Presidente uruguaio defende mulher na sucessão de Lula

SÃO PAULO – O novo presidente do Uruguai, o ex-guerrilheiro José Pepe Mujica, afirmou que seu “coraçãozinho” pende para a eleição da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), na disputa presidencial brasileira, em outubro deste ano. Embora não tenha citado nominalmente a petista, o uruguaio afirmou que gosta de mulheres no poder. “A decisão é do povo brasileiro, o que não quer dizer que eu não tenha meu coraçãozinho. Ultimamente, eu tenho gostado das mulheres no poder”, disse Mujica no domingo, ao ser questionado pela imprensa acerca de sua opinião sobre a petista.

O novo presidente do Uruguai atuou em organizações de esquerda contra a ditadura militar de seu país, que durou de 1973 a 1985. Chegou a ficar preso por 14 anos. Durante o período de combate, Dilma esteve no Uruguai para fazer treinamento militar, conforme entrevista ao jornal Folha de S.Paulo publicada em fevereiro. Ex-guerrilheira como Mujica, Dilma também fez oposição ao regime militar brasileiro (1964-1985) e atuou em movimentos de esquerda.

Presente à posse de Mujica, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que Dilma vai fazer um governo com o “estilo” dela. Indagado se gostaria da continuidade de sua gestão, assim como Mujica sustenta que será a continuidade da de Tabaré Vázquez, Lula declarou: “Quando a Dilma ganhar as eleições, a Dilma vai fazer do governo o estilo dela, a cara dela. Ela participa do governo, ela tenta fazer mais e melhor.”

Lula disse não ter visto pesquisas de intenção de voto no fim de semana que mostram o crescimento de Dilma. “Eu estava preocupado com o jogo do Santos e do Corinthians, e o Corinthians levou um passeio, então…”, afirmou o presidente, em referência ao jogo de futebol do domingo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Rizzolo: Independe de questão ideológica ou partidária, uma mulher na presidência seria um avanço na disposição do povo brasileiro em abrir espaço político para as mulheres. Não há dúvida que a participação feminina na política deve ser estimulada, afinal todos concordam que está na hora do Brasil ter uma mulher presidente, agora se será a Dilma ou não, pouco importa, o essencial é exercitarmos essa possibilidade daqui para frente no nosso país.

Uma resposta to “Presidente uruguaio defende mulher na sucessão de Lula”

  1. Eliseu Says:

    Pensando bem acho que não é mal idéia ter uma mulher na presidencia não. Será por tão pouco tempo mesmo.
    No final de 2011 teremos um teremoto a cada 26 horas pelo mundo afora.
    Em julho de 2012, teremos um terremoto a cada 5 minutos em todo o mundo.
    Em dezembro, toda a terra tremerá por diversas horas ao mesmo tempo, junto com chuvas de granizos, granitos, ferritas, cometas e pedaços de asteóides.
    Os oceanos vazarão pelas frestas abertas na terra e a água fluira até nos desertos.
    Sobrarão aproximadamente 3 bilhões de pessoas em todo o mundo, exatamente como era no passado, sem energia elétrica, sem computadores, sem hospitais, sem escolas, sem nada, apenas o fragelo da humanidade para tudo começar novamente sob uma “NOVA ORDEM MUNDIAL”
    Espero que tudo isso seja mentira minha.
    Elias
    Aquele que foi enviado para converter o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos aos seus pais, para que D´us não fira a terra com maldições. Últimos 2 versículos do último capítulo do velho testamento, o qual é confirmado pela segunda testemunha, chamada Matheus, nascido em 17-10 (2002)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: