Parlamento da Catalunha proíbe touradas

parlamento catalão aprovou nesta quarta-feira, com 68 votos a favor, 55 contra e nove abstenções, um decreto de proteção dos animais que implica na proibição das touradas na região, que fica no nordeste da Espanha. A lei entra em vigor a partir de 2012. Com a decisão, a Catalunha torna-se a segunda região espanhola a proibir a prática, depois das Ilhas Canárias, em 1991.

O projeto surgiu por meio de uma Iniciativa Legislativa Popular (ILP), apresentada em dezembro de 2009 por grupos de oposição às touradas. Simpatizantes e opositores estavam mobilizados desde terça-feira, aguardando uma votação que prometia ser acirrada. Esta virou uma questão política na região onde, segundo o jornal madrilenho El Mundo, “a ideia é extinguir tudo o que for espanhol”.

Nos últimos dias, o tema foi recorrente na imprensa conservadora do país, que via na possível proibição uma vontade de revanche dos políticos catalães, depois de uma recente decisão do Tribunal Constitucional que retirou certos aspectos do estatuto de autonomia da região.

Opositores das touradas, cada vez mais numerosos na Catalunha e apoiados por poderosas organizações internacionais de defesa dos animais, relembram que esta tradição está perdendo força na região, onde apenas a Praça Monumental de Barcelona continua a organizar eventos do tipo.

O setor gera cerca de 40 mil empregos e rende bilhões de euros por ano, mas desde 2009 vem sentindo os efeitos negativos da crise econômica.

Inúmeras regiões espanholas, inclusive Madri, anunciaram, assim que se iniciou o debate catalão, suas intenções de inscrever a tourada como “patrimônio cultural”, com o objetivo de proteger a tradição.
zero hora

Rizzolo: A humanidade só vai evoluir espiritualmente quando as atrocidades com os animais for banida da sociedade. Que prazer pode ter um ser humano ao olhar os olhos de um pobre animal apavorado por já saber que vai ser abatido apenas por sadismo e diversão dos humanos. Assim o mesmo ocorre com os rodeios no Brasil e no mundo. Esse tipo de maltrato aos animais, constitui forma de tristeza, gera uma péssima energia espiritual, e com certeza entristece e desrespeita a natureza, e como já dizia o filósofo Baruch Spinoza, entristecer a natureza equivale e entristecer a Deus. Sou um defensor dos animais, de uma alimentação vegetariana, e de tratarmos os seres vivos com respeito e amor. Só assim haverá quem sabe a redenção da humanidade. Parabéns a Catalunia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: