Livro revela planos para ‘colônia nazista amazônica’ em 1935

FRANKFURT – Um livro alemão revela que, pouco antes da Segunda Guerra, militares nazistas planejavam estabelecer uma colônia no meio da selva amazônica.

Segundo o livro Das Guayana-Projekt (O Projeto Guiana, na tradução livre) expedições de cientistas alemães à Amazônia entre 1935 e 1937 levaram à idéia de criar uma “área nazista” na região.

O autor Jens Glüsing, correspondente da revista alemã Der Spiegel no Brasil, cita planos nazistas para invadir o Suriname e a Guiana Francesa com tropas que desembarcariam na Amazônia brasileira.

A área seria “perfeita para ser colonizada pela raça nórdica ariana”, disse o autor da idéia, o alemão Otto Schulz-Kampfhenkel, em uma carta ao então todo-poderoso general nazista Heinrich Himmler.

Influência

Os nazistas chegaram a se interessar pelo plano mirabolante, já que segundo Schulz-Kampfhenkel “uma base no norte da América do Sul diminuiria a influência dos Estados Unidos na região”.

“Se trata de um dos capítulos mais estranhos da era nazista”, diz Glüsing, que para seu livro fez pesquisas na Alemanha e no Brasil.

A obra foi publicada na Alemanha este ano e está tendo bastante repercussão depois que a revista Der Spiegel pôs trechos do livro em seu portal de história na internet, einestages.de, nesta semana.

Segundo o autor, o plano não foi adiante porque os nazistas tinham outros projetos mais importantes a realizar e a Guiana Francesa estava sob o comando do regime de Vichy, na França, que era uma marionete dos nazistas.

Submarinos alemães usaram a Guiana Francesa como base para atacar navios que trafegavam na região, diz Glüsing.

O diretor do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, o alemão Christoph Jaster, organizou uma expedição três anos atrás para localizar pistas das expedições nazistas.

Em seu livro, Jens Glüsing diz que “tudo que ele encontrou foi o túmulo de um colega de Schulz-Kampfhenkel.” A cruz de madeira no meio da floresta ilustra a capa do livro.

BBC Brasil/ Agência Estado

Rizzolo: Observem que desde a época da Segunda Guerra, interesses internacionais já rondavam a nossa Amazônia. Desde aquela época, por sorte, contávamos com a determinação e a proteção por parte dos EUA . A esquerda brasileira ainda não se deu conta disso, ou se deu, está “apreciando” situação diversa. Hoje não mais são os nazistas que interessados estão na Amazônia, mas sim os flertes dos países pouco democráticos como Rússia, China, Irã, que com ajuda de seus aliados latino americanos, para melhor dizer Hugo Chaves e a sua turma, cobiçam nossa imensa Amazônia.

É claro que seria ingenuidade de minha parte, não entender que outros países mais democráticos também não pretendem fazer o mesmo; mas o caráter pouco democrático, ditatorial, manipulador e perigoso dos amigos de Chavez, é que nos faz pensar que com as nossas Forças Armadas debilitadas, abandonadas por falta de investimento, não nos resta outra alternativa, a não ser contar apenas com os EUA.

Aliás, aquela represália que o presidente Lula afirmou, que faria à Chavez sobre as manobras conjuntas com a Rússia, jamais ocorreu, pelo menos até agora. Como já afirmei anteriormente, aos olhos petistas, a Rússia pode. Não é ? O problema para a esquerda em geral, é outro, é a Quarta Frota americana, justamente quem eles deveriam agradecer. Isso a esquerda odeia ouvir. Mas eu falo mesmo, alto e em bom tom.

2 Respostas to “Livro revela planos para ‘colônia nazista amazônica’ em 1935”

  1. Maria Martins Says:

    Em Língua Brasileira Arcaica:

    Olá,

    Meu nome é Maria, sou historiadora, estou desenvolvendo uma pesquisa sobre o trabalho da Comissão Brasileira Demarcadora de Limites em Roraima, no período de 1938 a 1946, e li com grande interesse a questão da presença alemã na Amazônia.
    Eu tinha alguma desconfiança sobre isso, apesar de afirmar que isso não seria um problema para Hitler, pois, ao invadir a Holanda e a França, ele já estaria garantindo a possessão de duas das Guianas, respectivamente. Caso invadisse a Inglaterra, a Guiana Inglesa também estaria em suas mãos.
    Acho que Hitler abandonou o plano, não por ter outros interesses, mas porque seu interesse na Amazônio estaria se confirmando com a tentativa de avançar sobre a Inglaterra.
    Bem, de qualquer forma, estas são considerações sem qualquer prova.
    Mas o assunto merecia uma investigação séria.

    Um abraço.

    Maria.

    • Kruger Says:

      Creio que o desejo da conquita Amazonica tambem foi motivado pela busca de reservas naturais preciosas e principalmente seguindo pistas que começaram no EGITO e trazidos em grandes comboios para o ocidente por Hirao rei fenicio.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: