadamente a entidade.

Na interpelação, Rui Falcão quer saber do presidente da OAB, que tem 15 dias para responder:

“1) Quais as peças publicitárias compõem toda a campanha (incluir cópia do material)? Qual o conteúdo dessas peças? Qual o critério de escolha sobre o conteúdo da campanha?

2) Existe na campanha pontos que atestem os problemas específicos do Estado de São Paulo e da Capital, tais como, falta de saúde pública, transportes públicos, educação, trânsito, segurança pública?

3) Quais as pessoas físicas e jurídicas que participam da campanha e quais trabalharam diretamente na confecção da campanha? Existe contrato entre a OAB/SP e as empresas e pessoas físicas relacionadas? Se existe contrato, qual a espécie?

4) A OAB/SP arcará com algum tipo de gasto financeiro na realização e divulgação da campanha?

5) A página da OAB/SP na internet é mantida por dinheiro proveniente do pagamento de anuidade dos associados? O espaço destinado à campanha “Cansei” na internet é financiado pela própria OAB? Houve consulta dos associados para disposição do espaço na página para a campanha?”
Hora do Povo

Rizzolo: São perguntas pertinentes até para que os 250.000 advogados paulistas saibam desse absurdo.

Publicado em Política. 1 Comment »

“Quem acha que vai me vencer na rua pode tirar seu cavalo da chuva”

p3-lula.jpg

OAB-RJ esclarece que fricote dos abastados é “golpista e estreito”

Lula aponta “insanidade e imbecilidade” de golpistas

“Com democracia não se brinca, o que vem depois dela é sempre muito pior”, alertou o presidente durante seu discurso em Cuiabá

O presidente Lula anunciou na segunda-feira, em viagem a Cuiabá, a liberação de R$ 574,5 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para obras de saneamento e urbanização de municípios mato-grossenses. Ele esteve também em Campo Grande onde anunciou investimentos no Mato Grosso do Sul. Segundo Lula, “acabou o tempo em que os recursos eram retidos sob os mais variados pretextos para fazer superávit primário”.

Ele disse que “o troféu que o nosso governo poderá levantar daqui a alguns anos com essas obras nas periferias das cidades será ver uma criança de 5 ou 6 anos brincando, e a gente poder dizer: graças a Deus, essa criança não pegou uma verminose, essa criança não está contaminada por nenhuma doença adquirida por conta da falta de saneamento básico”.

RUA

Durante as solenidades, em Cuiabá e Campo Grande, que contaram com a presença de governadores, prefeitos, lideranças políticas e populares, além de ministros, o presidente aproveitou para mandar um recado a alguns setores da elite paulista, em sua maior parte residente nos Jardins que, insuflada pela mídia golpista, andou nos últimos dias dando pitis contra o governo. “Quem achar que pode me vencer na rua, pode tirar o cavalo da chuva, porque de rua eu entendo e entendo muito”, advertiu.

Em relação aos arremedos udenistas dos milionários que andam se dizendo “cansados” da prioridade ao povo adotada pelo governo Lula, ele destacou a necessidade de que esses grupos de privilegiados da sociedade respeitem a democracia e o voto popular. “A única coisa que eu quero dizer, e todo mundo aqui sabe, é que com a democracia não se brinca, o que vem depois dela é sempre muito pior”, alertou. “E eles têm que pensar nisso”.

“Essa gente que não pensa assim”, disse, “fez a Marcha com Deus pela Liberdade em 1964, que resultou no golpe militar”. “Essa gente que não pensa assim levou Getúlio Vargas ao suicídio”, prosseguiu. “Essa gente que não pensa assim levou o João Goulart a renunciar; essa gente que não pensa assim ficou contente com 23 anos de regime militar e está incomodada com a democracia”, assinalou Lula, lembrando que “a democracia pressupõe o pobre ter direito; pressupõe o pobre ter Bolsa Família; pressupõe fazer a reforma agrária”. “E ainda estamos em dívida com os trabalhadores e precisamos fazer mais”, apontou.

“Mas, se alguns quiserem brincar com a democracia, eles sabem que ninguém neste país sabe colocar mais gente nas ruas do que eu”, disse o presidente. “Portanto, se alguém acha que, com estupidez, vai atrapalhar que a gente faça neste país o que precisa ser feito, pode tirar o cavalo da chuva, porque não conheço um deles que tenha uma biografia que lhe permita sequer falar em democracia neste país, e eu conheço muitos”, afirmou.

“Agora, as pessoas acham que podem indicar alguém agora e amanhã gritar “fora, fora, eu não gostei”, referindo-se aos movimentos orquestrados por grupos elitistas. “Ora, meu Deus do Céu! Eu brinco com isso porque esses dias eu fiquei lendo, aí: “Ah, porque o presidente não vai sair mais, porque o presidente vai ficar dentro do gabinete”. “Podem ficar certos de que ninguém vai ficar com saudades de ver o Lula nas ruas, porque as ruas deste país, de 8 milhões e meio de quilômetros quadrados, eu irei visitá-las quase todas neste mandato e fazer muito mais coisas”.

“Quero alertar a essas pessoas que não tentem achar que, vendendo notinhas para os jornais, dizendo que vai ter uma manifestação contra o presidente em tal lugar, e o presidente vai deixar de ir”. “Quando diziam que era proibido fazer greve, eu ia fazer greve. Portanto, se pensarem que vão deixar o Lula dentro daquele gabinete… meu maior prazer é ficar assim, no meio de vocês”, disse.

Depois de comentar sobre a “meia dúzia de meninos” do PSDB segurando faixas na cidade, Lula ironizou as campanhas dos grupos de yuppies e dondocas de São Paulo, particularmente do mais badalado deles, o grupo dos “cansados” contra o seu governo. “Deus, quando fez a gente, ele nos fez perfeitos, temos duas orelhas, uma para escutar vaias e outra para escutar aplausos”. “Os que estão vaiando são os que mais deveriam estar aplaudindo. Os que estão vaiando, prefeito – dirigindo-se ao prefeito de Cuiabá – posso garantir, são os que ganharam muito dinheiro neste país no meu governo”, afirmou. “Aliás, a parte mais pobre é que deveria estar mais zangada, porque ela teve menos do que eles tiveram”, destacou.

PREFEITO

O prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), criticou manifestantes de seu partido, que tentaram ensaiar um protesto em Cuiabá. “Não dá nem para formar um time de futebol de salão, e não tem nada a ver com a cidade, com o espírito do povo cuiabano”, disse o tucano sobre os manifestantes. Santos elogiou Lula e disse que o presidente “cuida dos pobres”. “Em nome do PSDB, quero dizer que o senhor é o presidente que mais trouxe dinheiro na história de 300 anos de Cuiabá”, anunciou.

O presidente agradeceu e disse que “o que incomoda mesmo essa gente é que nós, em quatro anos, construímos 25% de tudo o que foi construído em 123 anos”. “Isso deve incomodar muito”. “Eu, às vezes, acho que a política tem um lado pequeno, tem um lado mesquinho”, avaliou. “Na política é assim. Quem perde, fica em casa acendendo vela, cabeça de galo, cabeça de urubu, fazendo coisas para que não dê certo. Mas isso é de uma imbecilidade total, isso chega a ser uma coisa quase insana, porque se não desse certo e quem pagasse fosse o prefeito, fosse o Blairo ou o Lula, não teria problema nenhum. Agora, se não der certo, vai sobrar nas costas de quem? Vai sobrar nas costas do povo e da parte mais pobre da população”, completou.

SÉRGIO CRUZ
Hora do Povo

Rizzolo: Como já disse Lula mudou o tom, Lula ironizou as campanhas dos grupos de yuppies e dondocas de São Paulo, particularmente do mais badalado deles, o grupo dos “cansados” contra o seu governo. As vezes fico tentando imaginar porque a elite não consegue compartilhar a justiça social, será por medo , por instinto de posse, ou por pura maldade, e agora então que aquilo que os golpistas achavam que era culpa o Lula e abriram amplas campanhas, está se constatando que era do piloto, do avião…E as repercussões então, em nota a OAB-RJ informa que “O Cansei é um movimento de fundo golpista, estreito e que só conta com a participação de setores e personalidades das classes sociais mais abastardas do estado de São Paulo”, afirmou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Rio de Janeiro, onde ressalta que o grupo não faz parte de um movimento nacional. “Tanto no ponto de vista das seccionais da OAB quanto do ponto de vista das demais entidades que estão participando. É, na verdade, um movimento estritamente paulista”, diz a entidade fluminense. Que feio, hein !

Sean Penn viaja à Venezuela e recebe boas-vindas de Chávez

O presidente venezuelano Hugo Chávez deu as boas-vindas nesta quarta-feira (1º) ao ator americano Sean Penn, a quem elogiou por ser um “homem movido pela consciência na busca de novos caminhos”.

penn.jpg

“Sean Penn está na Venezuela. Falei com ele por telefone e devo vê-lo nesta quinta”, declarou Chávez. “Ele veio sozinho num avião comercial. Ontem (terça) ele passeou por bairros de Caracas e hoje deve estar em Barlovento (leste da capital)”, agregou.

Chávez leu parte de uma carta aberta dirigida por Penn ao presidente George W. Bush, na qual há criticas à guerra do Iraque, e afirmou que o ator “está bem inteirado do que se passa nos Estados Unidos e no mundo, apesar de viver em Hollywood”.

“Não é um homem que vive na pobreza. Podemos imaginar o salário que ganha, mas faz ações sociais. É escritor e produtor, foi um dos maiores opositores à guerra do Iraque”, comentou Chávez.

Antes de Penn, outro ator americano a visitar a Venezuela foi Danny Glover, que participou de vários atos públicos com Chávez. Glover recebeu US$ 18 milhões do país sul-americano para realizar um filme sobre o herói separatista haitiano Francois-Dominique Toussaint Louverture.

“Inferno”

Em março, Sean Penn comparou as condições de vida dos iraquianos com o “inferno de Dante”, em referência à obra A Divina Comédia, do italiano Dante Alighieri. “Iraque não é nosso banheiro. É um país de seres humanos que, durante um tempo, foram oprimidos por Saddam Hussein e agora vivem como no inferno de Dante”, disse durante uma reunião de pacifistas em Oakland, Oregon.

Protagonista de Sobre Meninos e Lobos – pelo qual ganhou o Oscar de melhor ator -, Penn considerou que o dinheiro que se gasta na guerra poderia ser investido em ajuda à África ou com militares veteranos. “Apoiemos nossas tropas, mas não sua exploração e de suas famílias.”

Segundo ele, “devemos estar unidos para deter essa guerra – mas também para fazer a administração de Bush pagar o preço de seus erros”. O ator visitou o Iraque em 2005 como jornalista e, depois do furacão Katrina, viajou a Nova Orleans para ajudar as vítimas.

Protestos

Penn também marca presença constante em eventos anti-Bush, como a grande passeata de Washington, em janeiro deste ano, para protestar contra a guerra do Iraque. O ato contou com outros astros de Hollywood, como a atriz Jane Fonda, que se celebrizou por protestos similares feitos na época da Guerra do Vietnã.

Os participantes, em sua maioria, protestaram de forma bem-humorada, ostentando bonecos, fantasias e símbolos da paz que remetiam às manifestações dos anos 60. Houve um momento em que o reverendo Jesse Jackson e Sean Penn tiverem de negociar com policiais o desbloqueio de uma avenida.

O ator, notório por sua aversão a fotógrafos, foi o alvo de numerosos papparazzi, mas demonstrou bom humor e reagiu com tranqüilidade aos flashs disparados em sua direção. Ele esteve no comando da marcha, ao lado de Jackson e de ativistas de direitos civis.

Site do PC do B

Rizzolo: Como sempre digo o povo americano esta acordando, contudo como a mídia nos EUA é controlada pelos imperialistas ou seja os 4% milionários donos de quase tudo, dominando os EUA e parte do mundo, querem lá como aqui ditar como devemos pensar e agir, os artistas, os ecritores, pensadores, ativistas nos EUA quietos não ficam , e Sean Penn é um deles, um ator ativista político; é uma pena que nesse Brasil pobre e explorado pela elite golpista , os artistas não se mobilizem às causas populares, apenas se juntam e gritam para defender interesses de seus patrões como no caso da Globo. Agora , o povo, ? Ah! o povo que se dane, que fique assistindo a novelinha da Globo e não incomode os golpistas de plantão que logo após ao intervalo da novela aparecem às vezes dizendo ” Cansei” . Mas uma vez digo, Cansei de que ? quem deveria dizer cansei é o pobre não esses camaradas, que vivem na opulência e ficam cada vez mais ricos a custa do suor do trabalhador brasileiro.

Charge de Zope para “A Charge Online”

cha_342.jpg