ESCOLHENDO O QUE ASSISTIR NA TELEVISÃO

os-dez-mandamentos-novela-record-550x400_c

*por Fernando Rizzolo

Um dos argumentos que os “pseudodemocratas” sempre usam é o famoso termo “liberdade de expressão”. É claro que esta frase expressa um dos aspectos mais importantes da cidadania, mas, para ser sincero, deve haver uma percepção “pro societate“, uma dosagem na aplicação de tão nobre conceito.

Como não quero aqui ser julgado como antidemocrático ou tachado como alguém com vocação para censor, vou me explicar: já comentei em textos anteriores que estive duas vezes na Rússia, país pelo qual tenho imenso carinho – um reconhecimento à sua história de luta, pois foi também graças ao Exército Vermelho que o nazismo acabou derrotado. Como é de praxe, porém, poderá surgir aquele leitor que dirá “Ah! Esse Rizzolo é um comunista, gosta da Rússia”. Assim, quero deixar bem claro que gosto da Rússia atual, não da União Soviética, não do ditador Stalin, não das perseguições feitas pelos czares contra o meu povo judeu. Ao analisar um país, procuro o que ele tem de bom, seja qual for essa nação.

Na verdade, constatei que existe uma certa calma no semblante das pessoas na Rússia. Mesmo em grandes centros como Moscou ou São Petersburgo observa-se uma dose de ingenuidade nas pessoas; a criminalidade, por exemplo, é baixa. Acredito piamente que isso tenha estreita relação com a política de seleção dos programas que vão para a televisão naquele país.

Sei que muitos podem não concordar comigo sobre a necessidade de novos conteúdos; que podem continuar prestigiando as novelas brasileiras – aquelas que apregoam o mau exemplo. Quando me refiro a elas, não estou apenas falando sobre as cenas impróprias, mas da essência moral das novelas exibidas na maior rede de televisão do Brasil. Em suma, não é apropriada para o horário – consideração esta para não alegarem que sou homofóbico ou qualquer outra tolice.

Prova da demanda por novos conteúdos é que, no momento, a Rede Record exibe uma novela diferente e que está sendo um enorme sucesso. Em Os dez mandamentos, a emissora mostra a história de Moisés. A aceitação pública deve-se ao fato de que o povo brasileiro está cansado de programas e novelas que trazem no bojo mensagens que não são puras, que não são saudáveis e têm pouco conteúdo moral.

Quem sabe, depois que o telespectador brasileiro assistir Moisés liderando o povo judeu a se libertar do Egito, da escravidão, tente também se livrar dos “Egitos novelísticos” de algumas emissoras que nos aprisionam com cenas pesadas. Assim, poderemos nos tornar, neste aspecto, mais próximos dos telespectadores das noites de Moscou. Por lá, os programas são leves e os faraós da comunicação sempre se dão mal quando tentam escravizar a audiência com más mensagens, além de não contarem com as bençãos divinas, como no caso de Moisés.

Não sou purista, nem censor, só estou cansado de receber notícias econômicas ruins e de me deparar, na televisão brasileira, com cenas como a do ex-presidente Lula vociferando contra todos. Depois de tudo isso, ser conduzido ainda por maus exemplos também nas novelas… não dá.

Uma resposta to “ESCOLHENDO O QUE ASSISTIR NA TELEVISÃO”

  1. pedrorizzolo Says:

    Bom dia..Parabéns pela publicação.Concordo em tudo..Abraço.Pedro Ângelo Rizzolo


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: