Arruda pressiona DEM por voto secreto e pede absolvição

BRASÍLIA – O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), não sai do telefone. Preocupado com o julgamento de sua eventual expulsão do partido, ele vem fazendo dois pedidos aos colegas da executiva nacional que analisará seu caso na sexta-feira: pede que seja absolvido e que o voto seja secreto.

O regimento prevê o voto fechado, mas diversas lideranças democratas já se mobilizam para reverter essa dinâmica. Arruda é suspeito de comandar um esquema de corrupção, já conhecido como mensalão do DEM, e vem perdendo apoio político a cada dia.

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO), um dos maiores defensores da expulsão do colega por julgar que as acusações mancham a imagem da legenda, apresentará na sexta um requerimento pedindo o voto aberto. Essa é a estratégia dos contrários à permanência do governador e fruto do temor de que a votação confidencial viabilize sua permanência.

O argumento será de que o voto secreto no âmbito interno da sigla não tem sustentação constitucional.

“Vou apresentar a questão de ordem na hora da votação”, afirmou Demóstenes. “Se ele for absolvido, o partido mergulha de uma vez na história do mensalão e se iguala aos demais.”

Nos últimos dias, Arruda disparou telefonemas aos membros da executiva nacional –45 ao todo– pedindo apoio à sua causa e ao instituto do voto secreto. Seus advogados já cogitam recorrer caso a expulsão se confirme.

Líder da bancada na Câmara, o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) providencia uma lista de assinaturas a favor do voto aberto. Quer apresentá-la no início da reunião, prevista para às 8h da manhã.

“Estamos tomando todos os cuidados para que a reunião ocorra com total transparência”, assegurou.

“Já criamos o movimento do voto aberto”, acrescentou o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

A assessoria de imprensa do governador não estava imediatamente disponível para comentários.
agencia estado

Rizzolo: Não tenham ilusão de que Arruda será expulso. O governador sabe muito e isso não interessa a ninguém. Se o voto será secreto ou aberto é apenas um detalhe. Nossa democracia está doente, e só há uma solução: reforma política, financiamento publico de campanha, acabar de vez com a impunidade, e jamais eleger novamente políticos profissionais, o resto é perfumaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: