Bush injeta US$ 200 bi na economia para conter crise nos EUA

WASHINGTON – O Departamento do Tesouro norte-americano anunciou neste domingo, 7, que assumiu o controle de duas gigantes hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac e pode destinar até US$ 100 bilhões a cada uma a fim de conter a crise no sistema financeiro do país. O socorro à economia visa a sustentar o mercado imobiliário à medida que muitos clientes vêm atrasando o pagamento de suas hipotecas.

Segundo o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, a medida é “temporária” e foi necessária porque as empresas representam “um risco inaceitável” para a economia. “Colocar essas companhias em condições financeiras sólidas e reformar suas práticas comerciais é critico para a saúde do nosso sistema financeiro”, afirmou Bush em comunicado.

As duas empresas são cruciais no mercado imobiliário americano, já que juntas são responsáveis pela metade de todas as hipotecas dos Estados Unidos e foram fortemente atingidas pela crise no setor. A Freddie Mac e a Fannie Mae anunciaram recentemente perdas de bilhões de dólares.

Os mais altos executivos das empresas perderam sua posição. O executivo-chefe da Freddie Mac, Richard Syron, e o executivo-chefe da Fannie Mae, Daniel Mudd, foram substituídos por David Moffett, um alto executivo do US Bancorp, e Herb Allison, antes na Merrill Lynch e no fundo de pensões TIAA-CREF. Além disso, o Tesouro terá controle acionário imediato de US$ 1 bilhão em cada empresa, na forma de ações preferenciais.

As ações preferenciais do governo terão um valor maior do que as ações atuais, preferenciais ou comuns, e terão garantias que darão ao governo uma fatia de 79,9 por cento da empresas.

O Tesouro também desenvolveu um programa sob o qual comprará títulos garantidos por hipotecas atualmente nas mãos da Fannie Mae e da Freddie Mac, para injetar novo capital no mercado de hipotecas. Essa medida será tomada no fim deste mês, e o governo terá autoridade para realizar essas aquisições até 31 de dezembro de 2009.

O secretário do Tesouro, Henry Paulson, disse que a Fannie Mae e a Freddie Mac são tão grandes que “a falência de uma delas causaria uma crise imensa em nosso mercado financeiro doméstico e nos mercados mundiais”.

A intervenção foi planejada em conjunto pelo Departamento do Tesouro dos EUA e pela Agência Federal de Financiamento de Habitação. A agência vai atuar como “conservadora” das duas empresas, tomando o controle de suas operações diárias. A agência afirmou que não tem um “período exato” para esse sistema acabar e que o poder dos acionistas das empresas será suspenso até que este momento chegue.

Agência Estado

Rizzolo: A medida veio em boa hora, aliás isso demonstra que a famosa ” falta de regulamentação do mercado” ou a liberdade para deixar o mercado sem a mínima intervenção do Estado, realmente não funciona. A questão das ” subprime” serviu de certa forma de ” lição” ao governo americano que ” as forças do mercado” precisam sim serem monitoradas, delimitadas até porque a sede de lucro, ou melhor, a irresponsabilidade de alguns setores financeiros pode levar o País à bancarrota.

Agora, depois de todo o estrago, surge o governo. O mais interessante é que nos EUA se apregoava a mínima intervenção estatal, sem a mínima regulamentação do Estado, agora, depois que os irresponsáveis ” escancararam ” a economia, preconizam o socorro do ” velho Estado”. Melhor seria se deste o início ter havido maior regulamentação financeira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: