Ricos da América Latina

A riqueza acumulada pelos milionários da América Latina aumentou mais do que em qualquer outra região do mundo em 2006, apontou um relatório compilado pela Merrill Lynch, empresa de consultoria americana.

Segundo o 11º Relatório Mundial de Riqueza de 2007, a fortuna acumulada por milionários latino-americanos – pessoas com mais de US$ 1 milhão (R$ 1,86 milhão) – cresceu 23,2% em relação a 2005, ficando à frente de outras regiões que também apresentaram forte crescimento, como a África (14%) e a Ásia (10,5%), e da média global, de 11,4%.

Isto se deve, em parte, aos preços recordes do petróleo produzido na região e de outras commodities, avalia o relatório. A riqueza acumulada dos milionários da Amérca Latina foi estimada em US$ 5,1 trilhões.

A estimativa é de que haja 400 mil milionários na região, um crescimento de 10,2% em relação ao ano anterior.

Argentina, Brasil, Peru e Chile são os países que teriam puxado esse crescimento. Outra razão para os bons resultados da América Latina apontada pelo relatório é o crescimento de 4,8% no PIB da região no ano passado.

Apesar de ser mais alto do que a média global (8,3%), este número é inferior ao da África, (12,5%) e do Oriente Médio (11,9%). O relatório diz que o total de milionários em todo o mundo em 2006 é de 9,5 milhões. Eles concentraram riquezas no valor de US$ 37,2 trilhões.

Segundo o relatório, o Brasil também verificou um aumento no número de milionários, passando de 109 mil em 2005 para 120 mil em 2006, um salto de 10,1%.

No âmbito dos BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China), o crescimento do número de milionários no Brasil foi maior do que o da China (7,8%), porém menor do que o da Índia (20,5%) e da Rússia (15,5%), que figuraram entre os dez primeiros no ranking dos países que mais aumentaram o número de milionários.

O país que registrou o maior aumento no número de milionários foi Cingapura, seguido por Índia, Indonésia e Rússia. Segundo o relatório, o aumento de investimentos externos e as baixas taxas de inflação contribuíram para os resultados atingidos pelo Brasil.

Pravda.Ru

Rizzolo: A melhor distribuição de renda na América Latina é fator essencial para o desenvolvimento, as negações das políticas neoliberais avançam, e a pontuação nos diferentes meios de distribuição de renda tem que ser implementada, o dado que a riqueza acumulada pelos milionários da América Latina aumentou mais do que em qualquer outra região do mundo em 2006, é preocupante e nos leva a uma reflexão sobre o distanciamento entre ricos e pobres. Podemos sim focar uma política tributária e social mais justa aos pobres da América Latina, até porque como podemos inferir, os mais abastardos “tem ainda muita gordura pra queimar”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: