Marcha da maconha reúne duas mil pessoas no Recife

RECIFE – Em Recife, segundo os organizadores, cerca de duas mil pessoas participaram da Marcha da Maconha. Proibida por determinação judicial em pelo menos três cidades do País – São Paulo, Salvador e João Pessoa -, a manifestação foi realizada, pelo segundo ano consecutivo, nas ruas do Bairro do Recife, área histórica da capital pernambucana. No percurso palavras de ordem e músicas em favor da legalização da maconha. A Polícia Militar acompanhou a marcha à distância, com quatro viaturas. O clima foi de tranquilidade. No final do evento, durante os discursos – feitos em um pequeno palanque montado pela organização – algumas pessoas elogiaram a Justiça pernambucana.

Na semana passada, o Ministério Público de Pernambuco entrou com um pedido de proibição da marcha. O juiz Alípio Carvalho Filho, da 2ª Vara Criminal dos feitos relativos a Entorpecentes, entendeu que a proibição fere a liberdade de expressão e autorizou a realização do evento, com ressalva de que fosse acompanhado por autoridades policiais. No ano passado, a manifestação também aconteceu na presença de policiais. Na ocasião, também não houve registro de confronto.
agência estado

Rizzolo: Olha sinceramente, já existe um grande problema na sociedade em contornar os efeitos maléficos do alcoolismo que é quase um problema de saúde pública. Imaginem legalizar a maconha que, comprovadamente traz malefícios à saúde e a sociedade. A grande questão a saber a quem serve este tipo de manifestação. Aos viciados? Aqueles que querem explorar este nicho? Marchar para liberar a maconha é retroceder no aspecto de saúde pública, é lutar por algo que vicia e aliena, é conspirar para que o vício prospere em lugar da virtude. Nota zero para esta marcha.

Uma resposta to “Marcha da maconha reúne duas mil pessoas no Recife”

  1. Rosko Says:

    Apoio a sua posição. É um absurdo o que essas pessoas querem. Legalizar um vício, um prazer, que denigre violentamente o homem. Como seria bom se fosse uma passeata contra essa nossa imoralidade, cara de pau, desse nosso governo, dos nossos políticos e detentores dos meios de comunicação. Se fosse liberado a maconha, o que seria desses adolescentes, jovens, o que seriam depois de 5, 10 ou 20 anos??? Na minha opinião deveriam proibir as propagandas com alcool. Absurdo que domingo de manhã é veiculado esse tipo de mídia. É uma vergonha sem dúvida.
    obrigado


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: