Brasil vai nacionalizar financiamento do maior estudo sobre a Amazônia

ecotur_foto_amazonia02.jpg

O governo decidiu assumir inteiramente o financiamento do Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), o maior programa de cooperação científica do mundo na área ambiental, que completa 10 anos em 2008.

A decisão foi tomada em reunião liderada pelo presidente Lula. No encontro, ficou acertado que o novo projeto – informalmente chamado de Programa Amazônia – vai abranger todas as áreas de pesquisa científica, e não apenas a ambiental.

De acordo com o coordenador do programa, Antonio Manzi, “muitos dos dados que embasaram os relatórios do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) levaram em consideração as conclusões de algumas pesquisas feitas pelo LBA”.

O programa é hoje financiado em parte pela agência espacial norte-americana (NASA) e por organismos europeus, além dos recursos do governo brasileiro, e possui 15 torres de observação espalhadas pelas regiões Norte e Centro-Oeste. O plano é garantir maior autonomia ao Brasil no que diz respeito à informações e pesquisas que estão sendo realizadas na região amazônica.

Entre as descobertas feitas pelos pesquisadores vinculados ao LBA, está o fato de a capacidade de resistência da floresta amazônica à seca ser bem maior do que previu o último relatório do IPCC. A pesquisa “Seca Floresta” simulou durante quatro anos uma diminuição de 50% das chuvas em Santarém no Pará e descobriu que as árvores têm mecanismos que lhes permitem sobreviver à secas extremas, o que contradiz os modelos climáticos computadorizados que fundamentam a “savanização” da Amazônia por aquecimento do planeta.

Para nacionalizar o financiamento das pesquisas, o governo brasileiro terá que aumentar dos atuais R$ 3,6 milhões direcionados ao estudo, para cerca de R$ 10 milhões por ano. Para isso, deve recorrer a recursos do Plano Plurianual (PPA) e de fundos setoriais, como Fundo Setorial do Agronegócio, que foi o primeiro a ser abordado, e o Fundo Setorial de Biotecnologia.

A proposta é criar uma convergência entre todos os projetos científicos desenvolvidos na região amazônica, o que inclui o Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam). Hoje o projeto está sob a responsabilidade do MCT e do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) e cabe ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) gerir seu banco de dados.

“Gostaríamos que ele ficasse no MCT. Mas admito que, pela abrangência e importância do programa, será necessário negociar com todas as pastas, inclusive com a Casa Civil e o Ministério da Defesa”, informou o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCT, Luiz Antônio de Castro.
Hora do Povo

Rizzolo: Tenho cansado de dizer que precisamos de uma política de ocupação e de implementação de programas que abrangem todas as áreas de pesquisa científica, e não apenas a ambiental em toda a Amazônia. Existem grandes bases militares em países vizinhos da nossa Amazônia; muito bem lembrou o Senador Pedro Simon ( PMDB- RS) em seu discurso em abril deste ano, quando comentou, a arrogante postura do ex-secretário de Estado americano, Henry Kissinger, em 1994: “Os países industrializados não poderão viver da maneira como existiram até hoje, se não tiverem à sua disposição os recursos naturais não-renováveis do Planeta. Terão que montar um sistema de pressões e constrangimentos garantidores da consecução de seus intentos”. “

Mas ninguém foi mais direto que John Major, em 1992, então primeiro-ministro da Inglaterra”, continuou Simon e citou: “As Nações desenvolvidas devem estender o domínio da lei ao que é comum de todos no mundo. As campanhas ecologistas internacionais que visam a limitação das soberanias nacionais sobre a região amazônica estão deixando a fase propagandística para dar início a uma fase operativa, que pode, definitivamente, ensejar intervenções militares diretas sobre a região”.

Ora, esses políticos do exterior, esses “pesquisadores” esses “missionários”. Até quando vamos nos tornar vulneráveis a uma ocupação internacional da Amazônia ? Temos até o “primatólogo” o camarada Roosmalen, lembram dele ? Olha, é impressionante o cartel de picaretas que tentam por toda sorte adentrar na Amazônia, ora tirando sangue de índio, ora pirateando espécies, enfim como já não bastasse as multinacionais que sangram o país, essa espécie de gente a serviço de grandes laboratórios se acha no direito de transformarem a Amazônia na “casa da mãe Joana”.

Não é possível que não exista um patriota para de uma vez por todas dar um basta nisso tudo. Vai você leitor, tentar tirar sangue de índio em Idaho nos EUA, para ver o que te acontece, mas aqui, aqui não, aqui até o papa pediu mais liberdade para os “missionários agirem na Amazônia”. Isso chama-se entreguismo e falta de patriotismo. Sem contar que nossas Forças Armadas estão defasadas do ponto de vista dos equipamentos militares, alem disso precisamos urgentemente estudar medidas para recuperar o controle sobre a transmissão de dados militares e sigilosos, que é feita através de satélites entregues para estrangeiros por Fernando Henrique Cardoso, em 1998, através da privatização da Embratel. Imaginem o controle estrangeiro na transmissão de dados militares e sigilosos. Vergonha, hein !

Publicado em Política. Tags: . 1 Comment »

Uma resposta to “Brasil vai nacionalizar financiamento do maior estudo sobre a Amazônia”

  1. IZABEL Says:

    O que tenho para comentar??????

    È a minha indiguinação diante de tudo o que acontece no país, sempre ursuparam nossas riquezas e não fazemos nada. Mas uma vez, querem colonizar nossos indios e tirar o que temos de mas precioso que é a nossas florestas dessa vez é a AMOZôNIA.
    Vimos que continuamos colonia dos paises desenvolvidos que envesti o dinheiro que lucrou e lucra dos longos anos de explorão….
    Mas isso tudo não é disculpa para o que nos acontecem, temos que reagi e tomar conta do que é nosso pois nimguem cuida do que não é seu.
    Temos que abrir nossos olhos para esse cuidado extrangeiro e investimento e não sermos o bobos para as coisas que o governo faz, pois tudo é nosso e o governo também nos pertem.

    Esse é o meu desabafo…

    Obrigada ple atenção.

    Pense nisso.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: