Fernando Rizzolo candidato a Dep.Federal fala de Sonhos e Esperanças.

Fernando Rizzolo 3318 candidato a Deputado Federal por SP. Divulgue este vídeo e ajude o Rizzolo a chegar lá !!

Publicado em últimas notícias, Brasil, cotidiano, economia, geral, News, notícias, Política, Principal. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Leave a Comment »

A Torá é científica?

*Por Tzvi Freeman

Pergunta:

Ouvimos dizer com freqüência que a Torá e a ciência na verdade não se contradizem. Você poderia dar-me um ou dois exemplos nos quais ambas realmente coincidem?

Resposta:

O exemplo mais notável; Durante milênios, fomos ridicularizados por acreditar que o mundo começou. Somente na segunda metade do Século Vinte surgiu uma prova esmagadora para o nosso lado. Como escreve Dr. Arno Penzias (um dos três a receber o Prêmio Nobel por identificar a “radiação de fundo” que se tornou um dos pilares da atual cosmologia do Big Bang), “a ciência finalmente vingou Moshê e Maimônides acima de Aristóteles.”1

Avraham foi um dissidente por acreditar que todas as forças do cosmos são na verdade uma única força. Esta é a contenção da ciência pelos últimos 100 anos e a força propulsora por trás da pesquisa para a Teoria do Campo Unificado.2

A narrativa da Criação encontrada na Torá e dos eventos que desafiam as leis da Física – e até da lógica – implica que as leis da lógica não são absolutas – i.e., não é impossível que aquelas leis tivessem sido criadas de outra forma, e mesmo agora, o Criador poderia ajustá-las ou superá-las à Sua vontade. Uma alusão a esse tipo de raciocínio abriu caminho para a moderna matemática, derrubando a visão euclidiana de que os axiomas da geometria são “verdades auto-evidentes”, e lançando o alicerce para a relatividade de Einstein. De fato, todas as tentativas posteriores de demonstrar que a matemática está baseada na lógica falharam. Os pensadores atuais questionam a lógica em si3.

A Torá, ao apresentar o conceito da Divina Providência dentro da natureza, exige um universo que é apenas vagamente linear, rejeitando o conceito determinista de que causa e efeito estão inerentemente ligados. Este é um resultado do Princípio da Incerteza, primeiro enunciado por Heisenberg em 19284. No decorrer dos últimos 30 anos, experimentos afirmaram repetidamente este conceito.

A Torá não fala em termos de matéria como uma substância auto-contida, mas como um evento, uma ‘palavra’. Atualmente entendemos a matéria como simplesmente uma dinâmica de energia concentrada, como na conhecida fórmula E=mc2. Ou, na definição do físico David Bohm. “Aquilo que se desdobra, qualquer que seja o meio.”5

A Torá confia em testemunhas e na observação acima da intuição. Hoje chamamos isso de empirismo objetivo. É o que distingue o cientista do filósofo helenista ou medieval.

A Torá reconhece o papel da consciência humana como participante ativo, não passivo, na formação da realidade6. Este resultado do modelo padrão da mecânica quântica foi primeiro anunciado por John von Neumann em 1932.7

A Torá confia firmemente no conceito de sinergia: o todo é maior que a soma de suas partes. Este se tornou um princípio essencial em muitas disciplinas modernas, da sociologia à química.

A Torá, em muitas aplicações haláchicas, confia no “quantum” – os menores incrementos possíveis de mudança dentro do espaço e tempo. Este era o postulado de Max Planck que abriu o campo da Mecânica Quântica.

A Torá descreve toda a humanidade como descendendo de um único homem e – uma única mulher.8 Esta esmagadora evidência genética coincide, embora a data ainda seja de certa forma vaga. Ainda estão tentando resolver.

A Torá entende a psique humana como sendo multifacetada e com diversas camadas – não há apenas uma pessoa lá dentro. Bem-vindo à moderna psicologia.

A Torá descreve o planeta Terra e todo o cosmos em termos holísticos. A ciência hoje está se movendo depressa nesta direção, nas ciências da vida, na física e cosmologia.

A Torá provê inferências a muitos dos costumes, crenças, política, tecnologia, etc., de tempos antigos que os historiadores já recusaram e apenas recentemente os arqueólogos confirmaram.

A Torá apresenta e desenvolve rigorosamente a chazakah: um evento deve ocorrer repetidamente e sob condições idênticas para ser considerado o resultado mais provável no futuro (como no caso do boi que ataca muitas vezes). Esta é a base do método científico.9

A Torá prescreve a educação pública, o envolvimento popular e o governo constitucional. Os sociólogos descrevem como esses elementos geram estabilidade e produtividade numa sociedade.

A Torá prescreve um uso responsável de nosso meio ambiente. Hoje está demonstrado que este tipo de atitude é a única possível para a vida sustentada no planeta.

Muitos desses exemplos podem parecer óbvios, porém nenhum deles foi aceito senão recentemente. Tenho certeza de que há mais – se você lembrar de algum, por favor, pode falar.

Agradeço ao Dr. Moshe Genuth por suas valiosas sugestões e ajuda para este artigo.

fonte: site do Beit Chabad

Tenha um sábado de paz

Fernando Rizzolo

Doleiros dizem que Igreja Universal enviou R$ 400 milhões ao exterior

Igreja Universal do Reino de Deus é acusada de ter enviado para o exterior cerca de R$ 5 milhões por mês entre 1995 e 2001 em remessas supostamente ilegais feitas por doleiros da casa de câmbio Diskline, o que faria o total chegar a cerca de R$ 400 milhões. A revelação foi feita por Cristina Marini, sócia da Diskline, que depôs ontem ao Ministério Público Estadual e confirmou o que havia dito à Justiça Federal e à Promotoria da cidade de Nova York.

O criminalista Antônio Pitombo, que defende a igreja e seus dirigentes, nega as acusações.

Cristina e seu sócio, Marcelo Birmarcker, aceitaram colaborar com as investigações nos dois países em troca de benefícios em caso de condenação, a chamada delação premiada. Cristina foi ouvida por três promotores paulistas. Ela já havia prestado o mesmo depoimento a 12 promotores de Nova York liderados por Adam Kaufmann, o mesmo que obteve a decretação da prisão do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), nos Estados Unidos – ele alega inocência.

Os doleiros resolveram colaborar depois que a Justiça americana decidiu investigar a atividade deles nos Estados Unidos com base no pedido de cooperação internacional feito em novembro de 2009 por autoridades brasileiras. Em Nova York, eles são investigados por suspeita de fraude e de desvio de recursos da igreja em território americano.

Seus depoimentos foram considerados excelente pelos investigadores. Ela afirmou aos promotores que começou a enviar dinheiro da Igreja Universal para o exterior em 1991. As operações teriam se intensificado entre 1995 e 2001, quando remetia em média R$ 5 milhões por mês, sempre pelo sistema do chamado dólar-cabo – o dono do dinheiro entrega dinheiro vivo em reais, no Brasil, ao doleiro, que faz o depósito em dólares do valor correspondente em uma conta para o cliente no exterior. Cristina disse que recebia pessoalmente o dinheiro.

Subterrâneo. Na maioria das vezes, os valores eram entregues por caminhões e chegavam em malotes. Houve ainda casos, segundo a testemunha, que ela foi apanhar o dinheiro em subterrâneos de templos no Rio.

Cristina afirmou que mantinha contato direto com Alba Maria da Silva Costa, diretora do Banco de Crédito Metropolitano e integrante da cúpula da igreja, e com uma mulher que, segundo Cristina, seria secretária particular do bispo Edir Macedo, fundador e líder da igreja.

De acordo com a testemunha, ela depositou o dinheiro nos EUA e em Portugal. Uma das contas usadas estaria nominada como “Universal Church”. Além dela, os promotores e procuradores ouviram o depoimento de Birmarcker. Ele confirmou a realização de supostas operações irregulares de câmbio para a igreja, mas não soube informar os valores.

Os doleiros Cristina e Birmarcker estão na relação de investigados no Caso Banestado (inquérito federal sobre evasão de divisas). Em 2004, foram alvo da Operação Farol da Colina – maior ofensiva da história da Polícia Federal contra crimes financeiros no País. Cristina e Birmarcker foram presos na ação e hoje respondem a processo na 2.ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

No Brasil, Macedo e Alba estão entre os diretores do chamado Grupo Universal processados sob as acusações de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro obtido de fiéis por meio de estelionato. Alba representaria no País as empresas Investholding e Cableinvest, ambas sediadas em paraísos fiscais. A acusação sustenta que elas seriam usadas para a lavagem de dinheiro.

Provas. Os promotores brasileiros têm ainda como prova um relatório financeiro feito pelo Ministério Público Federal que relaciona algumas remessas supostamente ilegais feitas pela Diskline para a Cableinvest. A empresa teria movimentado recursos por meio da conta Beacon Hill, no JP Morgan Chase Bank, de Nova York, mantida pelos doleiros.

As provas sobre essas remessas foram encontradas em um CD apreendido na sede da casa de cambio pela PF. Uma tabela descreve remessas que totalizam R$ 7,5 milhões (em valores da época) feitas entre agosto de 1995 e fevereiro de 1996.

Na esfera estadual, as investigações seguem em duas frentes – uma comandada pela Promotoria do Patrimônio Público e Social e outra pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). A primeira pode levar ao bloqueio e à perda dos bens dos diretores da igreja no Brasil. A segunda investigação pode levar à condenação criminal dos acusados.
agencia estado

Rizzolo: Bem, esta não é a primeira vez que surgem acusações contra a Igreja Universal, que evidentemente devem ser apuradas com o rigor apropriado. Contudo, ao que parece, existe em determinados segmentos da mídia uma verdadeira cruzada contra as atividades da referida Igreja, e aos evangélicos de uma forma geral, o que leva por certo à conclusão de que sempre há um componente político por trás de todas as acusações. A delação premiada é controversa, e na minha opinião pessoal, extremamente perigosa para a devida instrução criminal, portanto delação premiada, componentes políticos religiosos, conflitos de mídia, tudo pode levar à devida suspeição. Enfim apurar é o papel do Ministério Público.

Referências nas Formas de Governar

As luzes da sala ainda estavam apagadas, e, como sempre, fui o primeiro a chegar. Na estante havia uma enorme quantidade de livros, alguns mais novos, outros mais antigos, provavelmente doados à sinagoga por pessoas piedosas. Estar só num espaço religioso, no silêncio do final de tarde, e ter à disposição livros que falam sobre o Antigo Testamento, a Torá, leva-nos a uma análise profunda sobre o que observamos no nosso dia a dia, nos fatos sociais, políticos e pessoais, estabelecendo uma comparação com o que aprendemos e interpretamos dos comentários dos nossos sábios.

Ter a sensação de que o espaço físico sagrado, envolto numa mistura profana que trazemos de fora, na maioria das vezes pelo acúmulo de informação, é capaz de elucidar nossas dúvidas sempre me fascinou e me impeliu a chegar cedo à sinagoga para me debruçar sobre os livros, na busca de respostas às minhas questões de alta indagação social. Contudo, naquela tarde, antes do pôr do sol, algo logo me chamou a atenção: a história de Sara, narrada por um sábio na Idade Média.

Como todos sabem, Sara ficou grávida aos 90 anos e amamentou seu filho sob o olhar indignado de todos na época. Alguns explicam que Deus quis, com isso, demonstrar e contrapor a atitude maternal de Sara – o aspecto do cuidado, do alimento, do amor ao ser humano – com a paternidade de Abraão – mais racional, mais masculino em seu papel.

Essa visão construtiva do ser humano – do alimentar, do sustentar, transpondo as barreiras da idade, na determinação de amamentar não apenas o próprio filho, mas também outros, como prova da capacidade de cuidar – remeteu-me imediatamente a uma nova visão sobre o que significa governar um país. Não há como conduzir uma nação com um braço inspirado apenas na determinação de Abraão, sem contar com o outro, inspirado na doçura, na compreensão, no amor à humanidade, como demonstrado por Sara.

Quando se critica um olhar aos mais humildes, levando em conta somente os aspectos técnicos de uma economia, desprezando a essência do ser humano, é o momento de avaliar o exemplo daqueles que, religiosos ou não, inspiraram ações que elevaram os homens à sua condição social, dando-lhes oportunidade, trabalho, alimento e uma vida digna. Digo religiosos ou não porque existem várias maneiras de manifestar a religiosidade, como, por exemplo, a luta por justiça social.

As respostas às formas de governar com o coração e a razão sempre nos surgem quando há disposição espiritual para encontrá-las. Talvez chegar cedo aos locais religiosos, indignar-se e estar aberto a refletir sobre o que é bom para o Brasil, para o povo pobre e esquecido nos predisponha a alma a olhar nossa nação de maneira mais justa, com mais luz no coração, mesmo que todas as luzes do santo recinto estejam apagadas. Basta procurarmos nas palavras, submergirmos no silêncio da tarde, iluminarmos nossas dúvidas com as antigas luzes dos livros sagrados, como a bela história de Sara.

Fernando Rizzolo

O mundo após o dilúvio

Os cientistas refutam continuamente nossa crença de que o mundo tem menos de seis mil anos de idade. Seus argumentos são apoiados pelos muitos fósseis que têm sido achados e datados de milhões de anos.

Como pode nossa fé conciliar-se com as descobertas científicas?

Em primeiro lugar, seres humanos que usam meios e medidas falíveis podem errar, enquanto a Torá, outorgada por D’us, não desenvolvida pela mente humana, é mais acurada.

Há muitas outras explicações que podemos oferecer para eliminar a aparente contradição entre a Ciência e a Torá.

De acordo com o Talmud, D’us criou um mundo já pronto. As pedras surgiram com características de milhões de anos de idade (o que, no entanto, não significa que o mundo tenha sido criado há milhões de anos). As árvores estavam totalmente crescidas, produzindo frutos, não apenas sementes. Os animais apareceram já desenvolvidos. Da mesma forma, Adam não foi criado como bebê recém-nascido, mas sim um homem adulto.

Além disso, Parashat Nôach que conta a história do Dilúvio, nos fornece uma resposta para entendermos por que há elementos ainda passando pelo processo de transformação, o que cientificamente demoraria milhões de anos para ser completado.

Para entender as conseqüências do Dilúvio que cobriu totalmente a Terra, podemos compará-lo ao funcionamento de uma panela de pressão. Depois de pronto, sob o efeito da pressão, o alimento apresentará um aspecto de algo que foi cozido por mais tempo que o real.

Durante o Dilúvio, o mundo todo ficou sob forte pressão de águas termais por quase um ano. Conforme a Torá nos conta, a chuva, que durou 40 dias ininterruptos, iniciou-se em 17 de Marcheshvan no ano de 1.656 após a Criação. Nos meses seguintes, todas as águas termais jorraram, cobrindo toda a superfície, elevando-se mais de sete metros (15 amot) acima das montanhas mais altas.

Somente depois de seis meses, a água começou a refluir, processo que durou vários meses. Em 27 de Marcheshvan, a terra secou por completo. (O julgamento daquela geração durou um ano completo; os onze dias suplementares constituem a diferença entre o ano solar e lunar.)
Pode-se imaginar a tremenda pressão sofrida pela Terra durante todo esse período?! Assim, após o Dilúvio, todos os elementos subterrâneos apresentaram características de idade extremamente maiores do que as reais.

Resumindo: enquanto os cientistas observam a idade aparente de um fóssil por exemplo, a Torá trata da idade real do mundo que soma (este ano em que é publicado este artigo) 5764 anos.

Fonte: beit Chabad

Tenha um sábado de paz !

Fernando Rizzolo

Judeus da Uganda

fonte:bneichalutzim

Publicado em a lógica e a fé, aceitar as coisas da vida, aceitar Deus, aceitar os desígnios de Deus, adventistas, Africa judaica, alma, alma e o espírito, antievangelismo, Antigo testamento, antissemitismo, as igrejas e a mídia, as tragédias e Deus, últimas notícias, baptistas, bispo Edir Macedo, Blog do Rizzolo, Brasil, budismo, catolicismo, comportamento, comunismo e judaismo, CONSOLIDA*, cultura, desrespeito ao Shabat, Deus e você, Direitos Humanos, economia, Edir Macedo, espiritismo, espiritualidade, espiritualidade e medicina, espiritualidade maçônica, Estado ser laico., EUA, evangélicos, Falta de ética e de Deus, falta de Deus predispõe à violência, Federação Israelita do Estado de São Paulo, Fernando Rizzolo, Fernando Rizzolo Universidade Paulista, Folha Universal, geral, globo contra record, holocausto, Igreja Universal do Reino de Deus, igrejas evangélicas, igrejaunivesaldoreinodedeus, inclusão dos negros na sociedade, internautas da Arcauniversal, Israel, Judaismo, Judeus da Uganda, judeus negros, judeus negros na Africa, líderes da Igreja Presbiteriana, Lula defendeu importância das religiões, Lula diz que chegou à Presidência, Lula e Deus, maçonaria, mormons, negros e judeus no Brasil, negros no Brasil, neopentecostais, News, notícias, os negros e o judaismo, Política, preconceito antievangélicos, Presidência por obra de Deus, Principal, protestantes, Rabino Alexandre Leone, record contra globo, SP, Torá, www.bispomacedo.com.br/blog/. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Leave a Comment »

Evangélicos, as igrejas e a mídia

Chovia muito e a estrada de terra escorregadia fazia o carro deslizar como que se estivesse sobre uma fina manta de gelo. De longe avistei Reinaldo, um rapaz pobre, agricultor, alcoólatra, que com a camisa ensopada pela água da chuva, tentava esquivar-se dos pingos segurando com firmeza sua Bíblia. Ao me aproximar parei e lhe ofereci uma carona. Meio sem jeito, agradeceu com um olhar desarmado e me disse que voltava do culto evangélico. Tinha, enfim, tornado-se “crente” e afirmou isso com certo orgulho, patente no seu gesto determinado e temente a Deus.

Ao chegar em sua casa agradeceu-me e convidou-me para um dia conhecer sua igreja, mesmo sabendo que não sou cristão. Aquele simples trajeto em meio a uma chuva fina, me fez refletir sobre as transformações espirituais que toda religião induz nas pessoas, pois de forma nobre afloram da alma as melhores intenções do ser humano. Reinaldo é um dos 26 milhões de evangélicos do Brasil, segundo censo de 2000, número que que com certeza, nos dias de hoje, deve ter-se elevado consideravelmente.

Não poderíamos deixar de reconhecer que as igrejas evangélicas, independentemente de seus segmentos, contribuem de forma decisiva para a formação da ética, da moral, dos bons costumes, preenchendo uma lacuna e um espaço fértil onde a desesperança, a miséria e a desventura prosperam face à fragilidade sócio-econômica e à falta de oportunidade que ainda persistem no nosso meio, conduzindo os jovens à criminalidade, ao vício e à desintegração familiar.

As várias denúncias elencadas nos últimos anos em relação aos líderes de igrejas evangélicas nos assustam e certamente, cabe ao Judiciário, como já o fez inúmeras vezes, apurar os fatos baseando-se no princípio de isenção religiosa, como é sua marca no Brasil. Contudo, nos parece pertinente uma reflexão sobre o papel da imprensa em relação a essa questão que envolve, de certa forma, essa grande parcela da sociedade brasileira, pois desta feita, quem está sendo julgado são seus líderes religiosos.

Com efeito – e me abstendo da questão criminal em si ajuizada – cabe ao provimento jurisdicional julgar. Maso que se observa é que existe nos meios de comunicação uma insinuação velada de que ser evangélico no Brasil é sinônimo de estar sendo enganado, ao mesmo tempo que, pouco se demonstra ou valoriza, os atos dos fiéis, a mudança em suas vidas, a fé despertada, a vida reconstruída. Tudo mais é enaltecido: os maus atos dos líderes e a improbidade religiosa, o que por consequência, desqualifica o espírito evangélico renovador, coisa que não deveria acontecer. Nos EUA os evangélicos são responsáveis pelas maiores doações a Israel e no Brasil, observa-se que a simpatia dos evangélicos pelo povo judeu faz com que as diferenças religiosas sejam superadas através do entendimento pela paz e da busca quanto à harmonia das idéias.

Não seria justo que o lado bom de qualquer religião fosse ofuscado pela postura dos líderes, mas assim como é necessário denunciar as improbidades, também é dever da imprensa reconhecer e dar espaço às boas coisas, prestigiando aqueles que como Reinaldo, através da religião, tiveram o firme propósito de renascer com a sua fé, de superarem-se através do amor que nutrem por Deus e com orgulho, dirigem um olhar sereno segurando uma Bíblia, quando dizem: “ – Eu mudei, sou evangélico, estou renascendo. Deus te abençoe.”

Fernando Rizzolo

Publicado em a lógica e a fé, aceitar as coisas da vida, aceitar Deus, aceitar os desígnios de Deus, adventistas, alma, antievangelismo, Antigo testamento, antissemitismo, Artigos de Fernando Rizzolo, as igrejas e a mídia, as tragédias e Deus, últimas notícias, baptistas, bispo Edir Macedo, Blog do Rizzolo, Brasil, budismo, Cableinvest, catolicismo, comportamento, CONSOLIDA*, Contra Record, cultura, da TV Globo, desrespeito ao Shabat, Deus e você, direito dos animais, Direitos Humanos, doleiros dizem que Igreja Universal, economia, Edir Macedo, Edir Macedo e mais 9 viram réus, EDIR MACEDO: O TRIUNFO DE UM MÉTODO, Entrevista de Edir Macedo, espiritismo, espiritualidade, Estado ser laico., EUA, evangélicos, Falta de ética e de Deus, falta de Deus predispõe à violência, Fernando Rizzolo, Fernando Rizzolo Universidade Paulista, Folha Universal, Forças Armadas, General Augusto Heleno, geral, globo contra record, Globo ignora a própria ‘cartilha’ monopolista, http://blog.bispomacedo.com.br/?p=2198, http://www.bispomacedo.com.br/, Igreja Universal, Igreja Universal acusada, Igreja Universal do Reino de Deus, igrejas evangélicas, igrejaunivesaldoreinodedeus, internautas da Arcauniversal, Israel, José Gomes Temporão, Judaismo, líderes da Igreja Presbiteriana, Lula defendeu importância das religiões, Lula diz que chegou à Presidência, Lula e Deus, maçonaria, Médicos, mormons, negros no Brasil, neopentecostais, News, notícias, Política, preconceito antievangélicos, Presidência por obra de Deus, Principal, protestantes, record contra globo, Record exibe entrevista com Edir Macedo, SP, Torá, www.bispomacedo.com.br, www.bispomacedo.com.br/blog/. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . 2 Comments »