Para Lula, oposição derrubou CPMF para tentar voltar ao poder

Em novo ataque à oposição, o presidente Luiz Inácio da Silva insinuou nesta quinta-feira, em Fortaleza (CE), que PSDB e Democratas, principais partidos de oposição, votaram contra a prorrogação da CPMF, no final do ano passado, para tentar retornar ao poder.

Eles no final do ano passado derrotaram a CPMF, que era o imposto que a classe média e que os ricos pagavam, pois pobre não trabalha com cheque. Eles tiraram do governo federal quase R$ 40 bilhões. E tiraram por quê? Porque eles diziam: se a gente deixar R$ 40 bilhões na mão desse governo, nós não vamos voltar mais”, disse.

Antes, em Quixadá, no sertão do Ceará, Lula já havia acusado a oposição de tentar impedi-lo de governar, pois os partidos oposicionistas questionam na Justiça a constitucionalidade do projeto Territórios da Cidadania, programa de combate à pobreza rural, que prevê gastos de R$ 11,3 bilhões em 958 cidades e pretende atingir 7,8 milhões de pessoas.

Lula esteve em Fortaleza para anunciar projetos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), na capital cearense. Ao seu lado no palanque, o governador do Estado, Cid Gomes (PSB), endossou o coro contra a oposição e acusou oposicionista de sabotagem. Cid é irmão do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), principal presidenciável da base governista para 2010.

“Oposição séria tem que tratar com seriedade os problemas do país e tem que, fundamentalmente, apontar os erros do governo, que devem existir, e, naturalmente, procurar criticar para o governo melhore sua ação. Agora, oposição que se cuida 24 horas por dia de tentar sabotar, travar e impedir uma pessoa como o presidente Lula, que nasceu no meio do povo pobre, sabe das dificuldades que o povo enfrenta”, disse o governador cearense.

Folha online

Rizzolo: Se existem duas questões que considero de suma importância, e vejo sim que houve por parte da oposição uma manobra política com a finalidade de prejudicar o governo, ou melhor, o povo brasileiro, foi na manobra contra a prorrogação da CPMF, e agora o questionamento na Justiça quanto a constitucionalidade do projeto Territórios da Cidadania, programa de combate à pobreza rural. Não é dessa forma que se faz oposição, se existem dúvidas em relação ao controle dos recursos aplicados tanto no caso da CPMF (se aprovado fosse), quanto ao uso político do projeto Territórios da Cidadania, que se faça uso dos instrumentos legais disponíveis. Agora, negar e impedir desenvolvimento por motivos obviamente políticos acaba desgastando essa oposição, resultado: eleva a popularidade de Lula. Pode conferir depois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: