Lula quer explicações dos EUA sobre Quarta Frota

Enviada especial da BBC Brasil a San Miguel de Tucumán – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira que quer explicações dos Estados Unidos sobre a Quarta Frota da marinha americana, que reapareceu nas águas da América Latina quase 60 anos após ter sido desativada.

“Pedi ao ministro (das Relações Exteriores) Celso Amorim que pedisse à secretária de Estado americana (Condoleezza Rice) informações sobre os objetivos desta Quarta Frota”, disse Lula, em entrevista coletiva no encerramento da 35ª Reunião de Cúpula do Mercosul, na cidade argentina de San Miguel de Tucumán.

A Quarta Frota da marinha dos Estados Unidos, criada em 1943 diante da ameaça nazista, havia sido desativada em 1950. A partir desta terça-feira, a unidade voltou a realizar operações nos mares da América Latina.

“Nós agora descobrimos petróleo em toda a costa marítima brasileira, a 300 quilômetros da nossa costa, e nós, obviamente, queremos que os Estados Unidos nos expliquem qual é a lógica desta Quarta Frota”, afirmou Lula.

“Nós vivemos numa região totalmente pacífica”, disse o presidente, ao afirmar que a única guerra na região é contra a pobreza e a fome.

“Se fosse frota de navios de alimentos, de navios de sementes, seria até razoável. Mas eu penso que isso o ministro Celso Amorim haverá de ter uma resposta da Condoleezza”, disse.

Críticas

A reativação da Quarta Frota provocou críticas de líderes latino-americanos, como o cubano Fidel Castro e o presidente da Bolívia, Evo Morales.

Lula falou sobre o tema ao ser questionado sobre declarações feitas durante a reunião de cúpula pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que condenou essa presença da marinha americana na região.

Alguns analistas afirmam que o objetivo da medida seria controlar países da região com governos considerados “incômodos” por Washington, especialmente a Venezuela.

Porta-vozes militares americanos afirmam que a reativação da Quarta Frota não significa uma mudança de estratégia do país.

Segundo os Estados Unidos, trata-se de um ajuste operacional sem intenções agressivas, para melhorar a capacidade operativa no combate ao narcotráfico, manejo de desastres naturais e trabalhos de cooperação.

Pré-sal

Na entrevista ao final da reunião, o presidente Lula disse também que o Brasil vai começar a tirar os primeiros barris de petróleo da camada pré-sal no Estado do Espírito Santa em setembro.

“Em setembro deste ano vamos começar a fazer exploração experimental no Espírito Santo, numa área que foi descoberta recentemente pela Petrobras”, afirmou Lula.

“E também vamos começar a fazer exploração experimental, com 20 mil barris, em Tupi, em março do ano que vem”, disse.

Segundo o presidente, energia e alimentos foram os principais assuntos tratados nas reuniões bilaterais que teve nesta terca-feira com Chávez e com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner.

“O Brasil tem um potencial energético razoável e ainda não temos o petróleo da Venezuela, mas já encontramos a quantidade suficiente para nos dar tranqüilidade”, disse Lula.

Argentina

Quando questionado sobre o pedido de Cristina Kirchner para que o Brasil envie maior quantidade de energia ao mercado argentino e com valor mais baixo que o atual, Lula disse que o país vai ajudar a Argentina a enfrentar sua crise energética.

“Não vamos deixar que o povo argentino sofra por conta do frio, por conta de falta de energia”, disse o presidente, ao afirmar que o Brasil pode exportar energia elétrica.

Outro tema debatido entre Lula e a presidente argentina foi a Rodada de Doha de liberalização do comercio mundial. Uma reunião técnica dos dois países foi marcada para o dia 14.

“Eu disse que a Rodada de Doha é muito importante, mas que só faremos algo como Mercosul”, disse Lula.

Hoje, a Argentina é definida como mais “cautelosa” que o Brasil nas discussões sobre o tema.

Inflação

Na entrevista, de cerca de 30 minutos, Lula falou ainda sobre a alta da inflação no Brasil.

“Tenho preocupação com a inflação acho que desde que comecei a trabalhar no meu primeiro emprego, em 1959. Eu sei o quanto a inflação prejudica os trabalhadores que vivem de salário. A inflação prejudica os mais pobres”, disse.

“Temos total condições de controlar a inflação”, afirmou o presidente.

“Não brincaremos com a inflação. Vivi, como dirigente sindical, inflação de 80% e 40% e posso garantir que isso não vai voltar a acontecer no Brasi”, disse Lula.
Agência Estado

Rizzolo: Realmente, com todo o respeito a Lula e Chavez, chega a ser hilário a posição dos dois em relação aos questionamentos sobre a 4th Frota, ou a “Fourth Feet”; mais proveitoso seria, se o governo federal se preocupasse com a Reserva Raposa Serra do Sol que faz fronteira com nosso amigo Hugo Chavez. Talvez por causa dele, sim, se faz jus a Fourth Fleet estar por aqui. Os EUA possuem uma visão de segurança militar regionalizada por ser uma potência mundial, isso não quer jamais dizer, como insinua Lula e Chavez, que estão eles interessados no nosso petróleo, ou que irão nos atacar.

Não podemos igualar nosso discurso no pobre esteio ideológico ultrapassado de Chavez, que teve sim envolvimento comprovado com as Farc. Pedir para que os EUA se retratarem em função da Fourth Fleet, é se igualar as posturas Chavistas. Para finalizar, vamos cuidar das nossas fronteiras porque do contrário, aí sim precisaremos ajuda da Fourth Fleet em razão da “nossa vizinhança”. E tem mais, não sou um “judeu agente da CIA” como alguns já me insinuaram, tenho apenas bom senso e gosto da democracia.

Obs. Leitores, agora temos o domínio próprio: http://www.blogdorizzolo.com.br

8 Respostas to “Lula quer explicações dos EUA sobre Quarta Frota”

  1. wilson aragao Says:

    bom pra inicio de conversa qualquer naçao pode sim andar por ai nos mares internacionais com seu poderio militar o que nao pode e ultrapassar a linha maritima sobre controle dos paises envolvidos ai sim sera muito preocupante,se os usa fiser uma bombagem dessas pois estariam ifrigindo as leis internacionais e eles ja estao bem sujos sobre estes modo de ajir e nao penssem que eles quentao outra guerra sozinhos sem ajuda dos seus marionetes europeus principalmente os ingleses nao e facil invadir uma naçao e se manter sem que eles quebrem sua economia que esta ja em frangalhos estao sofrendo com inflaçao e combustiveis nas alturas eles iram passar daqui pra diante o que os outros passaram durante muitos anos se conformar eles nao vao mas eles nao sao o dono do mundo que apartir dos proximos anos sera a china a nova potencia, e quem sabe um dia nos chegaremos la tambem.

  2. ANDRÉ CARVALHO Says:

    SOMOS OBRIGADOS A CONVIVER DIUTURNAMENTE COM A LENTIDÃO, A FALTA DE POSTURA, DE CARÁTER E DE PULSO DO GOVERNO BRASILEIRO RELATIVAMENTE ÀS QUESTÕES SOCIAIS E, AGORA NOS VEMOS INCAPAZES DE ACREDITAR NAS NOSSAS ‘FORÇAS ARMADAS’, ENQUANTO TEMOS NOSSO PAÍS SENDO INVADIDO DE VEZ PELOS ‘ESTADOS UNIDOS – PELA DEGRADAÇÃO E DESTRUIÇÃO DE HONRA E PATRIMÔNIO ALHEIOS’. ESTA É UMA QUESTÃO DE SEGURANÇA NACIONAL E, HÁ TEMPOS NÃO TEMOS UM EVENTO TÃO INVASIVO E PERIGOSO À NOSSA LIBERDADE E SOBERANIA… QUANDO FINALMENTE, POR NOSSOS PRÓPRIOS ESFORÇOS, ENCONTRAMOS O QUE SERIA CONSIDERADO UM ‘OÁSIS’ DE RECURSOS MINERAIS E QUE GARANTIRIA NOSSA SUSTENTABILIDADE MUNDIAL, SOMOS OBRIGADOS A ‘ACEITAR E ENGOLIR’ A PRESENÇA DESSES ‘IANQUES’ EM NOSSO QUINTAL, DE FORMA DESIGUAL DA QUAL SOMOS RECEPCIONADOS NAQUELE NEFASTO, INGRATO, ILEGAL, ILEGÍTIMO E IMORAL PAÍS. ENQUANTO TIVERMOS GOVERNOS PASSÍVEIS DE INVASÃO E QUE DEIXEM QUE PASSIVAMENTE NOSSO TERRITÓRIO TAMBÉM SEJA INVADIDO, NÃO TEREMOS A RESPEITABILIDADE QUE TANTO ALMEJAMOS. ENQUANTO O BLOCO SUL-AMERICANO NÃO SE UNIR, UNINDO TAMBÉM SUAS FORÇAS BÉLICAS, ESTRATÉGICAS E DIPLOMÁTICAS, SERÁ SEMPRE REFÉM DAQUELE QUE SE JULGA E SE ACREDITA ‘DONO DO MUNDO’. ESTE, QUIÇÁ, SERIA O MOMENTO ADEQUADO E CERTO DE RESPONDERMOS ÀS INTERMINÁVEIS HUMILHAÇÕES A QUE TEMOS SIDO SUBMETIDOS, EM TODOS OS ASPECTOS, RESPONDENDO AOS ‘INVASORES’ QUE TEMOS PODER PARA SUPRIR O MUNDO COM NOSSOS RECURSOS NATURAIS E FIRMARMOS DE VEZ NOSSA POSIÇÃO COMO SENDO ETERNAMENTE ‘CELEIRO DO MUNDO’.
    PRECISAMOS NOS UNIR, NEM QUE SEJA PELA INTERNET E, POR ISSO, AUTORIZO A DIVULGAÇÃO DE MEU E-MAIL PARA QUE POSSAMOS FAZER UMA CORRENTE POSITIVA, JUSTA, HONESTA E COMBATIVA DE CONSCIENTIZAÇÃO NACIONAL ACERCA DO QUE TEMOS VIVIDO E INFELIZMENTE DO QUE PODEREMOS VIVER, CASO NÃO SEJA TOMADA A POSTURA QUE UM PAÍS SÉRIO DEVERIA, DIANTE DO OCORRIDO.

  3. Mauricio JC Says:

    A América do Sul deveria pensar em ter uma Força Armada Comum, já que nenhum dos países do bloco tem na verdade um exercito sequer capaz de esboçar qualquer reação belicosa de qualquer uma das nações colonialistas
    Vide exemplos como Argentina e Iraque etc..
    De qualquer maneira isto seria apenas um minúsculo passo na direção da soberania regional, aliás um caminho tomado por todas as “regiões” do mundo; diga-se Ásia, Europa etc.
    Porém na verdade o problema maior ainda reside na desigualdade social e falta de recursos na educação. Os melhores resultados para a manutenção de nossa “segurança”, seria a formação imediata de um exercito não militar de profissionais altamente qualificados. Este seria o multiplicador de soluções para os problemas que enfrentamos e para os que enfrentaremos.
    Se uma pequena ilha na America Central consegui um milagre na Educação e Medicina e Esportes,a míngua de ínfimos recursos, o que faria o Brasil?

  4. Marsilon Malaspina Says:

    É preocupante a criação da 4ºFrota da Marinha Americana. É claro que os americanos vão falar que é para fins pacífico. A possibilidade de começar uma corrida armamentista nos países da America do Sul.
    Nossos governantes, nossas forças armadas tem acompanhar tudo com muita atenção.

  5. Edgar Kosby Says:

    Entendo que esta pratica ofensiva a integridade civil e militar do povo Brasileiro não pode causar surpresas junto as autoridades brasileiras, uma que a relação de submissão por parte de todos os governos brasileiros, desde o império português tem sido de subserviencia.
    Um dia acordaremos com placas em ingles nos dizendo o fazer, e não te surpreenda se tiver que uzar um simbulo qualque ( que tal um zé carioca) bordado no braço, e sair de tua casa para ir morar em um gueto no suburbio de tua propria cidade, assim são as coisas, esses imperialistas podem um belo dia entrar aqui e nos tratar como deportados em nosso proprio país.
    Em contrpartida a unica esperança de bom senso que tenho, vem das nossas forças militares, nossos oficiais de carreira são homens esclarecidos o suficiente para perceber etsa situação, se faz necessario uma atitude diplomatica urgente em prol da soberania e da vida dos povos Latino Americanos.

  6. Francisco Sandoval de Oliveira Says:

    É muito dinheiro para o deslocamento desta esquadra fazer um cruzeiro nos mares tupiniquin ” Será que é nova esquadra de Cabral da Era moderna

  7. Marco Henrrique Says:

    O BRASIL É UM PAIS DE ORIGEM PACIFICA- E PELO QUE DESLUMBRO COM A NOSSA MARINHA DERRETERIA AQUELES NAVIOS ULTRPASSADOS E CONSTRUIRIA BARCOS VELOZES, AGIL COM CANHONEIRA E MISSIL, AVIÕES VELOZES E DE FACIL MANOBRA E O NOSSO GLORIOSO EXÉRCITO MAIS PRESENTES NAS FRNTEIRAS MUDANDO TODO FOCO PARA GUADAR NOSSAS FRONTEIRA E QUE DEUS NOS PROTEJA E PRA RESALTAR É IMPORTANTE ESTA INTEGRAÇÃO

  8. matias Says:

    interessante que e apenas uma decisao administrativa,a reativaçao da 4th frota,não implicara em nada uma alternativa de uma [possivel guerra] para tomar nossas riquezas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: