Missão científica russa alcança pioneiramente o fundo do Oceano Glacial Ártico a 4.260 metros

_44034679_sub203.jpg

Dois mini-submarinos tripulados russos submergiram, na quinta-feira, dia 2, até o fundo do Oceano Glacial Ártico, a distâncias nunca antes atingidas pelo homem. Os artefatos de exploração foram levados até o local pelo barco-laboratório Akademik Fiodorov, conjuntamente com o quebra-gelos nuclear Rossia e vários helicópteros.

“Tocar o fundo a semelhante profundidade é como dar o primeiro passo na Lua”, afirmou o reconhecido explorador polar, Artur Chilingarov, um dos tripulantes do mini-submarino MIR-1, após concluir a imersão.

O ministro do Exterior da Rússia, Serguei Lavrov, disse que seu governo espera que a bem sucedida expedição “permita reunir provas científicas adicionais do que queremos conseguir: demonstrar que nossa plataforma continental se estende ao Pólo Norte”. A base da reivindicação é que as cordilheiras submarinas Lomonósov e Mendeléiev são uma continuação da plataforma continental siberiana.

Além de Chilingarov, que também é vice-presidente da Câmara de Deputados russa, participaram do feito seu colega, o deputado Vladímir Grúzdev e o doutor em Ciências Técnicas, Anatoli Sagalevich. O MIR-1 desceu até os 4.261 metros de profundidade em pleno Pólo Norte, onde cravou uma bandeira russa de um metro de altura, feita com titânio.

Estima-se que sob o Pólo Norte há cerca de dez bilhões de toneladas de petróleo e gás, segundo o jornal russo Isvestia. A US Geological Survey, agência governamental norte-americana de hidrocarbonetos, estima que 25 por cento dos recursos mundiais de petróleo estão ao norte do círculo polar ártico. A isso se somam grandes quantidades de ouro e diamantes que se considera existir no ponto mais ao norte da Terra.

“A aterrizagem no fundo foi suave”, declarou Chilingarov, chefe da expedição. “O leito marinho é amarelado e não se via nenhum ser vivo nas profundezas árticas”. O MIR-2, o outro batiscafo participante, submergiu até os 4.302 metros. As embarcações empregaram mais de 10 horas para cumprir o seu objetivo.
Hora do Povo

Rizzolo: A intenção da expedição é permitir reunir provas científicas adicionais no sentido de demonstrar que a plataforma continental se estende ao Pólo Norte. A Rússia está cada vez se aprimorando tecnologicamente, mas a intenção no caso é o estudo do potencial de hidrocarbonetos, estima-se que sob o Pólo Norte há cerca de dez bilhões de toneladas de petróleo e gás, segundo o jornal russo Isvestia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: