Aécio deu sua mamadinha no valerioduto em 98. Agora aspira novas emoções

PF revela que Aécio Neves recebeu dinheiro do tucanoduto de Azeredo

Reportagem da revista “Istoé” desta semana revela que o atual governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), recebeu do “tucanoduto” R$ 110 mil para sua campanha a deputado em 1998. O “tucanoduto” foi um esquema montado para operar o caixa 2 da campanha, frustrada, de reeleição do senador Eduardo Azeredo (PSDB) ao governo mineiro a partir das agências SMP&B e DNA, de Marcos Valério. De acordo com a reportagem da “Istoé”, que teve acesso ao inquérito da Polícia Federal que investiga o caso, o esquema chegou a movimentar mais de R$ 100 milhões.

Aécio Neves aparece na lista de Cláudio Mourão, coordenador financeiro da campanha de Azeredo, como beneficiários dos ilícitos R$ 110 mil. O procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, deverá apresentar nos próximos ao Supremo Tribunal Federal a denúncia contra os envolvidos no “tucanoduto”.

“Constatou-se a existência de complexa organização criminosa que atuava a partir de uma divisão muito aprofundada de tarefas, dispostas de estruturas herméticas e hierarquizadas, constituída de forma metódica e duradoura, com o objetivo claro de obter ganhos os mais elevados possíveis, através da prática de ilícitos e do exercício de influência na política e economia local”, diz trecho do inquérito da PF ao qual a “Istoé” teve acesso.

Parte do dinheiro que passou pelo “tucanoduto” foi desviado de empresas estatais. Empréstimos bancários captados pela SMP&B serviram para encobrir o dinheiro desviado dos cofres públicos. Exemplo citado pela revista diz que a perícia da PF revelou que Marcos Valério obteve R$ 28,5 milhões através de empréstimo com os bancos Rural, Cidade e Crédito Nacional. Os empréstimos serviram para encobrir o dinheiro público tirado de estatais, como a Companhia de Saneamento (Copasa), Companhia Mineradora (Comig), Banco do Estado (Bemge) e Companhia Energética (Cemig).

A “Istoé” cita como exemplo do desvio e lavagem do dinheiro público o patrocínio ao Enduro da Independência, prova de motocross. A chamada “Lista do Mourão” revela que o governo de Azeredo arrecadou R$ 10,67 milhões para patrocinar o enduro. O montante saiu dos cofres da Cemig, Copasa, Comig e Bemge. Até o Tesouro do Estado participou do desvio. “Na matemática da PF”, diz trecho da reportagem, “o governo e suas estatais entraram de fato com R$ 9.749.981,90, contra os R$ 10.673.981,90 previstos na lista. A questão principal, contudo, não é o que entrou, mas a mixaria que saiu. A PF apurou que a SMP&B repassou apenas R$ 98 mil para a Confederação Brasileira de Motociclismo. A diferença de operações desse tipo ajudava a montar o caixa 2 ou era usada para cobrir parte dos empréstimos que Valério tomava nos bancos”.

Pela “Lista do Mourão”, somente a SMP&B e a DNA (ambas de Marcos Valério) movimentaram mais de R$ 53 milhões dos R$ 100 milhões totais que teriam sido arrecadados para a tentativa de reeleição de Azeredo.
Além de Aécio Neves, a reportagem da “Istoé” mostra que outros quatro envolvidos no “tucanoduto” e citados nas investigações da PF hoje ocupam cargos de secretários no governo tucano de Minas Gerais. São eles Custódio de Matos, ex-prefeito de Juiz de Fora, eleito deputado federal e atual secretário de Desenvolvimento Social de Aécio; Olavo Bilac, secretário de Ciência e Tecnologia; João Batista de Oliveira, secretário de Direitos Humanos e Elbe Brandão, de Desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha.

Hora do Povo

Rizzolo: Aécio se juntou a Alckmin para enfrentar Serra, estas questões agora suscitadas pela ” Isto é ” deixa Aécio numa situação desmoralizada, Aécio Neves aparece na lista de Cláudio Mourão, coordenador financeiro da campanha de Azeredo, como beneficiários dos ilícitos R$ 110 mil. Com certeza o Procurador Geral da República, deverá encaminhar ao Supremo Tribunal Federal a referda denúncia.

Aécio que é sujeito que tem pinta de moço, moderno, namorador, gestor publico ortodoxo, articulador político, hábil negociador, líder tucano de alta plumagem e por aí vai. Do outro, o político autoritário, perseguidor implacável dos movimentos sociais e da imprensa livre, privatista, homem do markentig político, neoconservador agora tem mais uma qualificação, envolvido no ” tucanoduto”. Que bonito, hein ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: