General Heleno alerta para “flagrante” ausência do Estado nas fronteiras

O comandante militar da Amazônia, general Augusto Heleno Pereira, disse nesta quarta-feira, em Manaus, que a ausência do Estado é flagrante, principalmente nas áreas de fronteira da Amazônia. “O que já foi percebido não só por mim, mas por todos os que visitam a Amazônia, é a ausência flagrante do Estado brasileiro, principalmente nas áreas de fronteira, onde muitas vezes a única presença física efetiva é do Exército”, afirmou.

Em um balanço do trabalho na região nos últimos dois anos, o general salientou que a região sempre foi cobiçada por sua riqueza natural. “Conseguimos avanços fundamentais para que a Amazônia não seja vista como um país amigo. A Amazônia é Brasil e precisamos ter isso na cabeça. Não restam dúvidas de que a Amazônia é cobiçada”, disse.

“Seria ingênuo pensar que só os brasileiros pensaram em aproveitar os recursos naturais da região. Acho que temos o direito e o dever de aproveitar esses recursos em prol do povo brasileiro, dentro da política de desenvolvimento sustentável”, acrescentou o general.

O comandante cobrou investimentos para a melhoria do transporte na região. “Existe na região uma situação de transporte bastante crítica. A Amazônia é uma área com deslocamentos difíceis e problemáticos”, avaliou.

Na próxima segunda-feira, dia 6, o general Heleno vai passar o comando do Comando Militar da Amazônia ao general Luís Carlos Gomes Mattos e deverá assumir o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, em Brasília. Segundo o oficial, seu sucessor tem vasta experiência militar, com 43 anos de serviço prestado ao Exército. “O general Matos conhece muito bem o Exército e a Amazônia porque serviu muitos anos na Brigada de Infantaria Paraquedista , que é uma força estratégica com atuação freqüente na região. Desejo a ele que seja tão feliz quanto eu fui aqui e receba imediatamente todo apoio que eu recebi do povo desta região. Essa população precisa muito de nós”, ressaltou o general.
Hora do Povo

Rizzolo: Todos sabemos que os deslocamentos na Amazônia são complicados. Falta investimento na área de transporte, e mobilidade significa poder de dissuasão. O general Heleno, deverá assumir o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, em Brasília, departamento este de suma importância do Exército.

O Comando Militar da Amazônia passará a ser do general Luís Carlos Gomes Mattos militar experiente e do nível de patriotismo do general Heleno. Este Blog sempre prestigiou o Exército brasileiro e as demais forças, e muitos não entendem o porquê. A resposta é simples: os grandes patriotas deste País, ainda pertencem à Forças Armadas. E eu sou um patriota. Falo isso alto e em bom tom.

2 Respostas to “General Heleno alerta para “flagrante” ausência do Estado nas fronteiras”

  1. cristina Says:

    Gostaria de parabenizar o General Heleno Pereira e desejar boa sorte ao General Mattos

  2. Batista Says:

    Agonia de Uma Nação – Hoje são poucos os brasileiros, como Gen Heleno, que tem noção de Nação e civismo.Por causa de políticas demagógicas o Brasil vai ficando para trás nas pesquisas de lançamento de foguetes, atrás da Índia,Irã, Coréias e outros paises.Índia , China e Japão já estão chegando na Lua.O que se constata são os responsáveis pelos interesses da nação e de seu desenvolvimento se preocuparem mais com ações demagógicas em detrimento da grande parcela do povo, em todos os quadrantes da Nação, onde sofrem pela falta de educação de qualidade, segurança, saúde. Todos que nasceram ou se estabeleceram no Brasil após a formação do território após 1500, são brasileiros.As castas administrativas promovem ações afrontando a Nação, como se esta fossem terras para filantropias,pois, provavelmente, vivem ou viveram no exterior, desconhecendo os valores morais e o civismo do povo brasileiro.Estão dividindo e distribuindo o Pais,como no caso de Alcantara,que poderiam os moradores(são brasileiros) serem indenizados, como acontece nas desapropriações de interesse publico, de fazendas seculares e vilas de casas, e não prejudicando o desenvolvimento espacial brasileiro.As Nações se fortaleceram pela unidade coercitivas ou não, é histórico. Grupos fortalecidos geram os conflitos, violências e atrocidades objetivando impor suas ambições, conforme ora constatamos pelo mundo.Logo, vão devolver a metade do Brasil para a Espanha, pela lógica corrente em nossos administradores que não zelam pela unidade e interesses da Nação Brasileira.Na seqüência pela mesma lógica de nossos responsáveis administradores, poderiam os E.U. devolver uma parte de seu território para os mexicanos e o Alasca para a Rússia.Os Bandeirantes foram ousados empreendedores como foram todas as nações coloniais. A Rússia já esta se movimentando militarmente para a região do Ártico, onde possuem riquezas minerais, assim como E.U. , Canadá e outros demonstram já interesses na área.Aqui já estão distribuindo terras e dividindo o território brasileiro.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: