Serra lidera sondagem para eleição presidencial

O governador paulista José Serra (PSDB) é, neste momento, o candidato presidencial preferido do eleitorado brasileiro entre seis nomes apresentados aos eleitores na pesquisa Estado/Ipsos. Ele alcançou 34% das citações, contra 12% do deputado Ciro Gomes (PSB), 10% do governador mineiro Aécio Neves (PSDB) e 8% da ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT).

A pesquisa não computou a influência no pleito do presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que não poderá concorrer em 2010, mas será um importante eleitor. “Quando Lula apoiar alguém, esse candidato vai crescer”, assegurou Alberto Carlos Almeida, diretor da Ipsos Public Affairs. A pesquisa teve, ainda, os nomes do prefeito carioca César Maia (DEM), que teve 3%, e do ministro da Defesa, Nelson Jobim (PMDB), que ficou com 1%. Almeida considerou que a ampla preferência por Serra manifestada pelo eleitorado da Região Sul repete um sentimento crítico a Lula e ao PT que já tinha se revelado em 2006. Segundo o diretor da Ipsos, Serra teve porcentual mais baixo no Sudeste porque dividiu preferências com Aécio.

Para Almeida, o índice alcançado por Ciro demonstra que o deputado cearense mantém o recall obtido nas eleições de 1998 (quando obteve 11% dos votos) e 2002 (quando chegou aos 12%). Ele afirmou que um candidato petista poderá almejar, em 2010, mais que os 8% de Marta Suplicy, já que as pesquisas revelam que o PT tem uma faixa de simpatia que varia entre 20% e 25% do eleitorado.

Serra liderou em todas as regiões brasileiras. A maior vantagem foi no Sul – que tem 15% do eleitorado brasileiro -, onde despontou com 45%, contra 9% de Ciro e 6% de Marta. No Nordeste (27% do eleitorado), reduto de Lula, Serra alcançou 37%, contra 18% de Ciro (que tem forte prestígio na região), 5% de Maia e 1% de Aécio.

No Sudeste, que abriga 44% do eleitorado e onde se situa o estado que governa, Serra tem um desempenho relativamente modesto, com 31%, contra 17% de Aécio e 11% de Marta. Almeida, no entanto, destaca que a soma dos dois tucanos é muito expressiva, quase chegando à maioria absoluta. No Norte/Centro-Oeste, com 14% do eleitorado, Serra teve seu pior desempenho, 26%, contra 14% de Ciro e 9% de Aécio. Nas duas regiões, o desempenho do tucano ficou abaixo da expectativa, diz Almeida.

Transferência de voto

A pesquisa, segundo Almeida, ainda não registra indícios da transferência de prestígio de Lula para algum de seus possíveis candidatos. A primeira evidência disso é que até aqui o PT está longe de ter um nome hegemônico. A segunda é que até aqui Lula não fez nenhum movimento público para credenciar um possível sucessor.

A terceira é que o perfil da votação obtida por ele, na eleição de 2006, não é reproduzido na pesquisa por seus potenciais aliados. Na faixa que reúne os analfabetos e o grupamento que cursou até a 4ª série do ensino básico, na qual Lula imperou em 2006, Serra teve 30%, contra 12% de Ciro e 8% de Marta.

A pesquisa Estado/Ipsos fez 1.000 entrevistas entre os dias 22 e 31 de agosto, em 70 cidades, com margem de erro de 3 pontos porcentuais.

Fonte: Agência Estado

Rizzolo: Serra precisa se distanciar da ala reacionária e direitista do Tucanato, bom mesmo era ele pegar a “sacola e ir embora do PSDB”, originalmente Serra tem um passado histórico de luta, mas acabou se desvirtuado muito em face ao apoio maciço da elite conservadora ao partido, o governador tenta se posar de social-democrata, ou mais à esquerda, mas não engana, na realidade seu secretariado é todo da direita, suas decisões e posturas políticas são extremamente conservadoras. Agora, bom mesmo é ele ficar longe do Alckmin e do Aécio que é sujeito que tem pinta de moço, moderno, namorador, gestor publico ortodoxo, articulador político, hábil negociador, líder tucano de alta plumagem e por aí vai. Do outro, o político autoritário, perseguidor implacável dos movimentos sociais e da imprensa livre, privatista, homem do markentig político, neoconservador e envolvido em questões não muito confessáveis. Alckmistas sonham nessa união, Alckmin e Aécio, para derrotar Serra.

Bom seria o Serra fazer um “flashback” dos ideais que outrora povoaram suas idéias, e o compromisso expresso no olhar vibrante que tinha ainda quando jovem. Ainda há tempo, quem sabe, às vezes é melhor ficar só do que mal acompanhado, ou mudar de partido. Provavelmente ele deve pensar nisso quando sente saudade da sua militância política de esquerda toda noite antes de dormir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: