Lula: não pedimos ‘ajuda para saúde’ à 4ª Frota americana

Em entrevista ao jornal argentino Clarín, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a 4ª Frota norte-americana lhe preocupa porque “a 4ª Frota pretende ir exatamente onde nós acabamos de descobrir petróleo. Então, quando os Estados Unidos afirmam que a 4ª Frota é para ajuda em assuntos de saúde não entendo para que, se nós não estamos pedindo que nos ajudem na saúde. Por outro lado, nossas Forças Armadas são frágeis do ponto de vista de equipamento. E o Brasil vai reconstruir sua indústria de Defesa. A Argentina já teve uma indústria de Defesa muito melhor que a de hoje e precisa recuperar isso”.

Questionado se a 4ª Frota é o inimigo hipotético, Lula afirmou: “Nós não temos inimigos. Não o vejo. Claro que sou um pacifista ao extremo, desde que nasci. Entretanto, o mundo nem sempre está na mesma linha que a nossa. Às vezes você tem uma pessoa que dirige o carro com o maior cuidado e vem outra no sentido contrário e se choca com ele. Sempre pode aparecer alguém que queira guerra e por isso nós precisamos estar preparados para garantir a defesa de nosso território e de nossa região. Creio que isto é extremamente importante”.

Lula lembrou o que ocorria no período neoliberal de FHC, no Brasil, e Carlos Menem, na Argentina, quando eles disputavam o abraço dos mandatários dos Estados Unidos. “Quando iniciei o governo em 2003, a América do Sul não era muito considerada pela elite brasileira. Nossa cabeça e também da elite argentina estavam na Europa ou nos Estados Unidos. Recordo quando Fernando Henrique Cardoso e Carlos Menem eram presidentes, e Pedro Malan era ministro da Fazenda e Cavallo era ministro de Economia da Argentina. Nessa época, eles disputavam quem era mais amigo do ex-presidente Bill Clinton, ou do homem do Tesouro dos Estados Unidos. Cada um de nossos presidentes e funcionários se desdobrava para ver quem era o mais simpático aos europeus”.
Hora do Povo

Rizzolo: O texto tenta extrair de Lula uma postura anti americana, e por sua vez Lula tenta agradar gregos e troianos. Se temos que nos preocupar com alguém ou alguma incursão militar, é com a Rússia no Caribe sob os auspícios de Chavés. Mas não, a esquerda quer de qualquer forma que o Brasil retruque a Quarta Frota, é o velho sentimento infantil anti americano. Ora, é uma infantilidade tremenda afirmar que os EUA querem açambarcar a força o petróleo brasileiro, e que a razão da Quarta Frota estar nos mares seria esta. Ademais, o petróleo brasileiro nem sequer veio à tona. Não é do feitio americano tomar poços de petróleo no exterior com força militar. Por acaso ocorreu isso na Arabia Saudita, ou outros países? Da onde tiraram esta idéia?

É impressionante a infantilidade da esquerda brasileira, bem do tipo chavista. Agora em relação as manobras russas nada. Silêncio completo. Afinal na visão tacanha dos ” companheiros ” a Rússia e Chaves podem, não é? Será que não pensaram que uma da razões da presença da Quarta Frota seria os interesses da Rússia, China, Irã, na nossa América Latina ? Isso que dá discutir assuntos políticos ao som de Mercedes Sosa.

Obs. Leitores, agora temos um domínio próprio: http://www.blogdorizzolo.com.br

Publicado em últimas notícias, Brasil, cotidiano, cultura, economia, notícias, Política. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . 1 Comment »

Uma resposta to “Lula: não pedimos ‘ajuda para saúde’ à 4ª Frota americana”

  1. Cleber Carvalho da Rocha Says:

    O Brasil já deveria estar totalmente preparado para defender suas riquezas contra ameaças em potencial como os Estados Unidos. O investimento em ciência e tecnologia e na área de educação e infraestrutura da indústria tinha que ser feito a longo prazo e a muitos anos a traz, proporcionando um avanço significativo da indústria bélica brasileira, que já foi bastante avançada na década de 80. Agora o Brasil quer se preparar para modernizar suas forças armadas em 20 anos, outros países só conseguiram isto em muitas décadas com investimentos sérios e efetivos. O Brasil é o único pais do BRIC que não possui armas nucleares. Mas nunca é tarde para esse gigante despertar e realmente descobrir a grandiosa força que tem.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: