Ministro informa que jovens em situação de risco serão o principal alvo do Pronasci

Brasília – Jovens entre 15 e 29 anos que já cometeram algum crime ou estão à beira da criminalidade são o principal alvo do Programa Nacional de Segurança e Cidadania (Pronasci).

“A juventude que é cliente deste programa é a juventude que não quer ir para os programas sociais porque está ganha culturalmente para o caminho da infração e da criminalidade. É uma pequena parcela da juventude que está sendo instrumentalizada pelo crime organizado ou pela própria família já em situação de criminalidade”, afirmou o ministro da Justiça,
Tarso Genro, na cerimônia de lançamento do programa.

Entre as ações previstas está a construção de 93 novos presídios, até 2012 para jovens entre 18 e 24 anos – 33.040 vagas para homens e 4,4 mil para mulheres. Apenas no ano que vem deve entrar em operação pelo menos um novo presídio qualificado em cada uma das 11 regiões metropolitanas beneficiadas pelo Pronasci. O objetivo da medida é separar os presos por faixa etária e por tipo de crime, para evitar que jovens que cometeram pequenos delitos sofram influência do crime organizado.

Outra frente de atuação do programa, no combate à violência, é a formação e valorização dos profissionais da área de segurança pública. Para isso, o Pronasci cria uma bolsa-formação de R$ 180 a R$ 400 mensais a policiais civis, militares, bombeiros, peritos e agentes penitenciários de baixa renda.

A meta é que nenhum policial das áreas abrangidas pelo programa ganhe menos do que R$ 1,1 mil a partir de 2008, mas para ter acesso ao benefício o policial terá que participar e ser aprovado em cursos de capacitação reconhecidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública. O bolsa-formação está previsto em projeto de lei encaminhado hoje (20) ao Congresso, pelo governo federal, e ainda depende de aprovação.

Outra medida de valorização dos policiais é a criação de um plano habitacional em convênio com a Caixa Econômica Federal. Serão oferecidas 19 mil unidades populares. Outros 41 mil servidores terão acesso a carta de crédito de até R$ 50 mil para compra da casa própria. Atendendo a reivindicação antiga dos policiais, está prevista a criação da Lei Orgânica das Polícias Civis, a fim de unificar estruturas, funções e procedimentos dessas polícias em todo o país.

Entre as iniciativas de envolvimento da comunidade está o projeto Mães da Paz, que oferecerá uma bolsa de R$ 100 para mulheres, em comunidades dominadas pelo tráfico e pela violência, que queiram se engajar no Pronasci. Elas receberão capacitação em temas como direitos humanos, cidadania e mediação de conflitos e se tornarão, com isso, Promotoras Legais Populares. Essas mães terão a incumbência de se aproximar de jovens em situação de risco e de encaminhá-los aos programas sociais educacionais do Pronasci.

Agência Brasil

Rizzolo:A característica do jovem na faixa etária de 15 e 29 anos é completamente diferente daquele que já se marginalizou de caráter quase irrecuperável, é exatamente com esse intuito que o Pranasci pretende atuar criando condição para esse jovem participe de programas de inclusão social, é a presença do Estado na formação do jovem , não mais dando espaço para que o crime organizado o coopte. É evidente que alem da política de segurança é necessário investimentos pesados em saneamento básico e urbanização das favelas, até para que o jovem sinta-se integrado no espaço que vive, sinta que existe cidadania e que tenha a percepção que não há abandono do Poder Público na área. A diferenciação que o Pronasci faz em relação ao jovem, construindo presídios com o perfil e com uma abordagem diferente é extremamente importante, vez que leva à oportunidade do jovem não conviver com criminosos de maior periculosidade.

Talvez uma ação das mais importantes é o Projeto ” Mães da Paz” que incentiva através de uma bolsa com que mães participem de programas de inclusão em diversas áreas , principalmente aquelas de abordagem aos jovens, tentando livra-los do crime, isso é importante porque a miséria muitas vezes faz com que famílias sejam coniventes com atuação de filhos no crime organizado por falta de perspectiva, por abandono do Poder Público, havendo programa de inclusão, aumento o poder conscientização das mães, essa aproximação das chamadas ” Mães da Paz” junto aos jovens em situação de risco poderá ser eficaz.

Já estou vendo, que os amantes de Adam Smith, não vão apreciar o projeto “Mães da Paz” por que oferece uma Bolsa mínima, e o reacionário chama isso de “assistencialismo” palavra que eles adoram, mas o que eles adoram mesmo, é torcer para tudo que o governo federal faça fracasse, aí sim é o deleite.
Technorati Profile

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: