Lugo fará sessões de quimioterapia contra linfoma em SP

BRASÍLIA – Diagnosticado com um linfoma, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, de 59 anos, desembarca nesta terça-feira (10) pela manhã em São Paulo onde vai se submeter a sessões de quimioterapia.

Apesar do tratamento, Lugo planeja adequar a agenda política ao tratamento de combate ao câncer. A ideia é que as sessões sejam realizadas nos fins de semana para que nos demais dias os compromissos de governo permaneçam inalterados.

Lugo será submetido a exames amanhã no Hospital Sírio-Libanês. O especialista brasileiro Frederic Costa será o responsável pelo tratamento de Lugo. O presidente estará acompanhado pelos médicos pessoais Nestor Martinez e Alfredo Boccia.

Boccia confirmou que o câncer do presidente está em um estado mais avançado do que o anunciado inicialmente. Porém, os exames em São Paulo é que vão “fechar o processo de diagnóstico”, disse o médico.

As informações são da Presidência da República do Paraguai. O ministro da Informação e Comunicação para o Desenvolvimento e porta-voz da Presidência, Augusto dos Santos, disse que a previsão inicial é que as sessões ocorrão a cada mês, durante um dia e meio. Mas ele admitiu que esta previsão pode ser modificada conforme as indicações médicas.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ofereceu o avião Legacy da Força Aérea Brasileira (FAB) e todo o apoio que Lugo necessitar. Mas, de acordo com Santos, o governo paraguaio vai arcar com todos os custos da viagem apesar da “atitude de solidariedade absoluta” do governo brasileiro. “Ele está muito otimista e isso tem a ver com sua formação espiritual. Ele próprio tentou dar incentivo a todas as pessoas ao seu redor “, disse Santos.

No último dia 4, Lugo foi submetido a uma cirurgia de emergência para a retirada de um gânglio na virilha. O câncer foi descoberto após um check-up de rotina. A previsão é que ele permaneça dois dias em São Paulo.
DCI
Rizzolo: É este tipo de solidariedade que alguns condenam e não gostam no presidente Lula para com os vizinhos da América Latina, independentemente de questões de saúde ,temos que manter um relacionamento fraterno com todos. Bonita postura do governo brasileiro.

Comunidade evangélica vai orar por Dilma, diz deputado

SÃO PAULO – A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, foi homenageada hoje (5) à noite em um culto da Assembleia de Deus, em São Paulo, pelo deputado federal Hidekazu Takayama (PSC-PR), que lhe manifestou apoio – Dilma deve se candidatar à Presidência da República em 2010 – e prometeu que a comunidade evangélica vai orar pela ministra. “Estaremos orando por você”, afirmou Takayama, que também é pastor. “O seu sucesso será o sucesso do nosso Brasil.” Frente a um público de 3 mil fiéis, Takayama recomendou a Dilma que, sempre que tiver problemas, recorra à Bíblia.

A ministra retribuiu os conselhos assentindo com cabeça e sorrindo. Em seu discurso, Dilma seguiu o protocolo dos pastores da Assembleia de Deus e iniciou a fala desejando aos fiéis que “a paz do Senhor esteja com vocês”. Dilma falou dos programas sociais do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como exemplo de resgate da dignidade, semelhante ao trabalho feito pelas igrejas. “O governo Lula defende os valores cristãos e as crenças morais dos brasileiros”, apregoou. “Peço a oração de vocês para que possamos seguir adiante.”

O encontro de Dilma com os fiéis evangélicos ocorreu no bairro do Belenzinho. A cerimônia comemorou o aniversário de 75 anos do presidente da igreja na região, José Wellington Bezerra da Costa, também presidente da Convenção Geral da Assembleia de Deus. A ministra chegou por volta das 19h30 e recebeu de presente uma Bíblia, que segurou no colo durante a cerimônia.
agencia estado

Rizzolo: A grande diferença entre os evangélicos, é que o modo de vida apregoado pelos pastores, de uma forma geral, leva aos fiéis a uma nova vida, e isso faz a diferença na vida das pessoas. De nada adianta um País ser desenvolvido se não há valores, normas, ética, e acima de tudo a fé em Deus. A justiça social só é alcançada quado acompanhado dos valores religiosos, principalmente no que toca à educação dos jovens, e isso tenho certeza que Dilma compartilha e apóia. Quando oramos por alguém esquecemos das diferenças ideológicas, políticas, e sociais. Sabe, no fundo eu acho que Dilma é uma pessoa religiosa, mas algo me diz que ela se envergonha de declarar ou demonstrar sua religiosidade, é o que eu sinto.

E que tudo mais vá pro inverno – Coluna Carlos Brickmann

Coluna de quarta-feira, 15 de julho

Os trabalhos do Congresso estão se encerrando. A partir de amanhã, nem os assessores caxias que têm o estranho hábito de trabalhar estarão por lá. Faz frio em julho. Como pedir que Suas Excelências fiquem tiritando?

CPI da Petrobras? Pode gerar crises. Mas quem sabe como estará a situação a partir de agosto? Até agosto, com o frio que faz, o clima político também deve estar menos quente. Anulação de mais de 600 atos secretos? Já foi assinada, mas fica para depois, que ninguém é de ferro.

A anulação dos atos secretos, a propósito, tem tudo para gerar enorme confusão. As pessoas que trabalharam, mas cuja nomeação não vale (porque não foi publicada), serão afastadas sem indenização? Mas como indenizá-las, se não foram legalmente nomeadas? Esquecer o passado, vá lá; mas, no caso, é um problema presente, que pode terminar na Justiça.

E a CPI da Petrobras? Pode transformar-se numa bomba: uma empresa deste tamanho dificilmente deixará de ter segredos que funcionários descontentes terão prazer em revelar – e isso na melhor das hipóteses. Mas pode ser apenas um traque: uma empresa deste tamanho opera no Brasil inteiro, interfere em múltiplas atividades, é útil a políticos de todos os partidos. E uma oposição como a nossa, que teve suas chances no Mensalão, na CPI dos Correios, no caso VarigLog, e não aproveitou nenhuma, não chega a ser nenhum centro-avante rompedor. É esperar para ver. E esperar sentado.

Quando setembro chegar

O projeto que concede aos aposentados reajuste igual ao do salário mínimo (apresentado pelo senador gaúcho Paulo Paim, do PT), também ficou para mais tarde. O Governo quer evitar este gasto. Comenta-se que a votação ocorrerá em agosto, mas setembro é uma data bem mais provável.

Força, Alencar!

O vice-presidente José Alencar, se tudo correr normalmente, deve deixar o hospital nesta semana. Mas, por ordem médica, só irá a Brasília alguns dias depois, quando tirar os pontos. Alencar foi operado em São Paulo, no Hospital Sírio-Libanês, para extrair um tumor que lhe obstruía o intestino.

Gente, que garra tem este homem! E ele nunca é visto sem um sorriso.

Serra em campanha

O silêncio do governador paulista José Serra sobre sua candidatura à Presidência terminou ontem. Em resposta a críticas sobre o que se considerou supervalorização do prêmio que recebeu de uma ONG associada à ONU, disse em seu nome a assessora Júnia Nogueira de Sá: “(…) não é prática do governador ostentar títulos que não tem. Primeiro, porque não seria ético. Segundo, porque seu currículo dispensa maquiagens.” Foi um ataque direto à ministra Dilma Rousseff, sua possível adversária em 2010, cujo currículo tinha sido enriquecido com títulos de que não dispunha.

Dilma em campanha

A ministra Dilma Rousseff, candidata do PT, também está em plena campanha. Ainda ontem, em Palmeira dos Índios, Alagoas, o presidente Lula disse que “vai trabalhar para fazer sua sucessora”. Dilma estava no palanque, ao lado de Lula e de outros aliados, como o senador Fernando Collor de Mello, do PTB de Alagoas, e do ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB baiano. Houve gritos de apoio a Dilma e Lula corrigiu rapidamente, para não parecer que violava a lei eleitoral: “Sucessora ou sucessor”.

Boa notícia

O juiz federal Jatir Pietroforte Lopes Vargas, da 1º Vara Federal de Jales, SP, condenou André Luís Ferreira a um ano e oito meses de prisão, em regime semi-aberto, por roubar senhas bancárias. Ele instalava um equipamento especial (o “chupacabras”) em caixas automáticas, e gravava as senhas dos clientes. Mas a boa notícia não é a sentença: é a rapidez com que foi dada. Saiu pouco mais de três meses após a prisão, dois meses depois da apresentação da denúncia. Juiz e promotor se esforçaram para que a Justiça, em sua área de atuação, seja rápida – e provaram que isso é possível.

Moça imoral

A jornalista Lubna Ahmed Al-Hussein está presa no Sudão por usar “roupas indecentes” – ou seja, calças compridas. Se condenada, Lubna estará sujeita à pena, executada em praça pública, de 40 chibatadas. Não seria o primeiro caso: a lei islâmica é imposta mesmo aos cristãos, que formam boa parte da população. Uma jovem cristã, Cecília Holland, por não usar um lenço na cabeça, levou 40 chibatadas. No caso de Lubna, o desafio é maior: ela convidou a imprensa internacional para assistir ao julgamento.

Só daqui a mil anos

Atenção: às quatro horas, cinco minutos e seis segundos do dia 7 de agosto, hora e data serão 04:05:06 – 07/08/09. Outra sequência igual só ocorrerá no inverno de 3009 – até lá, espera-se, aqueles problemas que o Congresso vem empurrando com a barriga poderão estar resolvidos.

Carlos Brickmann

Um sonho chamado Esperança

Certa noite, tive um sonho. Sonhei que o telefone de madrugada tocou; ao atender, um senhor com a voz calma e serena me pedia para que fossemos à Hope, pois algo havia ocorrido. Mais que depressa, chegamos à instituição. O guarda que costumeiramente se postava à porta não estava; na portaria não havia ninguém; o silêncio era total.

Desesperados, eu e Cláudia aumentamos os passos nos largos corredores da Hope à procura de alguém que nos informasse a razão do telefonema. Passamos pela monitora e não havia sequer um monitor; então, num gesto rápido e inquieto, subimos com a respiração ofegante, as escadas em direção à ala dos quartos, onde as crianças e os acompanhantes dormem. Para nossa surpresa, estava vazio: nenhuma criança, nenhum acompanhante, nenhum monitor. Apenas um doce silêncio rompia o frio vazio dos quartos.

De repente, uma luz brilhante no final do corredor surgiu. A mesma voz, calma e serena, do senhor do telefonema nos dizia: “Fiquem tranquilos, apenas houve um milagre por aqui. O Santo Bendito, num ato de misericórdia resolveu curar todas as crianças da Hope. Elas já partiram. Estão em suas cidades de origem e curadas. A casa está vazia, mas cheia de amor e misericórdia divina”.

Atônitos, sem reação, sentimos uma forte luz nos impulsionando para a saída da Instituição. Senti naquele momento uma imensa paz, o doce calor da luz divina nos acalentava; na saída, ao lado da porta, centenas de bilhetinhos das crianças alegres se despedindo.

Ao acordar, ainda sob um estado extasiante, contei à Cláudia meu sonho. Ela olhou bem nos meus olhos e disse: “Não se impressione, eu já tive este sonho várias vezes, sei que um dia ele vai se realizar, talvez por isso o lugarse chame “Casa Hope “; uma casa da esperança.

Tentei dormir novamente, mas, não consegui. Então, pensei comigo: “Por que os sonhos não se tornam realidade? E então algo interior, no tom daquela calma voz, novamente me disse:

“Ajudar e fazer a caridade é a melhor forma de sonhar acordado, é reacender a luz da esperança quando tudo se parece perdido”

Fernando Rizzolo

Tenha um sábado de paz!

Publicado em a lógica e a fé, a morte e Deus, aceitar Deus, aceitar os desígnios de Deus, Allan Kardec, alma, alma e o espírito, Artigos de Fernando Rizzolo, as tragédias e Deus, últimas notícias, Blog da Dilma, Blog do Rizzolo, budismo, Casa Hope, comportamento, Conheça o Site da Casa Hope, cotidiano, crianças com cancer se casam nos EUA, crianças da casa hope, cultura, Deus e você, Direitos Humanos, Edir Macedo, eleições 2010, espiritismo, espiritualidade, espiritualidade e medicina, espiritualidade maçônica, espiritualidade na crise, evangélicos, Falta de ética e de Deus, falta de Deus predispõe à violência, Federação Israelita do Estado de São Paulo, Fernando Rizzolo, Festa Literária Internacional de Paraty, geral, graac, igrejas evangélicas, Judaismo, Literatura, maçonaria, medicina, melhores especialista médicos e melhores hospitais, melhores hospitais, News, notícias, poesia, Política, Principal, RELIGIAO, Religião e Reflexões Espirituais, Silvio Santos e o Yom Kippur, sonhos e espiritismo, Transplante de medula ósses, Veja o Video Casa Hope. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Leave a Comment »

Chiquinho Scarpa segue internado em UTI, sem previsão de alta

Ele teve complicações decorrentes de operação para reduzir estômago.

Empresário está internado em hospital de SP desde 20 de abril.

O empresário Chiquinho Scarpa, de 57 anos, continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, no Centro de São Paulo, onde recebe tratamento médico desde 20 de abril. Ele teve complicações decorrentes de uma operação para reduzir o estômago. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, não há previsão de alta.

A mãe do empresário, Patsy Scarpa, afirmou nesta quinta-feira (28) ao G1 que o filho apresenta melhora em seu estado de saúde. “Ele está bem, melhorando, a gente está com muita esperança”, disse. Ela contou que o empresário conversa com a família. Scarpa segue internado na UTI, segundo Patsy, porque ainda apresenta sinais de infecção.

Scarpa sofreu complicações após uma operação para reduzir o estômago, realizada em 15 de abril. O empresário teve uma infecção na região do abdome. Ele passou por três cirurgias após retornar ao hospital no dia 20 de abril.

Roberto Tullii, médico e amigo de Scarpa, disse no fim de abril que o empresário foi levado às pressas ao hospital porque bebeu em excesso, de uma só vez, suco de pêssego. Isso teria dilatado demais a região abdominal, recém-operada. “Ele estava com o abdome excessivamente dilatado, vomitava e tinha muita dor”, contou.

Globo

Rizzolo
: O Chiquinho sabe que o Brasil inteiro torce pela sua recuperação, tenho observado pelo número de acessos aos posts sobre a saúde do Chiquinho, que o povo brasileiro acompanha de perto sua recuperação. Vamos torcer todos por ele. Preces é que não faltam, de todos inclusive minhas e da Tatá (Claudia Bonfiglioli).

Uma Pedra no Meio do Caminho ( texto publicado no Blog da Dilma )

Qual seria a lógica dos acontecimentos na vida? O que fez com que aquilo que parecia tão importante, fosse interrompido e abandonado por um problema repentino? Muitas destas perguntas, milhares de pessoas se fazem quando algo inesperado surge pelo caminho. A tal “pedra no caminho” que existiu, segundo a poesia de Drummond, nos leva a refletir o sentido da vida antes e depois dos infortúnios.

Na política essa questão toma proporções ainda maiores. O caso da ministra Dilma, seria um exemplo. Na trajetória de sonhos por um Brasil melhor, a mineira Dilma desde a sua adolescência, sempre sofreu os impactos de sua indignação ao entender que lutar pelos pobres era sua predestinação. Teve a oportunidade que o destino lhe concedeu no governo Lula, mas no meio do caminho surgiu uma pedra, sua doença; que de certa forma limitou por certo tempo sua atuação política. Por outro lado, tal infortúnio indicou e norteou uma luta pessoal solitária, que só os que padecem no ritmo do construir é que sabem o quanto sofrível é vivenciá-la.

Lutar por justiça social, erradicar a miséria, construir programas de inclusão, e sofrer uma experiência solitária de restabelecimento da saúde, é algo que nos faz refletir sobre aqueles que nada possuem, e exclusos estão dos tratamentos de ponta, padecendo nas longas filas dos hospitais públicos, reais retratos da ausência de Estado, do abandono, e do desalento.

A experiência da ministra Dilma, é triste e enriquecedora. É uma luta interior de quem sempre pensou no coletivo, e que agora se divide entre o social e a sua pessoa. Um desafio que reascende os questionamentos sobre aqueles – que diferente dela não podem custear um tratamento digno. É a visão mais cruel e triste de impotência ao constatarmos que, mesmo os mais sedentos de justiça social como ela, padecem e são impelidos de forma súbita, a fazer uma profunda reflexão de que muito falta a fazer na área da saúde pública.

Talvez, em seus momentos de solidão, padeça de uma culpa intrínseca, ao se ver rodeada dos melhores médicos do Brasil, e pensar sobre a imensa maioria pobre deste País sofrendo do mesmo mal que lhe acomete. Estes, distantes estão de um tratamento eficaz do ponto de vista de medicação, e de estrutura como o seu.

Dilma no meu entender é uma boa pessoa bem-intencionada, e o Brasil torce pela sua recuperação. Os pobres, por sua vez, mais uma vez estarão aguardando alguém; quem sabe ela, um dia, libertando-os do abandono material, da falta de recursos para a saúde, da distância que existe entre os que podem viver, e os condenados a ter uma menor chance de vida.

A vida é feita de dias, viver um dia de cada vez é pensar como construir um amanhã melhor. Os infortúnios nos fazem crescer, e a ministra Dilma vencerá com a ajuda de Deus e com o olhar complacente do povo brasileiro, que espera por um Brasil mais justo, tendo a ministra Dilma como protagonista; na luta contra os infortúnios e as inesperadas pedras do caminho.

Fernando Rizzolo

VEJA O TEXTO NO BLOG DA DILMA

Conheça os artigos do Rizzolo à direita da página abaixo da foto

Chiquinho Scarpa está em coma após cirurgia para redução de estômago

Chiquinho Scarpa, 58 anos e famoso playboy paulistano, está internado – em coma induzido – no Hospital Sírio Libanês, no centro, por ter passado mal após uma cirurgia de redução de estômago, na semana passada.

O empresário já estava em casa, se recuperando, quando passou mal ao ingerir alimentos em excesso e voltou ao hospital. A mãe de Chiquinho, Patsy Scarpa, confirma a informação e diz que “a situação é muito complicada”.

A assessoria do Sírio Libanês confirma que Chiquinho está internado e informa que, a pedido da família, não pode dar mais informações sobre o paciente.

Tragédia

Esta é a segunda vez que a família Scarpa passa por maus momentos nos últimos anos. Em maio de 2008, o sobrinho de Chiquinho, Andrey Scarpa Nikolaeff, foi morto em um acidente de trânsito de madrugada, quando voltava para casa de uma boate.

Ao sair do túnel Max Feffer, na av. Cidade Jardim, Andrey, de moto, foi atingido por um carro que passou no farol vermelho e, ao cair da moto, foi atropelado por outro veículo. O jovem de 24 anos morreu na hora.
Globo

Rizzolo: É uma pena Chiquinho Scarpa estar passando por isso. De qualquer forma incidentes ocorrem em cirurgias, e vamos torcer para que ele se recupere. A família Scarpa faz parte da história de São Paulo na contribuição para o desenvolvimento do País e do nosso Estado. Vamos torcer por ele. Um sincero abraço meu e da Claudia Bonfiglioli .