Crise terá longa duração e magnitude inédita, afirma Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira que a crise terá longa duração e magnitude inédita, segundo informações da Agência Brasil, órgão de divulgação do governo federal.

“Vamos ter um forte impacto na atividade econômica, na economia real, e no mundo todo vai desacelerar e isso está ficando nítido agora”.

Mantega se disse impressionado como o travamento do crédito pode se transmitir rapidamente para a economia real. Ele lembrou que está prevista uma recessão e até uma retração econômica, que se espera, não se transforme em depressão.

“Esse é um desafio que têm os países avançados. O pacote de medidas adotadas nos Estados Unidos e na Europa apenas mitigou o problema. O problema da liquidez do crédito não está resolvido e portanto vai afetar seriamente a economia real”.

O ministro participa do 3º Encontro Nacional da Indústria (Enai), promovido em Brasília pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).
Folha online

Rizzolo: Provavelmente a afirmação do ministro Guido Mantega tem a ver com a confiança do consumidor americano que desabou ao menor nível desde 1967 quando o indicador começou a ser apurado recuando a 38.0 ante 61.2 de setembro e 52.0 das expectativas. O problema principal hoje no Brasil, é a escassez de crédito que afeta a economia real, o que por sua vez, acarretará uma forte retração econômica. Em relação ao câmbio, a situação parece estar mais sob controle, neste segmento a atuação do Banco Central foi fundamental: houve uma intervenção na hora certa, e sua decisão de anunciar que estava preparado para fazer US$ 50 bilhões de swap cambial trouxe certa calmaria ao mercado.

O grande desafio portanto é o crédito que despareceu, principalmente para as pequenas e médias empresas exportadoras, que são as que mais sofrem o impacto. Outro problema que surge no desenlace da crise, é a alta dos estoques e o fato de que todas as expectativas para os próximos meses estão menos otimistas. Contudo, as estratégias do Banco Central nem sempre surgem efeitos desejados, principalmente aquelas em que envolve os banqueiros, que por falta de liquidez açambarcaram o dinheiro do compulsório.

Ora, já era de se esperar que os bancos fossem “passar a mão” nessa dinheirama e aplicar em títulos públicos; desde o início este Blog já previa esta verdadeira apropriação indevida. Ou o presidente Lula tem excesso de boa-fé, ou a equipe econômica ” aprecia a liquidez dos bancos em detrimento ao povo brasileiro “, e isso este Blog já vem afirmando isso há muito tempo.

Não é à toa que o pobre empresário brasileiro da pequena e média empresa se vê em apuros, nas mãos dos banqueiros que além de segurar os recursos que estão sendo liberados pelo Banco Central, estão aumentando absurdamente as suas taxas de juros. Para se ter uma idéia, o desconto de uma duplicata que tinha uma taxa de 1,7% ao mês e agora está em 3,5% ao mês.

Além disso, logo será o governo que enfrentará a redução em suas contas, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou que o governo cogita a dilatação do prazo de pagamentos de tributos federais, com isso acredito que minhas previsões irão se concretizar, ou seja o PAC, vai empacar e a arrecadação vai despencar. Sei que não é renúncia fiscal, mas pode se transformar num imenso calote. Cuidade que isso é um caminho sem volta, hein !

Publicado em últimas notícias, Brasil, construtoras em crise, cotidiano, Crise, Crise Financeira, crise imobiliária no Brasil, crise na China, crise nos bancos brasileiros, Direito Internacional, economia, estatização dos bancos no Brasil, mundo, News, notícias, Política. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Leave a Comment »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: