FHC está por trás da rejeição da CPMF, diz Tarso Genro

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse na sexta-feira (14) que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está por trás das articulações para rejeitar a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) no Senado. Segundo o ministro, a atitude do ex-presidente não foi boa para o país.

“É visível que por trás desse movimento tem a sombra do Fernando Henrique, que não admite que Lula é melhor presidente do que ele, que o governo do presidente [Luiz Inácio Lula da Silva] retirou o país da estagnação e é muito mais respeitado internacionalmente do que o governo dele”, afirmou.

Genro fez a declaração após solenidade de encerramento do curso de formação da Polícia Federal, em Brasília.

Sobre a nota divulgada na quinta-feira por Fernando Henrique Cardoso, que pede a reconciliação entre governo e oposição para a votação da reforma tributária, deixando de lado as “picuinhas”, Genro afirmou que o texto demonstra que o ex-presidente estava fazendo uma revanche.

Para o ministro, a suposta represália ocorreu porque Fernando Henrique estaria inconformado com a derrota do candidato do PSDB nas últimas eleições presidenciais, Geraldo Alckmin, e porque Lula, segundo Genro, tirou o país do atoleiro deixado pelo antecessor.

“Isso demonstra que o Fernando Henrique estava fazendo picuinha política, ou seja, não estava atento às necessidades do país e fez um movimento de oposição. Os partidos agiram legitimamente, o governo vai respeitar, mas essa atitude do Fernando Henrique demonstra que ele estava era fazendo uma revanche”, declarou Genro.

Quanto ao chamado do ex-presidente Fernando Henrique para a retomada dos diálogos entre governo e oposição, Tarso Genro disse que Lula decidirá se é conveniente entrar nessa discussão.

Em relação aos recursos para o Ministério da Justiça em 2008, Genro disse esperar não haver cortes porque o orçamento da pasta é proporcionalmente pequeno em relação ao dos demais ministérios. Ele, no entanto, admitiu que algumas adaptações precisarão ser feitas.

“O presidente Lula orientou o ministro Paulo Bernardo que preserve o PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] e preserve as políticas sociais do governo. A nossa política de segurança pública está integrada às políticas sociais”, argumentou Genro.

Os maiores prejudicados com a extinção da CPMF a partir de janeiro, segundo o ministro, serão a saúde pública e os investimentos. Apesar disso, Genro disse acreditar que a derrota do governo não interfere no desenvolvimento do país.

“A derrota da CPMF não causa nenhum terror no governo. Dá uma tremida no telhado, mas os alicerces do país são sólidos, fortes, profundos, enraizados na consciência popular e na consciência da cidadania brasileira”, destacou.

Correio do Brasil

Rizzolo: Não resta a menor dúvida que os motivos que alicerçaram a sede de derrotar a CPMF, foi advinda do inconformismo de FHC frente aos avanços do governo Lula. Não podemos conceber que uma picuinha política baseada na inveja, possa atrapalhar a disposição do governo de implantar as devidas políticas sociais.

Por sorte temos ainda no PSDB, políticos com lucidez como Serra e Aécio que cerram fileiras com o governo, e deixam as questões pessoais para um segundo patamar, sendo priorizado os interesses do povo brasileiro. Em especial, o governador Serra, tem dado uma demonstração de inconformismo coma direita Tucana, e como já disse anteriormente, a melhor coisa que poderia ele fazer , é se distanciar da UDN Tucana, para que, enfim, ele possa ser ele mesmo, e ter a possibilidade de dar seu quinhão ao desenvolvimento do nosso país.

Publicado em Política. Tags: , , . 1 Comment »

Uma resposta to “FHC está por trás da rejeição da CPMF, diz Tarso Genro”

  1. Rodrigo Brandão Says:

    “Insana” Política
    Vimos o governo Neo Liberal criar a CPMF, onde o governo atual, na época, oposição com menor poder, criticar e “lutar” pela não aprovação da contribuição.
    Hoje, os papeis se invertem… por isso… santa ignorância de nós mesmos… povo brasileiro… que votamos e nos iludimos com falsas promessas, falsos carateres, falsos…
    Entendo, que a CPMF é o imposto mais justo, uma vez que cerca de 70% dos quase 40Bi, que são arrecadados, são pagos por empresas… assim… podemos ver que o cidadão, realmente pobre, onde no nosso país beira as 11 Milhões de famílias, justamente não pagam a CPMF.
    Contudo, lamento pela não aprovação pelo nosso inescrupuloso senado, e prezo para que a reforma tributária que está por vir, venha em favor do proletáriado.

    Parabéns dr. Rizzolo pela legítima aula sobre a CPMF, no R2 Direito e parabéns pelo belo blog informativo. Sou acadêmico de direito e ficaria muito satisfeito se o sr. pudesse me enviar alguns artigos ou sugestões de política e de direito. Abraços.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: