A hipocrisia da Otan e a diplomacia da Rússsia

*TIMOTHY BANCROFT-HINCHEY

A reação da Organização do Tratado do Atlântico Norte à decisão da Rússia de impor uma moratória ao Tratado de Forças Armadas Convencionais da Europa (FACE), ratificado pela Rússia, mas não pela Otan, é um sinal de hipocrisia – ou de estupidez? Enquanto a Federação Russa constantemente fez propostas para abrir as portas da negociação e janelas para o diálogo, a Otan se expandiu para o leste, construindo bases militares e agora planeja instalar um sistema estratégico nas suas fronteiras.

No dia 14 de julho, o presidente Vladimir Putin emitiu um decreto suspendendo o Tratado de FACE com validade a partir dos 150 dias seguintes à notificação aos Estados assinantes, visando a que a Otan ratifique o Acordo de Adaptação da FACE, o que até hoje só foi realizado pela Federação Russa, Bielorússia, Cazaquistão e Ucrânia. O Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa divulgou uma declaração ao mesmo tempo, explicando que Moscou continua disposta ao diálogo.

As razões que o Kremlin forneceu para esta medida são que o tratado FACE não reflete a situação geopolítica atual no que diz respeito à segurança da Rússia, nem trata de ações necessárias no caso de emergência. O Tratado FACE não leva em conta as dissoluções do Pacto de Varsóvia e da União Soviética, nem a OTAN ratificou o Acordo de Adaptação assinado em 1999. Ainda por cima, as posições recentes de Washington, de insolência e intromissão nas fronteiras da Rússia, evidentemente tiveram suas conseqüências. A cada ação, uma reação.

TRATADOS

O Tratado original FACE foi assinado em 19 de novembro de 1990, em Paris, pelos Estados membros da Otan e do Pacto de Varsóvia, com o objetivo de limitar as forças convencionais na Europa, procurando estabelecer um equilíbrio. Entrou em vigência em 1992. O Acordo de Adaptação foi assinado na Cúpula de Istambul, em 19 de novembro de 1999, tomando em conta as mudanças geopolíticas que tiveram lugar durante os anos 90.

No entanto, quase oito anos mais tarde, ainda não foi ratificado pela Otan, que continua modificando o equilíbrio geopolítico em seu favor, através de instalação de tropas, estabelecimento de bases e, agora, a implementação planejada de sistemas estratégicos de armas.

AGRESSIVIDADE

A posição da Otan tem sido a de que não pode haver uma ratificação do Acordo de Adaptação até que a Rússia se retire completamente da Geórgia e da Moldávia, ao mesmo tempo em que essa organização, sem qualquer razão, continua a se expandir para o leste. A Rússia, por outro lado, expressou claramente seu compromisso de se retirar por etapas desses dois antigos Estados soviéticos; honrou todos seus compromissos sob o Tratado FACE; ratificou o Acordo de Adaptação; destruiu cerca de 15.700 itens militares fora dos auspícios do Tratado FACE; tem formulado soluções e proferido sugestões constantemente para superar tensões, e, recentemente, propôs a abertura de um sistema global de defesa antimíssil russo a seus parceiros na Comunidade Internacional. Se isto não é boa vontade, o que seria?

Portanto, a descrição da Otan da decisão da Rússia: “um passo decepcionante na direção errada” – é hipócrita, ou idiota? Se a Rússia ratifica um Tratado e a Otan não, se a Rússia se dispõe a retirar as suas tropas, enquanto a Otan as expande (hoje os três Estados Bálticos [Letônia, Lituânia e Estônia], Polônia, Eslováquia, República Checa, Hungria, Romênia e Bulgária são todos membros de Otan), se a Otan pretende montar um sistema balístico estratégico de mísseis na fronteira da Rússia, se a Rússia responde oferecendo uma alternativa mais válida e mais eficiente, e a Otan recusa, o que é que a Rússia deve fazer?

O ABC político de Washington – arrogância, beligerância e chauvinismo – é claramente uma política de intromissão, insolência e ingerência calculada para introduzir elementos estruturais de confrontação na Europa. Com as suas chamas claramente abanadas pelos falcões neo-conservadores que se encastelaram na política externa da Washington, buscam satisfazer os interesses da panelinha das elites corporativas que gravita ao redor do regime de Bush, e dita a política dos Estados Unidos no seu interesse.

O que é que os Fundadores da Nação Americana diriam se estivessem vivos hoje?

OPÇÕES DA RÚSSIA

O vetor militar na situação atual não deve ser realçado, e aqueles que desejam colocar um ângulo tipo reatamento da Corrida armamentista/Guerra Fria na moratória ao FACE estão errados. A questão é claramente política, não militar, desde que a Rússia facilmente poderia anular qualquer vantagem estratégica tentada pelos EUA, pela instalação em larga escala de Mísseis Balísticos Inter-Continentais RS-24 com ogivas nucleares múltiplas, mísseis Bulava-30 (lançados no mar) e a instalação de mísseis de curta distância Iskander-M em Kaliningrado, no coração da União Européia.

Na sexta-feira, a Rússia testou com êxito seu novo sistema de mísseis S-400 Triumf, que eliminou todos os alvos. O nome e código na OTAN é SA-21 Growler. É uma melhoria do S-300 e tem um alcance de duas vezes mais que o MIM -104 Patriota da OTAN. E pode liquidar alvos aéreos num alcance de 400 quilômetros.

* Timothy Bancroft-Hinchey é editor do jornal Pravda.ru, versão em português. O nome original do artigo é “Tratado FACE: é hora de acabar com a hipocrisia”. Endereço eletrônico: http://www.pravda.ru
Hora do Povo

Rizzolo: Não resta a menor dúvida que a OTAN está a seriviço do império americano, é necessário acabar de vez com a subserviência sistemática da OTAN aos interesses políticos e comerciais dos Estados Unidos e adoptar uma postura eurocêntrica em matéria de Defesa; a OTAN perdeu a sua razão de existir enquanto salvaguarda do falso “mundo livre” que de livre não tem nada . O fim daquele enquadramento geopolítico levou a que os propósitos originais da OTAN fossem ultrapassados, passando esta organização a afigurar-se cada vez mais como um pilar das forças americanas na Europa.

A Rússia não pode ficar à mecê dos disígnios da política belicista americana, traiçoeira, com falsas arumentações que visam sim a segurança da Rússia, que com certeza deve se armar, e se reerguer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: