Grupo concordou em criar sanções para o Irã, dizem EUA e Reino Unido

Representantes dos cinco países permanentes do Conselho de Segurança da ONU –Estados Unidos, Reino Unido, França, China e Rússia– e da Alemanha concordaram em criar sanções a serem aplicadas ao Irã durante conferência telefônica feita nesta quarta-feira. O resultado da conferência foi divulgado pelos representantes dos EUA e do Reino Unido.

Os países, chamados de Grupo dos Seis, ofereceram ao Irã incentivos como o de não adotar novas sanções contra o país em troca do fim do programa nuclear. Três dias depois do prazo estipulado, o Irã entregou uma carta. O documento, porém, afirmava apenas que o país daria uma “resposta clara” quando recebesse “respostas claras” às suas dúvidas.

“Mesmo que continuem os contatos entre Solana [o chefe da diplomacia da União Européia, Javier Solana] e o negociador iraniano Saeed Jalili, não temos mais outra opção senão impor novas sanções ao Irã”, afirmou o vice-ministro de Relações Exteriores do Reino Unido, Kim Howells, em comunicado.

“Estamos começando a considerar o possível esboço para outra rodada de sanções”, disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Gonzalo Gallegos.

O embaixador da Rússia, Vitaly Churkin, não comentou a conferência telefônica, mas afirmou que as seis potências manterão os diálogos com o Irã em setembro próximo, porém em nível ministerial. Na quarta-feira, antes do término do prazo para a entrega da resposta iraniana, a Rússia havia dito que não concordava com o ultimato.

Os Estados Unidos e os aliados europeus temem que o Irã use o seu programa de energia nuclear para desenvolver bombas nucleares. O Irã nega a acusação.

O Conselho de Segurança da ONU já adotou três sanções contra o Irã. Os Estados Unidos, a União Européia e países europeus, individualmente, também impuseram medidas financeiras contra o país. Para especialistas, pode ser difícil aplicar novas sanções devido à resistência da Rússia e da China.

Folha online

Rizzolo: O presidente do Irã é uma pessoa perigosa e não confiável, aliás, pessoas que tem tendências a dar opiniões extremadas e que não são devidamente levadas à sério podem se transformar em grandes problemas no futuro; assim foi com Hitler. O Irã além de não cumprir as exigências do Conselho de Segurança da ONU, dissemina sua política e seus tentáculos na América Latina via Chaves. Hoje o Irã representa um perigo para a humanidade face ao seu fundamentalismo e sua rebeldia em acataras exigências internacionais. Na sua nova política expansionista, propõe alianças com governos da América Latina em consonância com a Rússia e a China. Enfim um problema sério que já bate as nossas portas. Muito bem aplicada as sanções.

Ah! Mas o Rizzolo não gosta do Mahmoud Ahmadinejad porque o Mahmoud quer ” varrer Israel do mapa” ! Ah ! Mas o Rizzolo apóia as sanções porque agora é contra Chavez ! Podem dizer o que quiser, meu raciocínio é claro e cristalino, esse cidadão é completamente louco, e cuidado, apertar a mão de Chavez é apertar a mão do Mahmoud, nada é de graça. Tenho afirmado que infelizmente a América Latina caminha para um sepultamento da democracia, e nós seremos os primeiros a sucumbir desarmados, com fronteiras abertas olhando os Sukhoy atravessarem nosso território. Louco eu? Não apenas patriota.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: