A educação liberta

250px-isaac_blessing_jacob_-_govert_flinck.jpg
Isaac abençoando Jacó

A porção semanal do Antigo testamento desta semana chama-se Toldot, inicia-se com Yitschac (Isaac) e Rivca (Rebeca) rezando a D’us por um filho. Finalmente Rivca concebe, e após uma gravidez difícil dá à luz gêmeos – Essav (Esaú) e Yaacov (Jacó). Suas diferenças de personalidade logo se tornam aparentes, quando Essav se volta às caçadas, enquanto Yaacov é puro e ingênuo, passando o tempo no estudo de Torá.

Voltando de uma expedição de caça, exausto e faminto, Essav encontra Yaacov preparando uma panela de sopa de lentilhas. Yaacov concorda em dar ao irmão mais velho uma porção do pote de sopa, em troca de seu direito à primogenitura, e o acordo é completado.

Em face a uma terrível escassez, D’us diz a Yitschac para permanecer na Terra de Israel, ao invés de descer ao Egito como seu pai Avraham o fizera anos antes, por isso Yitschac e sua família se estabelecem em G’rar, (a terra dos filisteus, que fica dentro das fronteiras de Israel). D’us reafirma a Yitschac que seus descendentes irão tornar-se uma grande nação, tão numerosa quanto as estrelas do céu.

Após conseguir incrível sucesso financeiro, Yitschac entra em contínuo desentendimento com o rei Avimelech sobre os poços que Yitschac cavara novamente. Entretanto, finalmente chegam a um acordo, e o tratado que foi assinado entre Avimelech e Avraham é reconfirmado.

Muitos anos mais tarde, Yitschac decide abençoar Essav como primogênito. A uma ordem de Rivca, Yaacov se disfarça como se fosse seu irmão mais velho e recebe a bênção do primogênito (que por direito lhe pertence). A porção termina com Yaacov fugindo da ira de Essav por “roubar” sua bênção e escapa para Charan para ficar com o irmão de sua mãe, Lavan, onde encontrará uma esposa.

O que podemos deduzir desta Parashat? Observem que nos dois irmãos gêmeos havia diferenças na personalidade, Essav era voltado às caçadas, enquanto Yaacov era puro e ingênuo, passando o tempo no estudo da Torá, ao mesmo tempo em que era protegido e querido pela sua mãe, já Essav era rude, mas agia, transformava, e no fundo Yitschac entendeu que a benção deveria ser dada a Essav e não a Yaacov. Por
que? Muito embora Essav era ruim como pessoa, não possuidor de um bom caráter, transformava, tinha uma atitude pró-ativa, mas por não se ater aos estudos desvirtuou-se, contudo a inteligência e a perspicácia de Yaacov o superou e com auxílio de sua mãe acabou “roubando” a benção de seu pai.

Podemos concluir que sempre existe o bem e o mal, se estivermos bem informados, com uma boa educação, com uma intelectualidade aprimorada, vencemos as adversidades que a vida nos impõe. Um país só se constrói com bases sólidas na educação, no conhecimento. A Internet é um poderoso instrumento de distribuição de informação, e como tudo na vida, existe os que a usam com propósitos de Essav, e outros com a finalidade de Yaacov. A condução de uma política pública educacional nos bairros pobres, nas favelas, na periferia, faz permear os conceitos de dedicação ao estudo tão necessário aos nossos jovens.

No Brasil durante muitos anos a elite impediu que os mais pobres tivessem acesso à educação, através dos poucos recursos que disponibilizavam ao Estado. Talvez vestígios de quatro séculos de escravidão e menos de um século de liberdade. Escravos não estudavam, apenas trabalhavam, e o resultado disso vê hoje quando por falta da atuação no campo educacional do Poder Público, muitos jovens se tornam discípulos de Essav, repetindo uma história antiga.

Fernando Rizzolo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: