Hiroxima e Nagasaki, 1945: Estados Unidos perpetram única agressão nuclear a outro Estado

p8-hiro.jpg

Japão homenageou as centenas de milhares de vítimas do ataque nuclear dos Estados Unidos às cidades de Hiroshima e Nagasaki, em 1945. “O governo do Japão deve dizer não à política dos Estados Unidos, que é obsoleta e errônea”, afirmou o prefeito de Hiroshima, no dia 6, em solenidade no Parque da Paz

No dia 6 de agosto, o Japão prestou homenagem às centenas de milhares de vítimas dos ataques nucleares perpetrados pela casta imperialista dos Estados Unidos, há 62 anos, nas cidades de Hiroshima e Nagasaki. Reuniram-se no Parque da Paz, em Hiroshima, próximo ao epicentro da bomba, 45 mil pessoas para lembrar a data e denunciar um dos mais covardes crimes da história. Até hoje, o único Estado que atacou outro com bombas nucleares foi os EUA.

Em discurso à população de Hiroshima, o prefeito Tadotoshi Akiba afirmou que “os seres humanos ainda estão sob ameaça de destruição, porque um pequeno número de dirigentes segue dando as costas à realidade atômica e às mensagens dos sobreviventes”. “O governo do Japão deve dizer não à política dos Estados Unidos, que é obsoleta e errônea”.

“As tragédias de Hiroshima e Nagasaki nunca devem se repetir em qualquer lugar da terra”, discursou o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe.

A bomba atômica lançada sobre Hiroshima em 1945 destruiu cerca de 60% da área total da cidade, e em poucos segundos matou 140 mil pessoas, em sua grande maioria civis, homens comuns, crianças, mulheres e idosos. Estima-se que o número de mortos duplicou durante os meses seguintes, com os sobreviventes sucumbindo aos ferimentos, queimaduras, mutilações e doenças provocadas pela radiação.

Prédios, casas, hospitais, escolas e vegetação desapareceram. Num raio de dois quilômetros do epicentro da explosão tudo foi destruído. Ainda hoje, as seqüelas da contaminação radioativa fazem milhares de vítimas. No Memorial de Hiroshima, se inscrevem novos nomes de falecidos a cada ano e o número total já se aproxima de um milhão.

A bomba foi lançada sobre Hiroshima em 6 de agosto, e três dias depois realizaram novo ataque sobre a cidade de Nagasaki, assassinando mais 70 mil pessoas no primeiro momento. A bomba lançada sobre Nagasaki era maior e mais potente e só teve efeito menos devastador pelas características da cidade. A maioria das vítimas morreu derretida ou queimada instantaneamente.

Os ataques foram ordenados pelo então presidente norte-americano, Harry Truman, ao fim da 2º Guerra Mundial. A Alemanha já havia se rendido – em 7 de maio de 1945 -, o exército japonês estava derrotado, a marinha e a força aérea nipônica tinham deixado de existir como força operacional.

Já após a guerra, no dia 1 de julho de 1945, em meio a Conferência de Potsdam, os Estados Unidos iniciaram as ameaças nucleares com a realização do primeiro teste. A política externa de respeito à soberania dos povos, busca de entendimento e cooperação com a URSS, que inclusive levara Roosevelt à guerra contra o Eixo, cede lugar ao velho intervencionismo e à recém-inaugurada chantagem nuclear.

As ameaças de Truman se intensificaram cada vez mais: “Se eles não aceitam os nossos termos, podem esperar uma chuva de ruína vinda do ar nunca antes vista nesta terra”.

Dentro dos Estados Unidos, os principais colaboradores de Roosevelt foram sendo afastados das posições que ocupavam no governo, e iniciou-se um processo de perseguições contra o movimento sindical e a intelectualidade democrática. Na política externa as intenções criminosas prosseguiram, então, contra a União Soviética, e o mesmo comando militar que determinou o crime no Japão planejou lançar 300 bombas sobre a URSS. Em 1949 o governo dos EUA aprovou o plano “Dropshot”, que previa o despejo de 300 bombas atômicas e 250 mil toneladas de bombas convencionais sobre Moscou, Leningrado, os Urais, o Mar Negro, o Cáucaso, Arkhangelsk, Tashkent, Alma Ata, Baiakl e Vladivostok. Somente sobre a região do Mar Negro seriam despejadas 32 bombas atômicas. O plano não foi efetivado porque nem assim os generais ianques conseguiram garantir “vitória” sobre o exército soviético.

Os EUA são o país que mais possui armas nucleares no mundo, com milhares de ogivas no seu próprio território e outras milhares nas suas bases no exterior, nos seus porta-aviões e submarinos nucleares com o objetivo de fazer com que os outros países, os povos independentes se submetam. Ao mesmo tempo em que se armam, pressionam com cinismo todos os governos que busquem desenvolver projetos pacíficos de energia nuclear.

JÚLIA CRUZ

Hora do Povo

Rizzolo: Isso é uma amostra do que foi e é a política intervencionista, e o chantagismo nuclear quando o desiderato ideológico não alcança a satisfação daqueles que dominam os EUA e tentam manipular governos e povos que não se alinham com a sua política de exploração descritas no contexto do ” Consenso de Washington ” como diz Noam Chomsky. O que ocorreu há 62 anos, nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, foi a atitude mais horrenda que um Estado pode impôr a outro mormente em se tratando nas condições em que já se encontrava o exército japonês já derrotado, a marinha e a força aérea nipônica tinham deixado de existir como força operacional, não oferecendo perigo bélico, mas mesmo assim os EUA foram em frente. O discurso é um e a ação é outra, sempre foi assim. E o povo americano apenas massa de manobra.

Publicado em Política. 6 Comments »

6 Respostas to “Hiroxima e Nagasaki, 1945: Estados Unidos perpetram única agressão nuclear a outro Estado”

  1. Fabio Costa Says:

    O japao foi muito prejudicado pelos o EUA mas hoje se reergueram e mostraram para os EUA que eles nao sao os unicos a serem merolhes pois o Japao apos quase 65 anos se reerqueu ese tornou uma das mairos potencias do mundo sendo que o Brasil queb foi descuberto desde 1500 ate hoje continua sendo um pais de terceiro mundo

  2. João Batista Says:

    A dura realidade não está no nº de vítimas mas, sim no que restou de uma nação. Não devemos dizer não aos testes pois a medicina atual precisa disso. Devemos dizer não aos que lançaram as bombas e que até hoje ameaça o mundo com seu ‘poder de merda’ que eles crêen ter sobre as demais nações. No Rio de Janeiro morre mais doque em qualquer guerra e ninguem fala nada e a culpa é dos poderosos. O brasil não fabrica AK 47, baby, AR15 etc…de onde vem isso!?

  3. andressa formalioni Says:

    que porra acidente terrivel um desastre

  4. ronaldo Says:

    e por estes motivos que apoio sim a iniciativa da coreia do norte do irâ e demais paises quie querem a bomba atomica, e inaceitavel que paises com EAU INGLATERRA , fica ameaçando os demais com a desculpa da democracia sendo que no fundo o que eles querem mais e ter certeza que so eles tem a bomba para amendronta os demais

  5. Kleber Says:

    e nos brasileiros sempre comprando produtos piratas chineses
    eles pirateia e agente fazemos eles ter Lucros , somos fantoches para os chineses .
    simples camponeses que sustenta a burguesia
    agente paga mais imposto pra eles do que para o nosso proprio pais
    ou seja eles crescem as nossas custs .
    vcs que tem que evoluir o brasil.
    e não ajudar a china ser a maior potencia mundial
    1° Brasil e depois ainda Brasil
    muitas pessõas não respeita e nem ama a patria
    o Brasil para o mundo exterior e só Futbol
    so nos conheçe pelo futbol e mais nada
    Lá na frente quando OS americanos ou chineses e até mesmo o Japão que vcs tanto defende vai acabar invadindo o brasil pela merda do nosso petroleo .
    temos e que aumentar o nosso poder belico e tbm criar bomba atomica e naum ficar atras de nenhum outro pais
    pq lana frente seremos usados como fantoches para os paises fazer suas guerrinhas …

  6. Manuel Jose B.Pinto Says:

    foi uma situação muito chocante mais era em tempo de guerra , e guerra mundial onde na qual os países defendiam a sua pátria, o USD apenas deu a sua resposta porque antes o japão atacou a base aeria do USD.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: