Multidão em Los Angeles condena a política de terror da Casa Branca contra os imigrantes

Milhares de manifestantes ocuparam as ruas da cidade de Los Angeles no sábado 25, em solidariedade à imigrante mexicana Elvira Arellano, deportada na semana passada e exigindo uma reforma da política migratória dos EUA que ponha fim à “política de terror” contra os imigrantes sem documentos.

A manifestação foi organizada pela coalizão “Todos somos Elvira e Saulito”, que é integrada por mais de 30 organizações e exigiu o fim das prisões e deportações, que qualificou como uma “política de terror” contra os imigrantes.

Elvira foi detida enquanto buscava refúgio em igrejas de Los Angeles, depois de ter permanecido refugiada com seu filho Saul, de 8 anos, nascidos nos EUA, na Igreja Metodista de Chicago para evitar a deportação. Após sua detenção, foi imediatamente deportada para Tijuana no México.

“Elvira e seu filho precisam de nós. Ela sofreu uma violenta e brutal deportação onde foram violadas normas internacionais”, afirmou Javier Rodríguez um dos dirigentes da coalizão.

Angélica Salas, dirigente da Coalizão pelos Direitos Humanos dos Imigrantes de Los Angeles, reconheceu o valor de Elvira ao enfrentar as leis migratórias injustas dos EUA.

Com a intenção de expor a problemática dos imigrantes nos EUA, o sacerdote Luis Angel Nieto apresentou a proposta de preparar um percurso de Elvira pela América Latina. “As pessoas têm que saber que não estamos vivendo no paraíso e ao mesmo tempo expor o simbolismo de Elvira, que é um ataque contra milhares de famílias que tem sido separadas”.

O imigrante Jesus Suárez del Villar, cujo filho era um imigrante ilegal e morreu na guerra do Iraque, denunciou que “quando querem que ingressem no exército para lutar contra inimigos que não te fizeram nada, não há nenhum entrave, mas quando há 3 milhões de pais não legalizados com filhos nascidos nos EUA, que são deportados”.

ANDRÉ SANTANA
Hora do Povo

Rizzolo: A política belicista e racista de Bush tem tido forte reação nos meios populares americanos e principalmente nos imigrantes ilegais. A desumanidade na tratativa, a violação dos direitos humanos na forma de captura desses imigrantes tem sido denunciada por organismos e movimentos de defesa nos EUA. Não bastasse a idéia do muro, a discrimanção com quase 3 milhões de pessoas que buscam uma oportunidade nos EUA deve ser rechaçada. Muitos que morrem em combate em invasões que não tem o cunho de legitimidade,como no Iraque, são latinos, filhos de imigrantes ilegais, ou imigrantes que se propõe a morrer muitas vezes para obter um green card. A história de Elvira e Salito é mais uma que entra para o triste elenco das atrocidades cometidas por esse Estado de caráter terrorista como bem diz o ativista americano Noam Chomsky.

Publicado em Política. 1 Comment »

Uma resposta to “Multidão em Los Angeles condena a política de terror da Casa Branca contra os imigrantes”

  1. Mário Says:

    Ótimo artigo.

    A parte mais interessante é que o recrutamento no nas forças armadas dos EUA realmente faz vista grossa quanto à entrada de imigrantes ilegais.

    Linkado com certeza.

    Abraços


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: