Suplicy canta e dança no Iraque para distribuir alegria à tropa de ocupação

Suplicy faz a festa no Iraque ocupado pelas tropas de Bush

O senador Eduardo Suplicy (PT/SP) foi ao Iraque dar palestras sobre “renda mínima”. Cercado de forte esquema de segurança desembarcou em Bagdá, dia 16 de janeiro, ficando até o dia seguinte, quando voou para Amã, e de lá para Paris. Entusiasmado com a fabulosa “redemocratização” levada pelas tropas de ocupação de Bush, cantou “Blowin’n in the Wind”, de Bob Dylan, e dançou para a turma dos parceiros de Bush.

Suplicy contou, extasiado, que foi recebido com status de xeique. No aeroporto, seis homens, contratados pela embaixada brasileira a uma empresa de segurança britânica, o esperavam munidos de metralhadoras automáticas. Além deles, outros seguranças destacados pelo “gabinete” iraquiano protegiam o senador. “Me deram um colete à prova de balas e um capacete para ir até área verde (zona de segurança onde ficam as autoridades no país)”, disse. Suplicy não informou se sugeriu aos mandatários do Iraque doar todas essas armas e equipamentos de segurança para ajudar no “renda mínima”. Aliás, o senador poderia ter dado exemplo, abdicando de usar o colete e o capacete. Abaixo o desperdício!

Na quinta, jantou com 40 pessoas onde relatou para uma animada e receptiva platéia, formada por cinco ministros, parlamentares e empresários, seus mundialmente brilhantes projetos de desenvolvimento e distribuição de renda. “Procurei mostrar como uma renda básica colaboraria para que xiitas, sunitas e curdos pudessem sentir-se todos solidários, participando da riqueza e ajudando na construção da democracia”, esclareceu o senador.

Como se as corporações norte-americanas e seus apaniguados no Iraque estivessem interessados em distribuir riqueza a rodo e construir democracia. Só se for a democracia dos mercenários, esquadrões da morte, da soldadesca invasora e dos assaltantes de petróleo.

Hora do Povo

Rizzolo: É impressionante como o Senador Suplicy não se deu conta de que aquilo é uma invasão norte americana. Ensinar o que é renda mínima no Iraque é no mínimo hilariante. Depois da aula, como se bastasse, cantou “Blowin’n in the Wind”, de Bob Dylan, e dançou para a turma dos parceiros de Bush. Olha, realmente o PT, deveria antes de deixa-lo partir, fazer uma reflexão, chama-lo para uma conversa, tranquiliza-lo com chá de camomila.

Publicado em Política. Tags: , . Leave a Comment »