Persistir no erro é ‘burrice’, diz Fiesp sobre juros; Força Sindical também critica

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) divulgou nota em que diz que “errar é humano, mas persistir no erro é burrice”, em relação ao aumento de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros (Selic) anunciado pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) na noite desta quarta-feira.

“O aumento (na Selic) é antes de tudo um erro. No mesmo dia em que o IBGE informa crescimento de 6% do PIB no primeiro semestre de 2008 -um ensaio ainda tímido quando olhamos os demais países emergentes-, o Banco Central persiste no erro de comprometer o futuro do Brasil”, afirma a Fiesp em comunicado divulgado à imprensa e assinado pelo presidente da instituição, Paulo Skaf.

Segundo a Fiesp, o Copom voltou a usar como argumento para a alta dos juros a necessidade de brecar a inflação, entretanto, não se trata de aumento de custos internos, mas de uma inflação “importada do exterior em razão dos preços das commodities internacionais, particularmente nos alimentos”, afirma.

A Fiesp diz ainda que o governo está repetindo uma “sucessão de erros”, sem considerar que a inflação no Brasil já está mais branda.

Central sindical
Em nota oficial, a Força Sindical também criticou o aumento dos juros. “O aumento da taxa Selic determinado pelo Banco Central é desproporcional às expectativas de disparada da taxa inflacionária”, avalia a Força, em nota assinada por seu presidente, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho.

Para a entidade, a subida dos preços das mercadorias foi provocada pela redução da oferta e não pela demanda. “Por isso o aumento do juro básico é colossal, inoportuno e inconveniente.”

A central diz que vai lutar por redução dos juros e melhores salários. Além disso, defende a mudança da política econômica.
Folha online

Rizzolo: É lógico que é burrice, mas sob o ponto de vista dos especuladores, não é burrice, é lucro. Ora, todo mundo sabe que o Copom está aí para fazer o jogo da especulação, até a Fiesp, imaginem. E nada, insistem em brecar o desenvolvimento do País, do mercado interno, do emprego. Quanto ao presidente, alega sempre que há ” autonomia do Banco Central ” como que ” lavasse suas mãos “. Mas que poder é este que faz o povo brasileiro pensar que Lula ” ganhou mas não levou”? Já fui por demais repetitivo neste Blog , chegando a cansar nas minhas reflexões em relação a esta questão, que sinceramente, não tem explicação a não ser os interesses de alguns, e o silêncio de outros como do PT. O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, atribuiu o comportamento a “pura vaidade”.
“Está claro que o aumento de juros da última vez foi um erro. Não há razão nenhuma para aumento de juros hoje. Se eles aumentarem é por pura vaidade, querer mostrar que não erraram na vez anterior”, afirmou Skaf. Observem a que ponto chegamos, a Fiesp quer o desenvolvimento e o PT fica quieto, tão quieto quanto em relação às manobras russas, engraçado, não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: