“Senão eu por mim quem por mim”

Existe um ditado ídish muito antigo, que retrata o drama do cotidiano das nossas vidas. Em sua síntese, afirma de forma crua a imposição que Deus nos lançou, ou seja, nós nascemos sós e morremos também sós. A dependência tão natural nas interrelações que existem na vida pessoal e profissional, acabam muitas vezes nos frustrando e nos levando ao caminho do desalento. Não sei o que ocorreu com o nobre jornalista Paulo Henrique Amorim, estou tomando conhecimento agora à noite que o blog ” Conversa Afiada “, não será mais veiculado pelo portal IG. A informação oficial é a seguinte: “o IG vem há algum tempo revendo seus produtos. Como modelo de negócio, o blog de Paulo Henrique não atendeu às expectativas de audiência do portal. Nem atraiu anúncios suficientes”. Como chegara a hora de renovar ou não o contrato com o jornalista, o IG preferiu não fazê-lo.

Todos sabemos que o blog de Paulo Henrique Amorim muito embora de bom conteúdo é controverso, se caracterizou quase como um blog ” chapa branca”. Com todo o respeito ao nobre jornalista, entendo que blogs, não podem depender de absolutamente ninguém, de nenhum patrocinador, de nenhuma doação, de nenhum portal, até para que tenha a imparcialidade necess[aria que atraia o debate, a reflexão, a discussão. Paulo Henrique Amorim, na verdade ao conceber integralmente e defender de forma apaixonada o PT e Lula, minimizou o debate, estreitou a reflexão, fazendo com que um portal que vive de audiência vinculado aos termos comerciais, pudesse outros decretarem seu fim.

Os blogs nasceram para serem independentes, sem vínculos comerciais, sem a ingerência de outros ou interessados numa determinada linha de pensamento. Jamais pensei em estar ligado a qualquer jornal ou portal, até porque “senão eu por mim quem por mim”. Não tenho e não aceito nenhum controle sobre o que penso e escrevo, sou um homem livre, há muito tempo deixamos de ser escravos no Egito.

Fernando Rizzolo