Economia em 2007: EUA e Rússia

Em junho de 2007 , se desatou nos Estados Unidos a crise da dívida secundária por pagar que abalou todo o mundo e amortizou o desenvolvimento económico global. . Ao mesmo tempo o preço de petróleo no mercado mundial estava muito distante da relação real entre oferta e demanda.

A instabilidade financeira e monetária causou uma excessiva especulação no mercado de petróleo e enormes riscos para os investidores.

Por outro lado , a Rússia conquistou no ano passado grandes êxitos no desenvolvimento económico, demonstrando a poderosa força de crescimento. O PIB russo registrou um aumento de 7,5-7,7 em 2007 e graças às grandes somas de investimentos estrangeiros , o montante dos investimentos totais aumentou 20% em comparação com o ano passado.

A produção industrial da Rússia aumentou 6,3-6,5% em respeito a 2006. A indústria manufactureira relacionada com os investimentos e o consumo se converteu na força vertebral no crescimento industrial. Os setores alimentício, petroquímico, de materiais de construção e de automóveis conseguiram notáveis êxitos. Uma das características da economia russa em 2007 foi a alta demanda de consumo sem paralelo histórico.

Porém , a demanda de artigos de consumo de longa vida centrou principalmente nas mercancias importadas e não de fabricação nacional. As companhias estrangeiras garantiram o aumento do consumo interno . Isto debilitou, por um lado , os resultados positivos do desenvolvimento económico da Rússia e , por outro, obstaculizou de maneira indireta o desenvolvimento das empresas nacionais.

Segundo as estatísticas , as importações russas subiram 35% em 2007, enquanto a exportação de petróleo que representava uma grande proporção , aumentou somente 15 %, mostrando um grave desequilíbrio entre ambos setores.

Do desenvolvimento económico da Rússia em 2007 se pode sacar uma série de conclusões interessantes , que podem ajudar- nos a conhecer as tendências do desenvolvimento a curto e médio prazo das economias da Rússia e do mundo.

A série de incidentes ocorridos nos EUA testemunham que o conceito de consumo, em primeiro lugar, formado nos últimos anos nos países desenvolvidos está experimentado uma mudança drástica.

Os créditos não podem criar milagre e não se deve deixar a população dispor de uma fortuna que não corresponde a seu ingresso.

Os países ocidentais , que modificam de maneira inevitável sua doutrina de consumo , servem de um bom exemplo para a Rússia , que acaba de entrar em um auge de consumo.

Por Lyuba Lulko
Pravda Ru.

Rizzolo: Um dos aspectos mais interessantes da crise dos ” subprimes”, é na verdade, a liberalidade de crédito, contrariando a teoria de que o “mercado se ajusta”, por si só. Isso não é verdade, a economia não pode ser liberada ao controle dos especuladores sem a mínima chancela do Estado. Os famosos conceitos de mercado nos mostram, que o perigo existe na medida em que a ganância dos banqueiros e especuladores se sobrepõe aos interesses do povo. A Rússia assiste à crise americana e deve , sim, observar as intervenções necessárias do Estado em momentos apropriados na economia.

Publicado em Política. Tags: , . 1 Comment »

Uma resposta to “Economia em 2007: EUA e Rússia”

  1. Diretorio de Sites - Zonasites.com » Economia 2007 Says:

    […] Economia em 2007 – EUA e Rússia: página do blog do Rizzolo sobre reflexões políticas num contexto ético, espiritual e de imparcialidade. Explica o que foi a crise e desenvolvimento global dos EUA em junho do 2007. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: