‘Ele cumpriu sua missão’, diz Rodolfo sobre a morte de ET

O humorista Rodolfo Carlos, de 39 anos, afirmou na tarde desta terça-feira (1º) que seu amigo e companheiro de dupla Cláudio Chirinian, conhecido como ET, “cumpriu sua missão nesse mundo”. Chirinian, de 46 anos, morreu nesta madrugada, vítima de um infarto, no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo.

Rodolfo chegou no início da tarde ao cemitério onde seu amigo era velado, em Osasco, na Grande São Paulo. “Ele fez muita gente feliz. Essa foi sua missão”, disse o comediante.

Além de Rodolfo, diversos parentes, amigos e fãs de Chirinian visitavam a sala 3 do velório do Cemitério Bela Vista nesta manhã para homenagear o comediante. Dezenas de pessoas se aglomeravam ao redor do caixão para se despedir de ET, que usava o uniforme que marcou seu personagem: terno branco e gravata borboleta.

Nos minutos em que permaneceu no velório, Rodolfo cumprimentou os parentes do amigo, rezou e chorou. “Pretendíamos voltar com a dupla assim que ele melhorasse”, revelou. Ele também aproveitou o momento para negar qualquer desavença com ET. “Nunca deixamos de nos falar.”

Depressão

Amigos de Chirinian afirmam que nos últimos anos ele estava passando por uma fase difícil, de muita tristeza. “Ele estava deprimido porque não tinha mais emprego”, afirmou o comerciante Pedro Gulludjiani, de 56 anos e há 30 amigo de ET.

Apesar do ostracismo, Gulludjiani diz que seu amigo ainda era muito querido pela população. “Todo mundo o reconhecia. Todos queriam conversar e ele sempre atendia aos pedidos. Era um cara muito simples.” Triste, ele afirmou, com a voz embargada: “Ele vai deixar muita saudade”.

UTI

Chirinian sofreu uma parada cardíaca à 1h30 em decorrência de choque séptico, broncopneumonia e insuficiência renal, segundo a assessoria de imprensa do Hospital Beneficência Portuguesa. Ele deu entrada no centro médico em 28 de janeiro, mas já estava internado desde o dia 16 em um hospital de Osasco. ET será enterrado às 17h no cemitério.

Fama

A fama de ET na televisão começou em 1997, quando formou dupla com o também humorista Rodolfo para apresentar um quadro no programa “Ratinho Livre”, da Rede Record. No ano seguinte, os dois foram contratados pelo SBT para um quadro no “Domingo legal”, em que apareciam acordando celebridades.

Depois de uma passagem pela Rede TV!, ET voltou à Record em 2004 para participar do quadro “Na boca do forno”, do programa “Raul Gil”. A participação durou pouco e desde então o humorista estava longe da televisão.
globo

Rizzolo: Essa é mais uma triste história de um artista que alegrou o povo brasileiro e que foi descartado da mídia, pelos motivos que ninguém sabe. É muito triste observarmos a grande mídia promover, usar e descartar os pobres artistas, e que via de regra costumam entrar em profunda depressão quando estão sem palco e marginalizados. Cláudio Chirinian sempre foi uma figura” exótica” e alegre, com certeza vai deixar saudade no coração do povo, rendo aqui minhas homenagens a este nobre artista que merece a consideração de todos nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: