Hebe Camargo é internada e passará por cirurgia em SP

SÃO PAULO – A apresentadora Hebe Camargo, de 80 anos, foi internada nesta sexta-feira, 8, às 20h30, no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, zona sul. A contratada do SBT sentiu dores fortes no abdômen e a cirurgia foi agendada para a manhã deste sábado. O cirurgião-geral e do aparelho digestivo Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo é quem está à frente do procedimento cirúrgico.

O hospital não divulga o motivo da internação da apresentadora nem por quanto tempo ela ficará internada. Segundo a secretária do médico responsável, a família de Hebe pediu para que o profissional não se pronunciasse sobre o caso.

Antonio Macedo já operou outras celebridades. Entre elas, o publicitário e empresário Nizan Guanaes. Em 2006, Guanaes foi submetido a uma cirurgia de redução de estômago. No hospital Albert Einstein, em julho de 2009, o médico implantou uma nova técnica de retirada de tumores do pâncreas com uma união de robótica com tecnologia 3D.

Para receber Hebe Camargo, o hospital fez uma operação para despistar a imprensa. Por volta das 16h desta sexta, os jornalistas já estavam na porta do hospital.

Lolita Rodrigues, amiga de Hebe há cinco décadas, está preocupada com a internação. “Estou pensando em visitá-la, mas não sei como estão as coisas por lá.” Para ajudar a colega de TV, Lolita tem feito orações para Nossa Senhora da Aparecida. “Ela acredita muito nela mesma, e eu sei que isso vai ajudá-la.” A última vez em que Lolita conversou com a amiga foi no Dia do Amigo, em 20 de julho de 2009. “Deixei uma mensagem para ela no telefone e nos falamos. Ela disse rindo: ‘como sou avoada, eu nem lembrei de ligar para você. Mas somos amigas.’”

Lucília Diniz e Betty Szafir, também próximas de Hebe, mantiveram a discrição. “Estou fora do Brasil. O que eu sei é que a Hebe estava bem”, diz Betty Szafir.

Na televisão

Recentemente, Hebe Camargo teve o contrato renovado com o SBT por mais um ano. A apresentadora gostaria de continuar nas noites das segundas-feiras, mas a casa estuda a possibilidade dela dividir uma atração com a novata Ellen Jabour todas as manhãs.

O programa estudado teria o formato parecido com o fracassado Olha Você, atração extinta da grade da emissora de Silvio Santos em 2009. Nessa ocasião, Hebe Camargo disputaria o Ibope das manhãs com Ana Maria Braga, apresentadora do Mais Você, na Globo. As férias de Hebe estão previstas para terminar em fevereiro.

agencia estado
Rizzolo: A Hebe é uma pessoa carismática de grande coração e todos nesse momento devem estar torcendo pela sua recuperação. Conheço-a pessoalmente, e tanto eu como a minha esposa Claudia Bonfiglioli temos um carinho muito grande por ela. Se depender do corpo clínico Hebe está em boas mãos vamos aguardar. Um abraço e um beijo a Hebe.

Para líder do PT, não há necessidade de afastar Dilma

BRASÍLIA – O líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), disse não ver necessidade de afastamento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, do governo, enquanto ela estiver sob tratamento de quimioterapia para enfrentar um câncer linfático. “O principal é a ministra tratar de sua saúde. O tratamento é um sucesso quase absoluto. Não tem sentido se afastar. É uma decisão técnica, dos médicos, não é uma decisão política. Ela está no meio do tratamento, que tem mais dois meses”, afirmou. A ministra está internada em São Paulo para tratar de fortes dores nas pernas decorrentes da quimioterapia.

Já o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, afirmou que torce para que a ministra não precise reduzir a jornada de trabalho por causa de tratamento. Segundo ele, só os médicos vão poder dizer se Dilma precisa ou não diminuir sua carga de trabalho. “Nós torcemos para que isso não seja necessário pois é bom para o País que ela trabalhe muito”, disse. Ele lembrou que os próprios médicos disseram no início do tratamento que era bom para a recuperação da ministra que ela continuasse dedicada ao trabalho.
agência estado

Rizzolo: Entendo que o principal é a saúde da ministra. É claro que quem vai determinar o rítmo, são os médicos, e não a classe política. Só faltava, não é ? O câncer atualmente tem tratamento, e as chances de cura são altas, como no caso da ministra. Vamos trocer para que ministra vença a doença. Hoje, a presidente da Casa Hope, Claudia Bonfiglioli esteve no Hospital Sírio Libanês, onde entregou uma carta de soledariedade da Casa Hope, em nome da presidência e das crianças, desejando uma breve recuperação à ministra.