Decisão de construir aeroporto em SP está mantida

O governo federal “não recuou um milímetro na decisão de construir um terceiro aeroporto” em São Paulo, afirmou a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, nesta terça-feira, em Cuiabá. A ministra estava se referindo às declarações do governador José Serra, que disse que a construção de um novo aeroporto é inviável e defendeu a ampliação dos aeroportos que já existem em São Paulo.

“Esta decisão está mantida pelo Conac, até porque se queremos e sabemos que esse país vai crescer a taxas significativas, vamos ter uma demanda sobre a malha aeroportuária muito acentuada”, declarou Dilma, afirmando que a Resolução 006 do Conselho de Aviação Civil (Conac) está mantida. A resolução prevê duas medidas. “A primeira decisão é relativa a readequação e ampliação de aeroportos, ordem dada à Infraero. Outra ordem, dada para Aeronáutica e para a Agência da Aviação Civil (Anac), é para estudos e levantamento locacional do sítio para um novo aeroporto”, explicou.

A ministra enfatizou que o governo vem se empenhando para que as questões referentes aos aeroportos sejam encaradas por todos os aspectos. “Não é possível tornar iguais soluções diferentes. A solução de expansão de Guarulhos, de Viracopos e de Jundiaí é uma solução de curto prazo, considerando aí o horizonte do nosso mandato. A solução para um outro aeroporto é de mais médio prazo. Num governo você providencia as duas soluções. No Brasil há a tendência que se olhe o curto prazo e quando isso acontece não se tem condições de planejar o País, de tomar providências hoje para que governos futuros tenham instrumentais para execução das obras. Ao longo tempo o Brasil perdeu a capacidade de planejar” declarou Dilma.

Dilma observou que “não é possível achar que se providencie outro aeroporto da noite para o dia” e acrescentou que os 90 dias anunciados pelo presidente Lula para apresentação dos locais em estudo estão mantidos.

Hora do Povo

Rizzolo: É claro que ao contrário do que a mídia propagava o governo jamais deixou de pensar no novo aeroporto, alem disso , é claro, de ampliar os já existentes. Não há como manter o tráfego aéreo no ritmo que vinha se utilizando em Congonhas, a ampliação dos demais é de suma importância, o que não podemos é ficar à mercê de influências dos barões da aviação, dos aerocratas, que antes de ver as condições técnicas do aeroporto enxergam o balanço de suas empresas, desprezando a questão segurança, e cada vez mais lotando aviões e promovendo voos em grande quantidade como se fosse linha de montagem, num aeroporto no meio da cidade, que para eles é cômodo , bem localizado, resultando isso em lucro operacional.

Agora querer dar palpite as Companhias Aéreas adoram, até disseram que iam aumentar as passagens se diminuissem os voos. Vc viu que eles não admitem ter prejuízo. Ao que parece o que eles não gostam é de fazer manutenção nos aviões, porque ao que tudo indica a culpa não era do Lula como a mídia dizia, e sim da TAM, a Companhia Aérea que deu mais lucro no mundo , segundo relátorio americano. Uma verdadeira falta de vergonha !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: