Opa, estou envelhecendo!

*Por Elisha Greenbaum

Quem já não passou algum tempo lamentando a juventude perdida? Até meu filho de cinco anos reclama que os anos de Jardim da Infância estão passando depressa demais para ele. Todo dia que desperdiçamos é uma oportunidade perdida, todo ano que deixamos passar sem crescimento é um túmulo de esperanças e aspirações abandonadas.

O único consolo, para mim, é reconhecer que nunca é tarde demais para descer do carrossel de abandono e começar o processo de auto-reinvenção. A lista de realizações da história está coroada com indivíduos que somente chegaram à grandeza já bem tarde na vida. Leia as biografias dos “200 Mais Ricos”, por exemplo: para cada adolescente ponto.com bilionário, há 100 outros que chegaram ao sucesso somente após uma vida de experiências acumuladas.

Um parente meu, já no meio da casa dos cinqüenta, está começando um curso universitário que um dia (se tudo der certo), o tornará graduado em Psicologia.

Não é o caminho comum nesta profissão, reconheço, mas aposto que, em vez de ser uma barreira para a realização, sua idade e experiências passadas darão a ele uma perspectiva única quando cuidar dos seus futuros pacientes.

O plano espiritual não é exceção. Pode-se fazer grandes conquistas não importa a data em que se começou. O Rebe de Lubavitch tornou-se Rebe apenas dois meses antes de seu 49º aniversário, e conseguiu revolucionar totalmente o mundo judaico. Numa escala mais modesta, muitos dos nossos melhores e mais brilhantes eruditos, professores e pessoas de destaque em todo o mundo somente redescobriram seu legado judaico na vida adulta.

Na leitura desta semana da Torá somos apresentados ao primeiro judeu, nosso ancestral Avraham, que recebeu a ordem de D’us: “Deixa teu país, teu local de nascimento e a casa do teu pai, para a terra que Eu te mostrarei” (Bereshit 12:1).

Estas palavras foram dirigidas a Avraham quando ele tinha 75 anos, após uma vida descobrindo D’us e propagando a religião que se tornaria o Judaísmo. É interessante notar que nenhuma das suas experiências anteriores na vida – seu auto-sacrifício, seus conflitos com as hierarquias da época, ou seu sucesso na divulgação do monoteísmo – foram consideradas suficientemente importantes para merecerem uma citação na Torá. É quase como se toda a obra da vida inteira dessa figura histórica importante, o progenitor da nossa raça, tivesse começado somente ali.

Eis aqui a diferença entre o Judaísmo e outras filosofias. A maioria das pessoas pensa que para aproximar-se de D’us é preciso primeiro entendê-Lo. Passar anos estudando os dogmas e teologias da fé e, então, uma vez convencido da retidão do caminho escolhido, você pode embarcar numa vida inteira de devoção.

Não o Judaísmo, não Avraham. A primeira diretriz de D’us a Avraham que é relevante para nós é “Vai!” “Parte!” Avraham recebeu a ordem: “Deixa o teu passado para trás, deixa de lado a lógica, as noções pré-concebidas, as afiliações tribais, e apenas vai para onde Eu mandar e faz aquilo que Eu disser.”

A fé é maravilhosa, a lógica é excelente, mas um judeu serve a D’us, em primeiro lugar e antes de qualquer coisa, através de seus atos e boas ações. Mitsvot, os mandamentos de D’us, são a nossa maneira de nos conectarmos a Ele.

D’us escolheu, qualquer que seja o motivo, estas ações específicas para completar a conexão e nós, ao cumprirmos estas mitsvot, justificamos a nossa existência.

Avraham, aos 75 anos, estava embarcando numa nova campanha. A partir dali ele seguiria D’us aonde e quando quer que fosse, e da maneira que fosse ordenado.

Qualquer que seja a idade da pessoa, ou suas experiências prévias, nós, descendentes e herdeiros espirituais de Avraham, herdamos esta capacidade para a auto-criação, pois toda e cada ação nossa é realizada pelo único motivo de que D’us assim o deseja.

fonte: Beit Chabad

Tenha um sábado de paz !

Fernando Rizzolo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: