Associação de Juristas dos EUA: “A luta dos Cinco Cubanos contra o terror beneficia a Humanidade”

“Os Cinco Heróis cubanos merecem ser indenizados pelo Estado opressor que violentou seus mais elementares direitos causando-lhes danos físicos, psicológicos e familiares. O mundo inteiro deve reivindicar isso porque eles são responsáveis combatentes da luta contra o terrorismo e entregaram o melhor de si não só para o seu povo, mas para toda a humanidade”, declarou o presidente da Associação Norte-Americana de Juristas, Afonso Torres Ulloa, sobre a prisão, desde 12 de setembro de 1998, de Fernando González, Antonio Guerrero, Gerardo Hernández, Ramón Labañino e René González, que faziam serviço de contra-terrorismo em Miami – quartel dos atentados e das sabotagens contra o governo e o povo de Cuba.

Os Cinco Heróis cubanos foram condenados a penas que variam de 10 anos a prisão perpétua em um julgamento realizado em Miami com várias denúncias de irregularidades e caracterizado pelo descaso dos advogados de defesa.

DEMOCRACIA

Ulloa acrescentou que esta situação ocorre justamente no país que se proclama paladino da democracia. “Não pode haver democracia ali onde empalidece a justiça, pois o essencial de todo regime democrático é o respeito aos direitos humanos, às garantias processuais e constitucionais”, considerou. “Os Cinco Heróis merecem o Prêmio Nobel da Paz”, disse.

Para outro importante jurista norte-americano, Leonard Weinglass, “o caso dos Cinco é um dos registros mais fortes de incoerência, pelo argumento de que as atividades deles eram justificadas e eram necessárias para salvar vidas”.

Mesmo o jornal “The New York Times” descreveu “o reflexo da hostilidade das autoridades norte-americanas, que impediram até mesmo a concessões de vistos para as esposas dos presos”.

Até mesmo o reacionário jornal norte-americano contrastou “o prolongado encarceramento dos Cinco cubanos com a recente libertação do terrorista internacional Luis Posada Carriles”, um dos terroristas que utilizava a cidade de Miami para organizar atentados contra a população cubana e que organizou a explosão de um avião cubano que matou 76 pessoas em 1976.

Hora d Povo

Rizzolo: Isso se chama aberração jurídica e denota a vocação antidemocrática do governo americano. O terrorismo institucional americano é bem vindo, organizações mafiosas americanas podem promover à vontade sabotagens contra Cuba, agora informantes cubanos que residiam em Miami não podem descobrir quem são os terroristas que promoviam ataques que tinham como alvos hotéis em Havana e aviões da Cubana de Aviação, mas também ocorreram atentados contra a vida de Fidel Castro e sabotagens diversas. Todos esses bandidos contam com a blindagem pelo Estado terrorista maior que é os EUA, como diz Noam Chomsky. O governo cubano, informado das atividades terroristas desses grupos, chegou a dar conhecimento sobre elas ao FBI. A reação do governo americano foi inversa ao que seria recomendável. Em vez investigar os fatos e punir os criminosos, a administração de Bill Clinton decretou a prisão dos cinco cubanos. Esse é o pais de alça como o ” berço da liberdade e democracia ” .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: