Tarde Fria

O dia estava chuvoso. Era daqueles dias que gente sente frio dentro de casa. Tudo fica úmido, o ar, a sala, o chão. Preparei um chá bem quente e fui ler, mas algo me incomodava, decidi então escrever, mas não sobre economia ou direito, mas escrever algo como quem galopa num cavalo amado. As idéias corriam como num campo aberto, mas nada de concreto. Pensei o quanto chuvoso estavam os campos da mata, da fazenda, o quanto as árvores se embebeciam de água, e também na alegria dos seres vivos que habitam e convivem no interior das matas.

Mas pensar nas matas, nos bichos, nas águas ? Foi quando como que por encanto, percebi que estava pensado em Deus, na sua grandiosidade, no ciclo da água, da vida e da morte. Não queria escrever sobre economia ou direito, nem tampouco sobre o frio me tanto incomodava, queria sentir o aconchego divino, de estar sentindo a umidade me inspirar à natureza…..

Fernando Rizzolo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: