Zotollo: Piauí decide se empresário será “persona non grata”

A Assembléia Legislativa do Piauí deve votar na próxima terça-feira (28) a proposta de decreto legislativo do deputado Wilson Brandão (PSB) que considera “persona non grata” no Estado o presidente da Philips para a América Latina, Paulo Zottolo.

O decreto, que já foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do legislativo piauiense, foi apresentado por Brandão devido a uma entrevista concedida pelo presidente da Philips ao jornal “Valor Econômico” no dia 16 deste mês.

Na entrevista, Zottolo, um dos integrantes do movimento das elites golpistas, o Cansei, disse: “Não se pode pensar que o país é um Piauí, no sentido de que tanto faz quanto tanto fez. Se o Piauí deixar de existir, ninguém vai ficar chateado”.

A frase preconceituosa deixou revoltados os piauienses. O governador do estado, Wellington Dias (PT), divulgou nota rebatendo as declarações. “Lamentavelmente o presidente da Philips desconhece o Piauí”, afirmou o governador.

Zottolo tentou desfazer o erro, divulgando nota em que afirmava que a frase foi “mal colocada”, pedindo “desculpas à população do estado, aos seus governantes e a qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida”, houve protestos de parlamentares não apenas do Piauí, mas de outros estados também.

A Assembléia Legislativa do Ceará aprovou uma moção de protesto contra o presidente da Philips. Na Câmara dos Deputados, a sessão de homenagem ao aniversário de 155 anos da capital Teresina, realizada no dia 21, virou um ato de desagravo ao estado por causa das declarações.
Site do PC do B

Rizzolo: A colocação do camarada Zottolo foi infeliz e preconceituosa, é bom antes que essas pessoas da elite golpista venham a promover esses “movimentos vazios”, pensem duas vezes antes de iniciá-lo. Pessoas com o João Dória, Zottolo, Hebe, Ana Maria Braga e outros, deveriam fazer uma reflexão ou um turismo acompanhadas de João Dória, que adora levar empresários para Camandatuba, a regiões com Vale do Jequitinhonha, sertão do Piauí, interior da Bahia, para ver a realidade brasileira, e conhecer de perto parte das 45 milhões de pessoas que vivem na miséria e que, se não fosse a Bolsa Família, morreriam de fome. Invés de se preocuparem com o Índice Vamos Derrubar o Lula (IDVL), termo cunhado pelo jornalista Paulo Henrique Amorim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: